Notícias

A Apple está cada vez menos dependente do iPhone, e isso é um bom sinal

Nesta terça (30) a Apple divulgou os resultados fiscais do Q3 (Abr/Mai/Jun) e um dos destaques foi o fato do faturamento ter aumentado, mesmo com a queda das vendas do iPhone.

Isso é resultado de um crescimento dos serviços, que bateram recordes históricos, mostrando que a empresa está cada vez menos dependente do que foi, por anos, seu principal carro-chefe.





Pela primeira vez em muitos anos, as vendas de iPhone representam menos da metade do faturamento da Apple. Mas você acha que o mercado ficou preocupado com isso? Pelo contrário: as ações da empresa dispararam hoje de manhã.

Em poucas horas, rendeu mais do que a Poupança rende em um ano

E isso tem uma explicação bastante lógica.

O mercado de smartphones em geral está em queda, e isso para todas as marcas.

As pessoas estão trocando menos seguidamente de iPhone, seja por causa do alto preço, ou então porque o aparelho dura vários anos, com atualizações do iOS. Já comentamos aqui que nenhum outro smartphone tem suporte por tantos tempo quanto os da maçã.

O fato da Apple ficar financeiramente menos dependente do iPhone significa que, mesmo com a diminuição das suas vendas, a saúde financeira da empresa continua boa, pois os usuários existentes continuarão consumindo os serviços.

E é aí que Tim Cook mostra toda sua genialidade de gestor de empresa.

Nós aqui criticamos muito ele por não ser um “homem de produto” (segundo palavras do próprio Steve Jobs), mas no lado empresarial, ele é um dos melhores.

No Q1 deste ano, as ações despencaram por ter sido a primeira vez que as vendas de iPhone não bateram recorde. Vendeu muito, mas menos do que no ano anterior. Mas Cook já tinha percebido antes que isso poderia acontecer e focou no desenvolvimento massivo dos serviços da empresa, para gerar renda com algo que não fosse apenas vendas de aparelhos.

Seu plano parece estar dando frutos. Mesmo com queda de 11% na venda de iPhones, a receita aumentou em relação ao mesmo trimestre do ano passado. Só de lucro, foram 10 bilhões em 3 meses. Isso dá para comprar 10 divisões de modems da Intel, apenas com o lucro de 3 meses.

E isso que nem foram lançados ainda os dois grandes produtos do ano: Apple Card e Apple TV+.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • André

    Acho ótimo ela depender menos das vendas de iPhones, assim não terá desculpas de manter o alto custo do aparelho, basta tomar essa decisão.

    No gráfico (serviços e outros) estão ligados ao iPhone diretamente, assim há esperança, dela baixar os preços dos aparelhos e faturar nessas outras áreas como iCloud, vendas de apps e manutenções de IPhones. Para isso as vendas de iPhones precisam de um recurso inexistente no aparelho, Preço baixo.

    • MonHoe

      E há uma mudança nos usuários, menos pessoas estão comprando os modelos top de linha o iPhone XR vende bem mais que o XS/XS Max, isso é o mercado falando pra Apple, abaixa o preço que a gente compra.

      • Alexandre Nozawa

        sempre foi assim o SE é suficiente para a maioria dos mortais

        • MonHoe

          Nos mercados com maior poder de compra os iPhones topo de linha estão cada vez mais perdendo força, não falo de países emergentes

  • Marcos Cazé

    Quase não terminei de ler o texto, na curiosidade de descer para os comentários e ver se teria algum pedido de desculpas para o Tim.

    Porque em quase toda matéria no site, tem gente fazendo a caveira dele.

    • Bom, eu não sei de quem exatamente você está falando.
      Aqui no BDI nosso discurso sempre foi direto e claro: nossa opinião é que Tim Cook é muito diferente de Jobs por não ser um homem criativo, de visão de produto e capaz de impulsionar produtos realmente inovadores. Há vários textos aqui que mostram, com argumentos que consideramos válidos, a razão de pensarmos assim.

      Ao mesmo tempo, sempre afirmamos também que Cook foi o escolhido porque era um homem administrativo, que gerencia dinheiro como nenhum outro. Foi nas mãos dele que a Apple se tornou a maior empresa do mundo em valor de mercado, mesmo depois da partida de Jobs. Sempre falamos isso e nada mudou em nossa opinião.

