BDI News

Patente da Apple descreve o uso do Face ID e Touch ID no mesmo iPhone

O Touch ID foi introduzido no iPhone 5s em 2013 e rapidamente se estabeleceu como uma maneira confiável e rápida de desbloquear com segurança o iPhone. Mas com o iPhone X e o seu reconhecimento facial em 3D, o scanner de digitais foi colocado para escanteio, para a tristeza de muitos fãs da tecnologia (inclusive este que vos escreve).

Pois uma recente patente da Apple traz de volta a esperança de termos um dia o retorno do Touch ID, convivendo harmoniosamente com o Face ID.





Durante muito tempo, correram rumores de que a Apple estaria estudando maneiras de colocar um leitor de impressão digital sob a tela do iPhone. Estes boatos foram reforçados pela compra de algumas empresas especializadas nisso, conforme já comentamos aqui. 

Porém, o desenvolvimento se mostrou bastante complicado, principalmente porque a tela do iPhone possui uma camada extra, responsável por identificar a pressão do dedo (o chamado 3D Touch), e com isso era difícil implementar um leitor de digitais embutido. Como a empresa já tinha planos de lançar um iPhone sem bordas e sem botão frontal, ela precisaria escolher uma entre as duas tecnologias, pois as duas não poderiam habitar o mesmo dispositivo.

Os engenheiros na época estavam desenvolvendo uma outra tecnologia de segurança, que identificava o rosto do usuário de forma bastante precisa e segura. Visto que ela estava se saindo muito bem, decidiram adotá-la definitivamente como reconhecimento biométrico, substituindo assim o Touch ID.

Saudades do Touch ID

O Face ID é fantástico, mas há momentos que ele não funciona perfeitamente. Por exemplo, se o rosto não estiver em um ângulo perfeito ou na distância ideal, o sistema não reconhece-o. Eu mesmo tenho dificuldade em desbloquear meu iPhone logo quando acordo, ainda sem óculos e com o aparelho muito próximo do rosto (sou míope, preciso aproximá-lo para enxergar). Sempre tenho que repetir a leitura uma ou duas vezes, coisa que não acontecia com o Touch ID.

Outro momento em que o Face ID não funciona é quando o iPhone está sobre a mesa, fora do ângulo do rosto. O usuário é obrigado a elevar o aparelho e colocá-lo de frente, para a tela bloquear. Com o Touch ID isso não era necessário.

Mais uma vez: o Face ID é fantástico e funciona na maior parte das vezes em que ele é requisitado. Porém, há situações que seria perfeito se existisse também uma forma alternativa de autenticação, como o Touch ID.

Patente

As patentes da Apple não são garantia de que se transformarão um dia em um produto final, e isso nós sempre repetimos aqui. Elas apenas revelam o que os engenheiros da Apple estão ou estiveram trabalhando e estudando.

Segundo uma patente registrada na Europa na semana passada, as duas funções poderiam estar presentes no mesmo iPhone, para agir em situações em que uma delas falha. As ilustrações mostram ainda o design do iPhone 8, porém obviamente a ideia seria implementada em aparelhos que já possuam o Face ID, sem o botão frontal.

Esta patente traz uma pequena esperança para os que gostam do Touch ID e lamentaram a sua descontinuação nos iPhones e iPads. É uma tecnologia eficiente e relativamente nova para já ser descartada, e se a Apple conseguisse incorporá-la sob a tela frontal, seria sensacional.

Um dos supostos empecilhos para um scanner incorporado à tela seria o 3D Touch. Porém, coincidência ou não, a Apple parece estar caminhando para o abandono dele nos próximos anos e muitos até dizem que os iPhones de 2019 podem já vir sem ele.

O iPhone XR não possui mais 3D Touch e o iOS está incorporando diversas funções dele sem a necessidade de pressão física do dedo (leia: “Qual a diferença entre Haptic Touch e 3D Touch no iPhone?”). Se os próximos modelos fizerem o mesmo, seria uma porta aberta para a retomada dos estudos para a incorporação de um leitor de digitais sob a tela, permitindo que Face ID e Touch ID co-existam no mesmo dispositivo.

Será?

Via
Patently Apple
Leia mais sobre:

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar