Notícias

Executiva da Wikipedia diz que Apple explora o serviço sem dar nada em troca

Há um conceito bastante equivocado na internet de que, “se está na rede, qualquer um pode usar“. Isso se estende a imagens, fotos e até conteúdo.

Por isso, é comum sites menores e bem menos qualificados fazerem um copiar e colar em conteúdo de outros e tentar se aproveitar disso de forma desonesta. Mas quando uma gigante da tecnologia passa a usar conteúdo alheio sem dar satisfações, aí a coisa fica bem mais grave.


A Wikipedia tem a proposta de ser um site colaborativo, em que pessoas do mundo inteiro contribuem com conteúdo na ideia de democratizar ao máximo o conhecimento e a informação. Tornar a informação gratuita para todos é uma filosofia interessante, mesmo que saibamos que o que é escrito lá nem sempre pode ser considerado como verdade absoluta, visto que qualquer um pode editar o conteúdo. Mas, assim como outros serviços colaborativos, eles tentam sempre manter as informações o mais fidedignas possível, e por esta razão se tornou uma forte referência na internet quando alguém quer pesquisar sobre alguma coisa.

Ser uma instituição sem fins lucrativos em um mundo basicamente capitalista é algo bem difícil, e por isso de tempos em tempos vemos avisos de que a Wikipedia precisa de doações, que é a forma que o site se sustenta. Sem elas, ele não teria como funcionar.

Por isso que choca quando a executiva Lisa Gruwell vem a público dizer que diversas empresas de tecnologia estão usufruindo do Wikipedia e obtendo vantagens comerciais com isso, mas não estão fazendo nada para ajudar a manter o serviço. E a Apple é uma delas.

Para o site TechCrunch, Lisa critica o fato de empresas como Apple e  Amazon explorarem as informações do site, sem dar nada em troca:

Nosso conteúdo está lá para ser usado. Ele é livre de licenças e existe uma razão para isso. Ao mesmo tempo, ele é como a natureza: está lá para ser usufruída, porém não para ser exageradamente explorada.

No caso da Siri e da Alexa, nosso conteúdo é intermediado. A Wikipedia funciona porque as pessoas podem contribuir com informações e editar o conteúdo. Aí, uma vez por ano, nós perguntamos se elas podem nos fazer alguma doação. Porém, se o usuário não visualiza esse conteúdo pelo nosso site — e sim por serviços terceiros como Siri ou Alexa — esta oportunidade do usuário contribuir com o conteúdo se quebra, assim como a oportunidade de colaborar com doações.

Temos que concordar que a Siri é um dos carros chefes na publicidade do iPhone, servindo como um forte argumento de venda. Há quem se encante com o celular da maçã pelo fato da assistente virtual ser capaz de fornecer informações de forma fácil, através da voz. Mas esta informação nem sempre é gerada pela Apple e muitas delas são simplesmente retiradas do Wikipedia.

Claro que a informação está ali, disponível para todos. Porém é fato de que a Apple se aproveita livremente de um serviço gratuito, em um produto que ela cobra. Se o Wikipedia depende de doações para se sustentar, nada mais lógico que esperar da Apple uma contribuição para ajudar este site que a ajuda tanto.

Oficialmente, a Apple não faz contribuições para a Wikipedia. O que Lisa conta é que muitos empregados da Apple, Facebook, Microsoft e Google fazem contribuições independentes, sem relacionar isso diretamente à empresa que trabalham. Porém, a soma dessas doações não passaram de US$ 50.000 em 2017. Já o Google, enquanto empresa, é a que mais colabora com o uso que faz do Wikipedia e chegou a doar mais de 1 milhão de dólares no ano passado. Ponto para eles.

A Amazon, que também usa bastante as informações do Wikipedia com o Alexa, nunca contribuiu em nada. Nem seus empregados.

Realmente a coisa é séria. A Siri faz uso intenso do Wikipedia e ainda afasta os usuários do site original, colocando o projeto em risco. Quanto menos pessoas visitam o site da Wikipedia, menos criam conteúdo novo, o que pode fazer o serviço se tornar desatualizado e irrelevante com o tempo.

Nós, como usuários de produtos Apple e compreendendo a importância da sustentabilidade de serviços independentes como o da Wikipedia, esperamos que Tim Cook e equipe encontrem uma maneira de contribuir para algo que dá tanto retorno para eles.

Se é para usar as informações de outros, que ajude-os a se manter. Afinal, acho que dinheiro não é um problema para a Apple.

Fonte
TechCrunch
Tags
Mostrar mais

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos Relacionados

  • Estan Duarte

    Talvez por isso a SIRI esteja tao burra ultimamente…

    • Gaius Baltar

      Ok, vale pela graça. 😄 Mas falando sério o problema da Siri tem mais a ver com restrições ao uso da nossa privacidade de dados, um comando coerente dentro do departamento e uma política séria da Apple para o desenvolvimento da assistente.

      • Estan Duarte

        😆😆

      • Luciano Assunção

        Anotado

  • phil

    Acho que um botão de “doação” e outro de “editar informações incorretas” abaixo do balão da siri quando for do Wikipédia, ja era uma boa alternativa e ajudaria muito mais o serviço

    • KB

      Se tivesse um botão de doações com certeza haveria muita gente doando… gosto do Wikipedia… o recurso de gerar PDF de conteúdo usei muito para depois copiei no iBooks.

  • KB

    “O que Lisa conta é que muitos empregados da Apple, Facebook, Microsoft e Google fazem contribuições independentes, sem relacionar isso diretamente à empresa que trabalham.” – quaisquer semelhanças com diversas empresas no .br (não é) mera coincidência… ao final do dia, são sempre pessoas independentes que acabam contribuindo voluntariamente… é pena, empresas do calibre Apple, Amazon, e outras, poderiam garantir a existência do Wikipedia e muitos outros sites de clara utilidade para a sociedade, sem onerar seus orçamentos.