iPad

Novo Apple Pencil não é compatível com iPads de gerações anteriores, e vice-versa

A Apple apresentou esta semana os novos iPads Pro que são realmente impressionantes. Junto, também lançou a segunda geração do Apple Pencil, com recarga por indução e pareamento que acontece ao encostar o acessório no corpo do iPad.

A má notícia é que, se você quiser comprar apenas o novo Pencil para usar com seu iPad Pro antigo, não irá funcionar. E se já tiver um Pencil de primeira geração e quiser comprar o novo iPad Pro, terá que comprar também o novo Pencil, pois o antigo não funciona no novo.


O Apple Pencil de 2ª geração só funciona nos novos iPads Pro de 11 e 12,9 polegadas.

O preço do novo Apple Pencil também não é o mesmo. Nos EUA ele sai por $129 (contra os $99 da primeira geração). Já no Brasil o preço dele é de R$ 979,00 (contra os R$ 749,00 da primeira geração).

Ou seja, se você já usa o Apple Pencil para trabalhar no iPad Pro e está pensando em fazer o upgrade para o novo iPad (que é ótimo), saiba que terá que comprar uma outra canetinha para desenhar.

A não compatibilidade até tem uma certa lógica. O novo Apple Pencil traz uma série de interatividades que não existiam antes, como os toques laterais para trocar de ferramenta de desenho, ou o carregamento por indução. Conforme comentamos antes do evento, o antigo Pencil trazia um conector Lightning para parear e recarregar, coisa que não existe mais no novo iPad Pro (que mudou para porta USB-C). Portanto, a interação básica entre caneta e tablet mudou completamente, o que explica a não compatibilidade.

Só é duro saber que o novo custa mais caro que o antigo.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Claudio Guerra

    É a famosa “obsolescência programada”…

    • Cláudio, poderia ser mais específico na sua afirmação?
      Porque eu não vejo como este caso possa se encaixar na definição de obsolescência programada, que define um outro tipo de coisa.
      Pode nos explicar com mais detalhes, por favor?

      • Claudio Guerra

        Escrevi assim “obsolescência programada”. Isso entre aspas. Isso quer dizer que é obsolescência programada “disfarçada”, pois a nova tecnologia já torna obsoleta a anterior. Ambas funcionam, mas não entre si, como foi dito na sua reportagem. Isso é o meu ponto de vista sobre as gerações do acessório Apple Pencil para os iPads.

      • Arnon Rodrigues

        Se é “obsolescência programada” eu não sei. Mas eu tenho certeza que a Apple conseguiria, com uma simples solução de software, resolver esse não-emparelhamento.

        • Guilherme Chagas

          Muito provavelmente é por causa do carregamento que ela se torna incompatível, mesmo via software, visto que seu carregamento é pelo próprio iPad e não tem uma forma de carregar externamente.

          • Rafael Anciães

            Na boa, isso é muita falta de criatividade e, na minha opinião, não justifica a incompatibilidade. Um simples conector/adaptador USB-C > Lightning e vice-versa, provavelmente resolveria o problema de recarregamento em ambos os iPads.

            • Guilherme Chagas

              Só que a nova Apple Pencil não tem conector algum, somente indução pelo iPad

            • Diego Azevedo

              tinha esquecido desse detalhe. Uma pena que tenha se optado por uma alternativa 100% incompatível.

            • Daniel Zibordi

              Ou então poder ser muita falta de planejamento.
              Uma empresa como a Apple deveria planejar a criação e os lançamentos dos seus produtos com uma certa antecedência. Acredito que a Apple já saiba (ou deveria saber) o que irá lançar daqui a 3 anos, por exemplo.
              Será que já está nos planos dela tornar incompatível essa nova Apple Pencil com o próximo Ipad?

    • 🇧🇷 Imperialista Brasileiro 🇧🇷

      Exatamente. Aí você tem um iPad atual e a caneta atual e quer atualizar pro novo iPad daí tem que se livrar da caneta atual e comprar uma também. Isso, pra mim beira a “venda casada”. Entre aspas porque não te obrigam comprar a caneta junto com o iPad.

  • Eduardo Sandi

    Agora sim uma caneta a nível de Apple. Aquela anterior carregando daquele jeito não era possível. Só falta resolver o mouse agora.

    • Também achava meio bizarra a de primeira geração.
      Além de esteticamente ser horrível ver a caneta espetada no Lightning, não tinha onde prendê-la no iPad e ficava solta, ao deus-dará.
      Com esta nova, temos a sensação que deveria ser assim desde o começo.

      • Bernardo

        Lançaram a primeira na correria.

  • Não sou de defender, mas acho essa escolha da Apple bem correta. Além de valorizar e vender mais o produto mais novo, não tá fazendo nada de absurdo.

    Uso Wacom desde 2001 e sei bem como funciona isso de compatibilidade. E diferente de mesas digitalizadoras, comprar a Apple Pencil não é nem obrigatório para o funcionamento do iPad. Sem contar que, baseando-se no valor dos EUA e o perfil de lá, um novo device de 129 dólares não é motivo pra choradeira se precisar comprar um outro.

