Notícias

App Store começa hoje a cobrar em moeda local em três países da América do Sul

A App Store no Brasil (e as demais lojas digitais da maçã) apresenta seus preços em dólar, o que é um absurdo em pleno 2017. Isso dificulta de diversas maneiras, pois além de assustar usuários iniciantes, não permite a compra de cartões presente (além, claro, de nunca sabermos quanto pagaremos no momento de encerramento da fatura). Em geral, toda a América do Sul tinha a mesma política, pelo menos até ontem.

A partir desta quinta (25), Chile, Colômbia e Peru passam a cobrar na moeda local as compras feitas nas lojas da Apple.

Mesmo que o Brasil possua duas lojas físicas da Apple (as únicas nesta parte do continente), livros, aplicativos, músicas e filmes continuam sendo cobrados pela moeda americana, sem podermos ter a vantagem dos preços alternativos.

Além deles, outros 6 países também tiveram hoje a conversão para suas moedas. Eis a lista completa:

  • Colômbia
  • Chile
  • Perú
  • Polônia
  • Bulgária
  • República Tcheca
  • Hungria
  • Romênia
  • Croácia

Na Polônia, o pessoal já está reclamando que os preços ficaram mais caros, se comparados com o valor em dólar. No Brasil, acredita-se que preços em Reais teriam implicados impostos que encareceriam também os valores, sempre lembrando que já hoje se paga o IOF de 6,38% em aplicativos, que são considerados compras realizadas no exterior.

A Apple ainda não anunciou nenhuma mudança futura nas cobranças em outros países.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados