Notícias

Congresso dos EUA quer impedir que Facebook, Apple e outras gigantes da tecnologia criem suas criptomoedas

No mês passado, o Facebook agitou o mundo tecnológico e financeiro ao anunciar o início do projeto de criar a primeira criptomoeda universal, que pretende ser usada em serviços do mundo inteiro e permitir o envio e recebimento de pagamentos através de simples mensagens do WhatsApp.

A iniciativa foi muito bem vista por muitos, pois pode ser o primeiro passo para, no futuro, grandes empresas como Apple e Google também implementarem suas próprias moedas digitais e revolucionarem de vez o modo como realizamos pagamentos.

Mas alguns setores dos Estados Unidos não estão muito contentes com a ideia e começam a fazer de tudo para impedir a implementação deste tipo de iniciativa. Um projeto de lei já corre no Congresso norte-americano, para proibir que grandes empresas de tecnologia se metam no setor financeiro.





Segundo a agência Reuters, os parlamentares já estão elaborando um projeto de lei que proíbe empresas de tecnologia de grande porte (ou seja, com faturamento anual acima de US$25 bilhões) a criar e operar ativos digitais. A Apple fatura isso em um mês, então seria claramente uma das atingidas.

“Uma grande empresa não pode estabelecer, manter ou operar um ativo digital com a finalidade de ser usado como meio de troca, unidade monetária, reserva de valor ou qualquer outra função semelhante, conforme definido pelo Conselho de Governadores do Sistema de Reserva Federal.”

Isso já mataria a criptomoeda Libra antes mesmo dela efetivamente nascer. Apesar do Facebook ser apenas um dos integrantes da organização independente que gerenciará a Libra, ele não poderia usar o ativo como meio de pagamento em sua plataforma.

A lei representaria um grande freio para a modernização dos sistemas de pagamentos.

Mas para ser efetiva, a lei primeiro precisa ser criada. O projeto de lei ainda está no rascunho e pode sofrer grande oposição no Congresso. Mesmo se passar, terá que também ser avaliado no Senado norte-americano, o que faz ter ainda um longo caminho pela frente antes de virar (ou não) lei.

Obviamente os governos não gostam muito de moedas digitais não controladas por eles. Então esta novela parece ainda estar longe de acabar.

Fonte
Reuters
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Daniel Carvalho

    Algo muito esperado, os governos morrem de medo de não serem os detentores da moeda, os EUA e a UÉ europeia devem ser os com mais medo dessa onda.
    Caso a Apple criasse sua cripto moeda, eu utilizaria, já o Facebook, não tenho apreço algum por esta empresa.

    • Ber

      RTzasso em tudo

  • Diego Azevedo

    E estão certíssimos, principalmente no caso do Facebook, que já mostrou inúmeras vezes estar, com o perdão da palavra, pouco se f0d3nd0 para a privacidade e segurança dos dados de seus usuários.

    Além disso, existe um motivo muito bom para impedir que bancos estejam diretamente ligados no comércio (e tanto Google, Facebook e Amazon estão nessa situação): Todo banco sabe quais são os melhores clientes de todas as empresas em sua carteira. Então ele sabe quais clientes roubar ou, no caso de empresas de anúncios, desviar para outras empresas, se assim lhes convir.

Back to top button