    E se falarem: “Ah, mas no Brasil tá caro!” – SIM! Mas ninguém tá lhe obrigando a comprar nada, né? Sem contar que é um produto voltado para um público mais específico do que normalmente é.

    • Robert Venicius

      Sem contar que tem Wacom muito mais cara! :O

    • Diego Azevedo

      Eu fico com um pé atrás. Não conheço os componentes internos (teria que esperar a iFixit desmontar) para julgar de verdade, mas eu esperaria uma compatibilidade parcial: O lápis antigo só ter as funções mais básicas no iPad novo, e o lápis novo não ter nenhuma das novidades no iPad antigo.

      É como os novos fones da Apple/Beats, que possuem um chip especial para melhorar o pareamento. Quando usados com iDevices novos, funcionam com os melhoramentos. Quando usados com devices antigos e/ou de outras marcas, funcionam como fones sem fio comuns.

      Mas isso parte do pressuposto que o novo lápis funciona da mesma forma do anterior, apenas com melhoramentos. Se a Apple tiver modificado completamente a forma de pareamento e comunicação, realmente se justifica a incompatibilidade total.

      • Provavelmente vai funcionar o carregamento no AirPower…..se um dia ele ver a luz do dia.

  • Ao menos foram várias mudanças e todas positivas dessa vez! Exigência super compreensiva que a nova caneta só funcione no novo ipad e custe mais que a anterior. Só podia ser mais barata como tudo obviamente…

  • Rodrigo Sanches

    A apple perdeu a noção da precificação das coisas… Você paga R$ 15000 num ipad Pro de 1tb onde o diferencial é a utilização da nova Apple pencil. Só que a tal canetinha não vem junto… Ai vc desembolsa + R$ 881,10 no acessório essencial. Como comprar um iMac sem o mouse. Não é uma ferramenta de trabalho e sim de status… só uma reflexão

    • Rodrigo, o acessório não é essencial. O iPad Pro não é voltado especificamente para Designers gráficos, mas apenas dispõe de funções para esse público.

      E, cara, desculpe, é puramente uma questão de BOLHA mesmo. Na sua bolha vc não conhece pessoas, mas existem outras onde não ter a ferramenta atrasa o trabalho de muita gente. Acredite!

      E o valor é exorbitante mesmo. Isso não há o que questionar.

      • Robert Venicius

        Exatamente, produtos similares para designers são nessa faixa de preço pra mais!! E o valor se recupera até com certa facilidade quando o profissional tem muitos clientes.

        • Sim. O pensamento dele é comum. Nem o culpo. Já estive na posição onde até mesmo algo de R$ 200 era surreal, pq o meu ganho mensal era quase isso. Hoje, felizmente emprego algumas pessoas e compro equipamentos que se pagam em alguns meses. É tudo referencial mesmo.

      • Rodrigo Sanches

        Cara se o ipad Pro não é voltado para Designers, que foi o que a Apple mostrou, seria pra que? Pra quem escreve textos, pode usar o Ipad 1.
        Na minha “bolha”, quem trabalha com desenho eletrônico, utiliza uma Wacom Cintiq.
        Pq mudaria para um iPad Pro? Ou quem compraria um ipad Pro pra fazer anotações ou desenhos amadores? (só rico) kkk

  • Bernardo

    É muito dificil fazer o antigo pencil funcionar no novo ipad pro? Tem alguma coisa que impeça, ou é só a Apple sendo Apple?

    • Rafael Oliveira

      a forma de parear do modelo antigo não é compatível com o atual iPad pela falta da porta lightning, então só esse já é um bom motivo pra dificultar a utilização no novo iPad.

      • Rafael Anciães

        Na boa, isso é muita falta de criatividade e, na minha opinião, não justifica a incompatibilidade. Um simples conector/adaptador USB-C > Lightning e vice-versa, provavelmente resolveria o problema de recarregamento.

    • Não é difícil. Na realidade o difícil mesmo foi criar todas as barreiras de software pra não funcionar no modelo mais antigo e obrigar a compra do novo. Mas isso, sinceramente, é aceitável. A caneta antiga continua sendo incrível e agora vai achar até mais barata.

  • Ou até mesmo uma solução mais barata e portátil ta Samsung, como o novo Note. Se aguardar mais uns meses vai estar custando metade do preço.

  • disqus_c4ejyTniPq

    Comprei um Ipad pro com a caneta no início desse ano. Deveriam manter alguma compatibilidade com modelos mais antigos. Um equipamento tão caro valeria esse esforço. Em todo caso, isso nem foi o ponto mais negativo que achei… O que não gostei mesmo foi a falta da entrada para fone de ouvido tradicional. Eu uso bastante fones de ouvido no tablet…. acho absurdo a Apple querer forçar o consumidor a migrar para fones sem fio ou algo do tipo. Talvez meu próximo tablet não seja da Apple…. fiquei um pouco desapontada.