Notícias

Apple nega que esteja diminuindo a segurança do Face ID para acelerar a produção

Há meses ouve-se rumores de que o módulo de sensores responsável pelo reconhecimento facial 3D do iPhone X seria bastante complicado de ser montado. Inclusive isso serviu para insinuarem que o lançamento provavelmente atrasaria, coisa que acabou se confirmando em setembro.

Hoje, o dia começou com um artigo bombástico do site de notícias Bloomberg. Segundo o texto, para acelerar a fabricação do iPhone X, a Apple teria diminuído a precisão do Face ID para tornar o processo de montagem mais rápido.

Algumas horas depois, a maçã negou a afirmação.

Quando a notícia chegou na redação do BDI nesta manhã, discutimos o quão estranha a informação parecia. A ideia da Apple diminuir a qualidade de um produto apenas para acelerar a produção já é algo difícil de acreditar, porém havia um fator a mais em tudo isso: o Face ID é uma enorme aposta para a Apple, o carro chefe do iPhone X.

Ao não conseguir implementar o já consagrado Touch ID sob a tela, ela teve que abandonar o sensor de digitais e colocar todas as suas fichas no novo reconhecimento facial. Nós já comentamos aqui que, para isso, o Face ID não pode apresentar falhas, de jeito nenhum, pois do contrário a reação será devastadora. A Apple não pode se permitir correr nenhum risco neste sentido.

Por isso, a ideia de que ela estaria diminuindo as especificações de qualidade do Face ID nos pareceu absurda e sem sentido.

Na tarde de hoje, a Apple distribuiu um comunicado dizendo que o artigo do Bloomberg não informava a verdade.

O entusiasmo de nossos clientes pelo iPhone X e o Face ID está sendo incrível e mal podemos esperar para que eles possam tê-los em mãos a partir do dia 3 de novembro. O Face ID é um sistema de autentificação seguro e poderoso, que é incrivelmente fácil e intuitivo de usar. A qualidade e precisão do Face ID não foram alterados, e a probabilidade de que uma pessoa aleatória consiga desbloquear o seu iPhone é de 1 em 1 milhão. A afirmação da Bloomberg de que a Apple teria reduzido a especificação de precisão do Face ID para aumentar o ritmo de fabricação é completamente falsa e esperamos que o Face ID se converta em uma referência na autentificação facial.

A fabricação do iPhone X realmente não está sendo simples para a Apple. Além das dificuldades na montagem dos sensores do Face ID ainda tem a limitação de produção das telas OLED, que está toda nas costas da Samsung. Este tipo de dificuldade nós já havíamos previsto neste outro artigo, em julho, e estima-se que a maçã não seja capaz de fabricar mais de 20 milhões de unidades para este ano. Para uma empresa que no ano passado vendeu 78 milhões de iPhones nos últimos 3 meses, este número parece ser bem pequeno. Junta-se ao número total as vendas do iPhone 8, mas se é verdade que ele não está vendendo tanto assim, os resultados fiscais podem ficar comprometidos.

Seja como for, piorar processos de qualidade para acelerar a produção não parece nem de longe algo que a Apple pensaria em fazer. Principalmente com os gates que surgem todos os anos, a cada lançamento de um novo iPhone.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados