iPad

Confira os primeiros “hands-on” dos novos iPad mini

Nos últimos anos, a Apple tem deixado que a a imprensa americana ponha as mãos em seus novos produtos  dias antes de chegarem ao mercado, justamente para realizarem testes e publicarem suas opiniões sobre os produtos.

Com os novos iPads não foi diferente e já é possível ver o que os especialistas estão achando dos novos produtos após usarem.





Novo iPad mini

O site The Verge começa ressaltando que, por fora, o iPad mini é praticamente igual a todos os outros lançados antes dele, e no uso cotidiano não há diferença nenhuma. Porém, internamente ele tem a mesma potência que seu irmão maior de 10,5 polegadas.

Segundo o editor, muitos não entendem a razão de existir um iPad pequeno. Porém, ele diz que não existe no mercado um tablet deste tamanho que se compare a este. É, sem dúvida, o melhor tablet de menos de 8″ que existe e você não irá encontrar nada parecido em outras marcas, se considerar sua potência e o que você pode fazer com ele.

Ele também questiona a Apple ter optado por manter a entrada Lightning nos novos modelos, o que causa uma certa dificuldade em saber qual o sinal que a maçã quer nos dar sobre o futuro, entre Lightning e USB-C.

O site Engadget também ressalta o fato que precisou de longos três anos e meio para a Apple atualizar o mini. E, segundo o editor, o novo modelo é “uma carta de amor” para os fãs de tablets menores. Ele lembra que seu poder de processamento é igual aos últimos iPhones XS.

Escrever com o Apple Pencil no mini é como usar um lápis em um pequeno caderno, e ele confessa que se surpreendeu de como começou a usá-lo naturalmente para tudo no mini, inclusive escrever com a mão mais seguidamente do que estava acostumado.

O Rene Ritchie, do iMore, também brincou com o fato de ter matado e revivido o iPad mini nos últimos anos.

A tela do novo modelo está mais intensa e mostra cores mais vivas, aliado a uma superfície com menos reflexos. Ele ressalta que não são todos os usuários que notam diferenças ou dão valor a isso, mas para quem pinta no iPad ou ajusta fotos no Lightroom, isso faz uma grande diferença.

O fato da versão Cellular ser compatível com 4G-Gigabit (conhecido no Brasil como 4.5G) é uma das vantagens apontadas por Ritchie, que prefere usar em viagens sua própria rede ao invés de se expor em redes Wi-Fi partilhadas em hotéis e cafés.

Fonte
The VergeEngadgetiMore
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Petosco

    a Apple sacaneou, 64 gigas ou 256, matando 128… covadia, tenho um mini 4 128 e estava interessado no 5, mas 256 acho muito e muito caro e 64 pouca memoria.

    • Ber

      Quando comprei o meu iPad Mini 2, no lançamento, as opções eram 16/32/64 ($399/$499/$599). Peguei o de 32gb ($499). Ele pifou semana passada (curto na placa), então tô considerando comprar esse novo. Como eu tinha 32gb, o de 64gb deve ser suficiente. Então, na prática, vou pagar menos do que antes e ter mais memória (já que o de 64gb tá por $399).

      No teu caso, se eu não tiver enganado, o de 128gb custava $599. Então, sendo assim, o de 256gb é $50 a menos, já que custa $549. Ou seja: mais por menos.

Back to top button
Close