AcessóriosNotícias

Microsoft parece estar querendo lançar uma capa-teclado para o iPad

Em 2012, a Microsoft lançou o seu concorrente para o iPad chamado Surface e, com ele, um acessório bastante interessante denominado Touch Cover. Apesar de ser fortemente inspirado na Smart Cover da Apple, nós elogiamos ele aqui por ser uma evolução de uma boa ideia, uma capa que traz consigo um teclado para o tablet. Na época, muitos de vocês comentaram que a MS venderia muito dessas capas se fossem disponibilizadas também para iPad, mas a empresa de Redmond se negou a produzi-la, por considerar que era um diferencial sobre o concorrente.

Mas 5 anos depois, parece que as percepções mudaram. O próprio site da Microsoft deixou vazar a informação de que eles estariam prontos para lançar um iPad Touch Cover.

Quem descobriu o documento foi um blog alemão. No PDF (que explica sobre baterias de Lítio em diversos dispositivos), fica explícito o nome “iPad Touch Cover“.

O documento foi colocado no ar em abril e agora, depois de descoberto, foi retirado do site.

A Touch Cover original era um teclado bem fino (3mm), com teclas impressas em uma superfície sensível à pressão. O fato da versão para iPad possuir uma bateria pode significar que ela seria compatível também para modelos que não possuam o Smart Connector das versões Pro, o que já é melhor do que a Apple oferece (o Smart Keyboard da maçã só funciona nos modelos Pro).

É interessante esta mudança de direcionamento da Microsoft. Desde o início ela pregou que o Surface seria superior ao iPad por rodar um sistema operacional de computadores de mesa e não simplesmente de aparelhos móveis. Porém, em cinco anos o Surface nunca conseguiu chegar nem perto das vendas do iPad, mesmo estas caindo a cada trimestre. É claro que para muitos usuários, um sistema completo em um tablet é melhor do que um mobile, porém os números demonstram que para a grande maioria dos usuários, o que o iPad faz já é ótimo. Neste sentido, não há porque não tentar ganhar uma grana extra lançando acessórios para o tablet de maior sucesso.

E pensar que a Microsoft foi a pioneira no estudo de tablets, no início dos anos 2000, mas graças a um engenheiro que resolveu tirar vantagem sobre Steve Jobs, a Apple hoje domina totalmente o segmento.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • paulogrego

    Agora que ninguém mais compra tablet (modo de dizer), eles me lançam isso. Teriam vendido 10x mais se tivessem lançado na época do iPad 2, que acredito ser quando o iPad estava no auge da popularidade.

    PS: algum link para essa história do engenheiro da MS?

  • Rubens Nascimento

    São propostas totalmente diferentes na minha opinião.. O iPad é para diversão e consumo de conteúdo, já o Surface é um híbrido entre tablet e notebook voltado mais para produtividade , ambos são imbatíveis em seus segmentos. O Surface no máximo deveria ser comparado com o IPad Pro, sem falar que na média ele é bem mais caro que o iPad..

    • O iPad é para diversão e consumo de conteúdo

      Nossa, esse papo é tão 2011… É o argumento que usavam para menosprezar o iPad.
      Mas hoje há tantos casos e exemplos de gente produzindo no iPad (principalmente nas versões Pro) que fica difícil manter a mesma história de 5 anos atrás.

      Eu entendo que há quem defenda o Surface, mas o fato é que ele não conseguiu atingir nem um pentelhésimo de vendas que a MS esperava dele. Em 5 anos, não chega a nem 3,9% do marketing share de todo o mercado de tablets. Um resultado pífio para a empresa que foi a pioneira nos estudos em tablets.

      • Rubens Nascimento

        É tão 2011.. e é o correto, meu filho tem iPad e eu também tenho, mas ele está longe, muito longe de ser produtivo (tenho até teclado físico) .. Como eu disse no meu post.. “minha opinião”. O Surface dá uma surra em vendas no seu real concorrente que é o iPad Pro, isso é fato!!

        • Sim, acredito que seja um fato na sua casa.
          Mas você não pode pegar o exemplo do seu filho e de você para criar a sua teoria e chamá-la de fato. O mundo é bem maior que a sua casa.

