Curiosidades

Apple perde causa contra uma empresa italiana que adotou o nome ‘Steve Jobs’

Durante sua longa história, a Apple já passou por várias brigas legais a respeito de nomes e marcas, até mesmo no Brasil (leia: Caso Gradiente: juiz determina que a Apple pode usar o nome iPhone no Brasil). Apesar de muitos criticarem o fato de que há palavras que ela não deveria ter a propriedade, é inegável que quando se fala de Steve Jobs em 100% dos casos vem em nossa mente a marca da maçã, graças ao seu fundador que ajudou a revolucionar o mundo digital nos últimos anos. Portanto, se alguém adotar este nome para uma empresa e ainda usar um logotipo com uma letra mordida e uma folha por cima, fica meio claro que ela foi fortemente inspirada na Apple.

Dois irmãos italianos resolveram colocar este nome em sua empresa de roupas, e obviamente a Apple entrou na Justiça contra eles. Mas apesar da tentativa, a empresa californiana perdeu a causa.

Não tem como negar que há uma relação direta entre o nome e a Apple, e os próprios fundadores não escondem isso. O logotipo é um “J” com um pedaço faltando, muito similar ao logotipo da Apple. Para piorar, a “folha” superior do logo foi copiado na cara-dura, sem nenhum constrangimento.

Porém, o fato é que a Apple não registrou a marca “Steve Jobs” em nenhum lugar do mundo, o que deu abertura para os dois irmãos napolitanos registrarem a marca. Em 2012, logo após a morte do co-fundador da empresa americana, eles resolveram adotar o nome como marca para colocar em suas roupas.

Por não possuir direito ao nome “Steve Jobs”, os advogados da Apple atacaram na semelhança do logotipo. Porém, o Escritório da União Europeia que regula o mercado interno recusou a oposição solicitada pela maçã, afirmando que uma letra (no caso o J) não é algo comestível e portanto o pedaço que faltava ali não poderia ser considerado uma mordida, o que se diferenciaria do logotipo oficial da Apple.

Por mais absurda que a justificativa possa parecer, legalmente a Apple ficou de mãos atadas e não conseguiu impedir que os irmãos usassem tanto o nome quanto o logotipo.

Hoje, eles fornecem as roupas para diversas lojas na Itália e já possuem grandes planos de expansão.

Fonte
La Repubblica
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • MrMurdoc

    Vacilou, dançou! Justiça foi feita.

    • heberth rodrigues

      Tb achei válido. Não achei absurda a justificativa, como aponta o artigo…

  • Estan Duarte

    Apple esta errada, justica foi feita.

    • Claro que sim. A Apple pensa o que ? Só pq usaram o nome Steve Jobs ( ainda mais esse nome que com certeza é típico da Itália ) com um logo de uma maçã ? Ou vão argumentar que foi logo após a morte de Steve Jobs ?

      Kkkkkk

      • Estan Duarte

        Exatamente, para ser dono daquilo que reclamas precisas de um registro, é lei. Ou ate meu nome pode ser tomado por uma empresa por nao ser tipico do Brasil, por favor…

        • O nome não ser típico foi só uma ironia minha para ressaltar que o nome escolhido por eles foi única e exclusivamente por causa do Steve Jobs que todos conhecem. Foi só uma ironia. Por favor…

  • André Pelegrini

    Comentários: 👆Apple Errada, Italianos certos, vice-versa e bla bla bla!
    Eu pensando: Que marca mais feia, parece daqueles produtos da china que colocam o nome Mike em escova de dentes

    • Estan Duarte

      É uma opinião sobre o ocorrido relatado na matéria. Se você não aceita é uma questão sua.
      A marca sendo feia ou bonita na sua opinião, não impende o funcionamento e boas vendas da marca.

    • Leonardo VimpriO

      Feminazi são assim mesmo André, tanto é que já te respondeu, tbm pensei como vc, logo logo a china copia a marca deles e vão ver o qnto é ruim ser copiado descaradamente sem vergonha nenhuma.

    • Na mosca!!
      Enquanto a galera briga nas opiniões divergentes, eu to aqui vendo o quão brega a marca é, quão pobre o logo é, e quão sem criatividade os irmãos são.

      Aliás, de pééééssimo gosto as estampas que estão no título do arquivo. É até engraçado, pq na camiseta branca o “J” está vermelho e creme, simulando sim uma maça, dentro uma “caixa” (???) vermelha.

      Será que essa linha se chama i-Shirt?
      #VergonhaAlheia

  • Alex iPilot

    Sacanagem foi com a Gradiente no Brasil! Ela tinha o registro do nome “Iphone” antes!

    • O juiz foi perfeito. Deu tanto para a Apple quanto para a Gradiente o direito de continuar a usarem o nome iPhone. Aí você já viu né ? A Gradiente que tentou se apropriar desse nome que ela mesma sabe que trata-se de uma tentativa de receber algum dinheiro da Apple, foi para o brejo. O tal iPhone lançado pela Gradiente já morreu a anos e o plano dela deu errado. O engraçado foi ler que a Gradiente não gostou da decisão do juiz. Porque será que eles não gostaram de decisão do Juiz ? Deve ser porque do jeito que a sentença foi dada, eles não poderiam achacar a Apple de nenhum jeito.

      Eu sei que a Gradiente é uma empresa brasileira, mas uma coisa é ter orgulho de uma empresa pelo o que ela faz, outra coisa é ser patriota e torcer para uma empresa que tenta dar aquele jeitinho brasileiro sorrateiro para ganhar algum dinheiro, uma vez que com a sua própria capacidade de fazer dinheiro não foi capaz.

      Tenho maior orgulho da Embraer. Mas da Gradiente, só quando eles faziam aqueles aparelhos de som que tinham uma boa qualidade. Isso já ficou no passado.

      • Alex iPilot

        Na minha opinião, não foi. Por que não foi? Porque o registro de marcas e patentes é CLARO: quem registra primeiro TEM DIREITOS sobre a marca. O registro da Gradiente é ANTERIOR até ao lançamento do iPhone no mundo! O que o juiz fez foi obrigar a Gradiente a DIVIDIR seu direito legítimo com a Apple, sem contrapartida, baseado no fato de que a Apple é MAIOR ou tem mais valor como empresa do que a quase quebrada Gradiente… Nada disso é previsto em lei para diminuir o direito EXCLUSIVO que a Gradiente tinha sobre sua marca registrada no Brasil, cumprindo todas as exigências legais, que não a obrigam a USAR sua marca.

        • Paulo

          Perfeito Alex. A decisão aqui no Brasil foi absurda. Não existe duas empresas poderem usar o mesmo nome para um produto. Você acha que se eu criar uma pilha e colocar o nome de Duracell algum juiz vai dar uma decisão dizendo que eu também posso usar esse nome? É só pq é a Apple e o Brasil novamente de ajoelha pra empresas estrangeiras. É triste demais isso. Pela reportagem percebe-se que isso não acontece em outros países.

          • Alex iPilot

            E esse juiz foi extremamente COVARDE porque não teve coragem para ANULAR o registro da marca que a Gradiente fizera! Então criou esse absurdo de dividir a marca entre as duas empresas… Ora, se ele reconhece a Apple como tendo direito então que anule o registro legítimo da Gradiente! Mas cadê coragem pra isso??? Vergonhosa a decisão…

        • Estan Duarte

          Qual seria o sentido de registrar uma marca se não a exclusividade dela naquele pais…
          Concordo perfeitamente.

          • Se o juiz da causa ganha para a empresa Steve Jobs então a justiça foi feita ! Se o juiz da causa ganha para a Apple no caso Gradiente então a justiça nao foi feita ? Nao entendi nada !!!

            • Estan Duarte

              Se a Gradiente registrou uma marca e passaram a dividir o nome com a Apple, nao parece justo. Se existe registro de marca e isso nao serve para nada, entao nao deveria ser considerado.

            • Foi exatamente isso, registraram uma marca ( a Gradiente ) que não servia para nada, porque a Gradiente não lançava iPhone nenhum por vários e vários anos. Fala a verdade, eu sei que quem obtém a patente primeiro, deveria sim ter a exclusividade da marca, mas vai dizer que você não acredita que tudo isso não seja uma tentativa de ganhar um dinheiro da Apple ?

              A Gradiente é tão honesta que quase perdeu o direito da marca para o Banco do Brasil ! Vc deve estar se perguntando como o Banco do Brasil poderia estar nessa história. Acontece que a Gradiente foi muito e é muito marota.

            • Estan Duarte

              Kara é simplesmente uma marca, voce nao precisa lancar algo para ser dono. Pressionaram a empresa e ela perdeu e ainda tentou dar a volta no criterio que a coitadinha da Apple impos no tribunal como argumentos ou dinheiro ne.

            • Com certeza não ! Basta criar a marca para prender a mesma e nunca tornar o mesmo um produto ou marca.

              Isso tem outro nome: pilantragem

            • Estan Duarte

              Voce pode dar o nome que voce quiser, mais isso nao vai mudar as leis e certificações. Assunto encerrado.

            • Kkkkkk !!! Não vai mudar mesmo . A empresa caloteira foi pro brejo. Você tem razão. Nada mudou e nem vai mudar !

  • Jefferson Soares ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    O juiz deste Escritório da União Europeia é fã da Samsung.

    • Rodrigo Melo

      Se forem vender calça jeans e camisa preta de manga comprida, pode ser que façam sucesso.
      Depois vão lançar uns óculos redondos tb, pra completar o estilo.

    • A.Lozzini

      Há alguns meses “gênios” estavam lucrando com um negócio de plástico com um rolamento no meio. Ou seja, tem tanta gente ganhando dinheiro com coisa “nada a vê”, que não me surpreenderia se daqui há algum tempo uma calça da marca custasse R$ 1.199 no shopping JK.

  • Marcio Bezerra

    Eh impressão minha ou falta assunto pra boas novas reportagens? Peguem as reportagens publicadas nos últimos meses, parece que vai ladeira abaixo…

  • Silas Barbosa

    Agora posso usar eletrônicos da Apple e roupas da Steve Jobs

    • Leandro Dantas

      kkkkkk. boa.

  • Carlos Barreto

    Essas roupas serão vendidas na BDI Store?

    • Leonardo VimpriO

      kkkkkkkkkkk, vai dominar o guarda-roupas do iLex

  • Gustavo

    Que matéria parcial. Vá lá que o redator é fã da Apple, mas será que é ético passar informação dessa forma? Sem nem mesmo disponibilizar partes da decisão…

    • Gaius Baltar

      Um blog é sempre um exercício de opinião, e opiniões são baseadas nas nossas vivências, conhecimentos e idiossincrasias, logo é sempre parcial. Não é a proposta de um blog ser um tribunal ou um debate televisivo, e sim emitir opinião,

  • Gaius Baltar

    Creio que seria mais um problema entre a família de Jobs e a marca do que um problema da Apple, visto que embora Jobs tenha sido tudo para a empresa, esta não tem direitos sobre seu nome ou espólio imaterial.

    • Gl4diador

      Então quer dizer que se uma pessoa ter o sobrenome Steve e outra Jobs não podem se juntar e criar uma empresa chamada Steve Jobs?

      • Gaius Baltar

        Se uma pessoa tiver o sobrenome Steve (algo bem estranho visto que é um nome próprio) e outra tiver o sobrenome Jobs, elas podem se juntar e criar uma empresa chamada Steve Jobs.
        Mas não era o caso aqui. ¯_(ツ)_/¯

      • Igor

        Vale o mesmo que valeria para quem abrisse uma empresa com o nome “Marilyn Monroe”, “Marlon Brando” etc.: caso não se prove uma situação como a que você falou (o nome do fundador etc.), tem que pagar os direitos do uso do nome à família.

  • Rafael Henrique

    Se a Apple não tem qualquer tipo de propriedade sobre o nome de Jobs fica complicado querer reinvidicar algo. Porém, se eu sou um dos filhos do Jobs, certamente entraria com processo por uso indevido do nome do meu pai…

    Agora convenhamos, que logo meio bosta. Se for pra usar o nome do Steve Jobs pelo menos desenhem algo melhor kkkk

  • Fabio Ricardo Bulgaron

    De acordo com a lei? Justiça foi feita. Fosse só um nome: Steve Jobs? Tudo bem. Agora, é inegável que foi muita pretensão é oportunismo dos dois “morderem” a logo e usarem a folha exatamente como na logo da Apple. Deve ser muito desesperador fundar uma empresa usando a imagem de outra já consolidada pra se destacar no mercado, mesmo que sob o amparo da lei.

    • Ufa! Que bom ver alguém que pensa assim também. Já estava ficando preocupado…

  • Stefani Pscheidt de Chaves

    Apple vai mandar fazer os uniformes dos funcionários na Steve Jobs.

    • Gl4diador

      A Apple ao invés de ter processado os irmãos deveria é ter feito uma parceria assim ambos iriam faturar, sem falar que a Apple poderia revender nas Apple Store o que atrairia uma gama de fãs.

  • André

    Deviam fazer capas para iPhones e iPads em parceria com a Apple 🤣

  • iJr

    Justiçava foi feita! Eu acho que a Apple deveria pegar todo esse gás que ela tem com processos de parentes e mi mi mi e tentar resolver alguns vacilos absurdo em seus aparelhos a começar com o tal Bateriagate que não me desceu até agora esse absurdo e desrespeito que ela fez.

  • Gl4diador

    “O que eu acho é que o juiz é Italiano, o processo foi na Itália !!! Aí já sabe né ?!” então quer dizer que um processo da Apple contra outras empresas nos States já é causa ganha pra ela pq o juíz é americano?

    • Você duvida que se essa empresa “Steve Jobs” tentasse fazer o que fez no EUA se o resultado seria o mesmo ? Eu duvido essa empresa abrir loja nos EUA.

  • Douglas

    Podiam ao menos estar usando um apple watch… kkk
    Uma coisa é certa: fracasso é questão de (pouco) tempo. Quem gosta da Apple, não compra essa roupa pois não compactua com essa malandragem. Quem não gosta, menos ainda. Falo em termos gerais. Óbvio que alguém vai dizer que compraria se a qualidade for boa e tal. Li várias pessoas concordando com a decisão judicial. Mas a questão não é essa. Problema foi a má-fé.