      Há dois textos que expressam muito bem isso que acabei de escrever:
      https://blogdoiphone.com/2017/01/ex-funcionario-desabafa-tim-cook-transformou-a-apple-em-uma-chata-empresa-de-operacoes/
      https://blogdoiphone.com/2017/01/opiniao-nao-espere-grandes-revolucoes-tecnologicas-nos-proximos-anos/

      • Marcos Cazé

        iLex, grato pela preocupação em responder, mas eu estava me referindo a alguns leitores do blog.
        Por isso coloquei : “curiosidade em descer para os comentários”. Local aonde vejo comentários trucidando o Tim.

        • Entendi. 🙂

    • Alexandre Nozawa

      Steve para Tim é igual comparar escada rolante com escada comum, dizem que Tim fez a Apple chegar onde está, nós achamos que a Apple estaria anos luz na frente se quisessem

  • Fabrício

    Tim aprendeu com os CEOs das subsidiárias brasileiras de automóveis.
    Venda cai. Simples: aumenta o preço para aqueles que ainda vão comprar.

  • Fabrício

    De fato tenho trocado com menos intensidade de aparelho. Preço alto logicamente impacta. Porém, sinto falta daquela característica realmente “nova” que gerava o desejo pelo modelo sucessor.
    Agora o que não pode é tirar a compatibilidade com aplicativos que funcionavam em um iOS anterior.
    Isso aconteceu em um iPad que não deixou eu instalar o Garage Band enquanto não atualizasse o iOS.

    • Alexandre Nozawa

      Apple é apenas uma pequena grande empresa que lança fones com erros inaceitáveis como antennagate ou bendgate, ainda nao aprenderam desde o iPhone 6 e lançaram iPad Pro com bendgate, ou seja eu nao espero tanto assim dessa Apple que aí está. No aguardo de um CEO que fará a Apple decolar de vez

  • Windsor Mac

    Se a apple resolver o único problema grande hj do iPhone q é a bateria, vai vender muito. Porém depois atrasa a troca. Tipo ipad q geralmente dura o dobro de tempo na mão do cliente. E essa contradição vale pra todo mercado de smartPhone. A bateria vai ser a próxima grande inovação.

  • Marlon Fuhlendorf

    Eu imagino que ela va lançar um iphone mais chamativo, ano que vem. Com um salto maior em inovação e design. Falo por experiencia de amigos, mta gente está deixando de comprar um iphone, pq ta feliz com o seu e quer outras coisas, como um ipad, apple watch, mac, airpod, etc. Mtos amigos estão nessa, juntando pra comprar coisas novas, até uma próxima evolução.

    • Daniel Escaroupa Panobianco

      Amigo se o designe dele for esse que atraz aparece um quadrado com umas 6 cameras ficou horrivel.
      Parece que existe um apple watch colado atras do iphone.

      • Alexandre Nozawa

        e voce fica paquerando a traseira do watch?

  • Discordo um pouco quanto à genialidade do Tim. As indústrias há tempos sabem que precisam agregar serviços aos seus portfólios. Se ele é gênio, existem milhares de outros gênios por aí. E isso, na minha opinião, vai contra o conceito de genialidade.
    Ainda na minha opinião, a Apple demorou pra pisar no acelerador em Serviços. Inclusive, porque é uma das empresas que possui melhores recursos (financeiros e humanos) para tal.
    Quanto ao resto do texto, concordo plenamente.

    Sendo assim, acredito que a Apple tenha, na verdade, mudado um pouco sua estratégia de proposta de valor, deixando um pouco de lado ser a primeira a lançar algo para ser a que executa melhor ou entrega a melhor solução.

  • Yuri

    Estou surpreso que Mac vende mais que iPad. Não sei se porque sou um grande fã do tablet mas fico triste em ver esses números, pois quanto menos vender, menos a Apple vai inovar nele.

  • Off-Topic: Bom dia! Alguém mais está tendo problemas na App Store no iOS 12.4? Às vezes quando clica no app, ele dá erro na hora de mostrar o conteúdo, tendo que atualizar para aparecer. Alguém mais?

Back to top button
Close