          Opinião é uma coisa, fato é outra.
          Você tem todo o direito de ter uma opinião, mas isso não transforma automaticamente o que você acha em fato.

          Se você está expondo sua opinião, acredito que aceite que outras pessoas argumentem o contrário, correto? Porque formar uma opinião e não querer que ninguém discorde dela é se isolar e alienar, e isso não é nada bom pra você.

          Eu não tenho nada contra o Surface e sou um defensor de longa data de ajustar o macOS no iPad. Mas a frase “Surface dá uma surra em vendas no seu real concorrente que é o iPad Pro” é mentira, além de parecer ter sido dita por alguém que acabou de receber lavagem cerebral do marketing da Microsoft, nos tempos do Steve Ballmer.

          E o que eu digo não é minha opinião, pq opinião cada um tem a que quiser. É a própria Microsoft que diz, nos seus resultados fiscais: https://www.microsoft.com/en-us/Investor/earnings/FY-2017-Q4/press-release-webcast

          Compare os números com os resultados da Apple e você poderá chegar à mesma conclusão. Informação real é o melhor caminho para evitar a alienação.

          E Rubens, não tome essa discussão como algo entre “eu e você”. Estamos apenas debatendo ideias. Estou aberto a mudar de ideia se você me convencer que estou errado, porém até agora o que você disse não fez com que isso acontecesse.

          • Gabriel

            Caraca calma. Se o rapaz ta errado ou não, pra que dizer que o argumento dele é tão 2011, dizer que ele sofreu lavagem cerebral. Ele não acusou e nem bateu o pé que é verdade absoluta, e disse bem claro q era a opinião dele.
            Pra que chegar com tanta pedra na mão assim em cima do cara??? Quanta agressividade…

            • Gabriel, só você está vendo agressividade.
              Eu não disse que ele sofreu lavagem cerebral e só comentei que o que ele disse é um bordão que vem sendo dito desde 2011.

              Você leu a mensagem de forma errônea, não há agressividade nenhuma.
              O problema da palavra escrita é que ela é lida de acordo do humor de quem a lê. A agressividade está presente apenas na sua leitura.

            • Dica: leia o meu comentário imaginando que está sendo dito pelo Papa Francisco. Aí você verá a verdadeira intenção do comentário quando foi escrito. 😉

          • Fernando

            iLex, nao querendo comprar essa briga, mas suas primeiras 6 frases foram atacando diretamente o comentário do Rubens, e sua ultima foi passando a mão na cabeça…

            Eu entendo exatamente o que o Rubens esta falando e na verdade vivo com isso atualmente, a empresa que trabalho esta por exemplo trocando os laptops dos executivos de venda por Surface, nunca trocariam por iPad por ser super limitado, exemplo disso seria por exemplo como acessar arquivos na rede dessas grandes empresas?, multi usuários?, acesso remoto? multitarefa de verdade o qual se deixa processando algo e continua trabalhando no email?

            A realidade é que o Surface quando conectado em sua dockstation vira um computador completo com tudo que um notebook possui, o iPad nao tem isso, e nem acho que é o foco da Apple em transformar o iPad nisso.

            Claro que se pode usar o iPad para o trabalho, mas são outros propósitos, pois todas as vezes que confronto uma pessoa que fala que usa ipad para o trabalho, a resposta são sempre as mesmas: email, notas, trabalhos graficos etc…. E todos eles tem junto um laptop caso precise de algo mais complexo.

            Para finalizar voce nao pode negar que excel e powerpoint no ipad é triste, é muito mais produtivo com um teclado e um mouse e um alt+tab para mudar de tela. hahahah

            Nada pessoal só outra opnião diferente ja que você se mostrou tão aberto a opniões ;.)

            best regards

            • Não é briga nenhuma, Fernando. Pelo menos eu não vejo assim. 🙂

              Parece que o assunto está tentando se desviar do ponto principal.
              Em nenhum momento eu afirmei que o iPad é melhor de trabalhar que o Surface.
              Como eu disse em outro comentário, não tenho a menor dúvida de que o Surface é muito melhor para produção do que o iPad. Eu mesmo não larguei meu Mac porque eu ainda preciso dele para trabalhar, pois o iPad não é capaz de fazer tudo o que preciso.

              Neste ponto, parece que concordamos. 🙂

              O que discordei foi da frase que diz que o Surface vende muito mais que o iPad. Só isso. Não é questão de opinião, são números disponíveis para todos. Se alguém tiver um número diferente, por favor, me mostre, pois quero entender.

              Também não vejo mais o iPad somente como dispositivo de consumo de conteúdo. Isso era algo que se dizia anos atrás, mas hoje muitos já o usam para produção (alguns inclusive se manifestaram aqui). Em nenhum momento coloco em questão qual dos dois é melhor para produção (acredito que o Surface seja, por questões óbvias).

            • Ramón Gnan Garcia

              Não sei se era disso que estava falando (alt+tab)…não sei se é novo, ou antigo isso..Estou usando iPad Pro + teclado Apple e tudo funciona, cmd+t, cmd+tab, cmd+w….enfim, tá bem legal… https://uploads.disquscdn.com/images/5791c6b172ccdec8dc53c1f2295a8350be0eec42e0ceb47f8379b5f31b7763b3.png

    • Fernando Finotelli

      Poxa vida…. eu uso o IPad 12,9 somente pra trabalho, os aplicativos tem mudado muito e ele funciona muito bem, seja pela estabilidade seja pela duração da bateria ou até mesmo pelas possibilidade que ele proporciona.

      É para entretenimento eu uso o IPhone 7 Plus, leitura, jogos, vídeos e transmissão para o Apple TV.

      Um abraço.

    • Gerinho Faustino

      Sou técnico/operador de áudio e utilizo o meu iPad Pro para operar uma console digital a distância por wi-fi, ou seja, no meu caso é 100% de produtividade. Se você não produz com seu iPad, não quer dizer que ele não é produtivo.
      Obs: utilizo um iPad Pro, mas um iPad normal (que não seja um Pro) no meu caso faz a mesma coisa.

    • Alex iPilot

      Entendo o que você diz quanto à diferenciação do iPad, projetado e mantido pela Apple para não concorrer com os seus laptops… Enquanto o Surface não tem essa limitação e pode SIM substituir completamente um laptop Windows…

      Na minha opinião o surgimento dos laptops reversíveis em tablets (como o Dell que possuo) mataram o mercado do Surface… Eu mesmo deixei de comprar o Surface por conta do modelo da Dell!

  • “É claro que para muitos usuários, um sistema completo em um tablet é melhor do que um mobile, porém os números demonstram que para a grande maioria dos usuários, o que o iPad faz já é ótimo.”
    – Posso discordar? 😉

    iLex, um cara que não me lembro bem o nome (:P) dizia:
    “As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas”.

    O que o iPad faz já é ótimo para as pessoas simplesmente porque elas conhecem pouco o Surface, e outra parte ainda não acredita que ele entregue o que promete.
    Por experiência própria, pelo menos dentro do meu circulo social, quando apresento o Surface, mesmo que seja o RT ou soluções híbridas da MS, boa parte repensa no uso do iPad e passa a considerar investir num Surface em próxima troca/upgrade de gadget.

    Ou seja, na realidade existe uma ignorância quanto ao Surface em sua capacidade, e uma descrença quanto a Microsoft baseada no velho fantasma da tela azul, que já está cinza de tão velho, mas ainda lembram dele.

    Em suma:
    Se os dispositivos fossem conhecidos e analisados de forma técnica, fria e imparcial, sem levar em consideração nome do fabricante, reputação e preço, eles estariam sem sombra de dúvidas pau a pau nas vendas. Ou como diria minha querida mãe: Pari Passu.

    Afinal mta gente que usa o iPad sofre com a ausência de recursos que só tem no Surface, mas ignoram este sofrimento por não saber que tem coisa boa na terra das janelas, e que o mundo não é feito só de maças.

    • Ok.
      Mas eu te conheço e sei que você é da área de TI.
      Essas pessoas que você apresenta o Surface estão dentro do seu círculo profissional?

      Eu não tenho dúvidas que o Surface com um sistema desktop é muito mais produtivo que um iPad. Sério, não tenho a menor dúvida. E você sabe que há anos venho torcendo para a Apple unificar o sistema e tornar tudo Universal, para eu poder rodar programas tanto no Mac quanto no iPad.

      Para defender a frase que você destacou (e discordou), eu não acredito que as pessoas estão deixando de comprar o Surface só porque não o conhecem, como você parece ter sugerido. Eu acho que o buraco é mais embaixo.

      • Exato, o problema maior acredito ser ignorância mesmo, apesar de achar que desconfiança seja um problema grande também.

        As pessoas se acostumaram a acreditar na Apple, e é justo. Não critico isso. Eu mesmo sou prova de que os produtos Apple tem vida longa garantida. Tenho iPod nano em uso diário e rodando 100%. Tenho um iPad 2 que foi duramente usado por 5 anos e está 100%. Hoje, por não ter uso melhor, o coloquei como monitor de um sistema de som que tenho em casa, porque o bonitao simplesmente não para de funcionar.
        Ou seja: Reconheco o potencial do produto e sou usuário, aliás.

        O ponto que toco é: O Surface é um produto subestimado, por ter sido lançado na hora errada (atrasado), com o marketing errado (baseado em comparação) e com o preço errado (um pouco mais caro do que deveria).
        Mas garanto: O produto é incrível e é, sem dúvida, o melhor hardware que a MS já produziu.

        • paulogrego

          Cara eu realmente não acho que o Surface é subestimado, mas a questão é que as características dele o fazem ser inserido num nicho muito pequeno de usuários.

          Talvez as vendas dele tenham sido de fato o máximo que ele conseguiria atingir. Não me parece questão de as pessoas não o conhecerem, mas simplesmente o fato de ele não ser interessante para a grande massa de consumidores.

          Além disso, entra naquela velha discussão do tipo “iOS x Android”, sempre vai ter o pessoal que fala que Android é mil vezes melhor e etc, que só tem gente que ainda gosta de iPhone só porque nunca usou Android, mas a realidade todos aqui sabemos qual é, ainda mais aqui nesse blog onde são quase todos usuários Apple.

        • Elisa Lima

          Já tive aceso ao uso de um surface. Entendo seu ponto, mas o Surface apresenta deficiencias para o seu publico alvo. O publico estudantil que lá fora usa computador (estudei fora) não precisa de algo tão caro. Sua versão com pouco poder é cara demais, e o windows não é muito otimizado para o Touch quanto o iOS. Por isso, quando fui comprar o tablet para estudo, optei pelo iPad Pro. E todos que tinham surface falaram que foi uma boa escola

      • Exato, o problema maior acredito ser ignorância mesmo, apesar de achar que desconfiança seja um problema grande também.

        As pessoas se acostumaram a acreditar na Apple, e é justo. Não critico isso. Eu mesmo sou prova de que os produtos Apple tem vida longa garantida. Tenho iPod nano em uso diário e rodando 100%. Tenho um iPad 2 que foi duramente usado por 5 anos e está 100%. Hoje, por não ter uso melhor, o coloquei como monitor de um sistema de som que tenho em casa, porque o bonitao simplesmente não para de funcionar.
        Ou seja: Reconheco o potencial do produto e sou usuário, aliás.

        O ponto que toco é: O Surface é um produto subestimado, por ter sido lançado na hora errada (atrasado), com o marketing errado (baseado em comparação) e com o preço errado (um pouco mais caro do que deveria).
        Mas garanto: O produto é incrível e é, sem dúvida, o melhor hardware que a MS já produziu.

  • Fabio Correa

    Sou fã da Apple, mas o Surface da um banho no iPad.
    A Apple precisa melhorar a questão de gerenciamento de arquivos, e ampliar a disponibilidade de aplicativos que são utilizados em atividades de Produção nos desktops.
    Como o Surface utiliza o sistema Windows, é possível perfeitamente substituir um notebook ou desktop por ele.

  • Rodolfo Rezende Nascimento

    Eu trabalho na cricket wireless aqui nos EUA meu chefe tem um iPad pro e um surface ele usa muito mais o surface que o iPad

    Outra coisa eu fico de cara com preço de iPhone no Brasil e de capinhas tbem vejo capas ai de marca que aqui custa no máximo 25 dólares ai custa 300 um absurdo