Notícias

Ex-funcionário desabafa: “Tim Cook transformou a Apple em uma chata empresa de operações”

É sempre complicado acreditar em tudo que ex-funcionários falam sobre seus antigos empregadores. Muitas vezes há mágoas, ressentimentos e decepções, principalmente quando são despedidos ou pedem demissão por questões pessoais. Por isso que quando Bob Burrough, ex-integrante da equipe de engenheiros da Apple, diz que a empresa perdeu seu senso inovador e se tornou uma empresa chata após a saída de Steve Jobs, a gente fica com uma pulga atrás da orelha e tenta usar filtros para tomar muito cuidado com o que podemos levar ou não em consideração.

Não sabemos as razões que levaram ele a sair da empresa, mas o que nos chama a atenção é que ele comenta algo que condiz muito com o que falamos aqui outro dia: até que ponto a rigidez de Steve Jobs não era a grande responsável pelos grandes produtos revolucionários que a empresa lançou?

Bob diz ter trabalhado na Apple por 7 anos, tanto na época de Steve Jobs quanto na de Tim Cook. Acompanhou os lançamentos do iPod, do iPhone e do iPad. E o que ele afirma é que Tim Cook faz de tudo para evitar conflitos entre as equipes, o que torna a Apple uma empresa chata e sem criatividade.

Isso tem muito a ver no que conversávamos dias atrás. Destacamos no outro artigo o quanto Steve Jobs exigia de suas equipes, para que cada um desse além do máximo do que eles acreditavam ser possível. Steve fazia questão de trabalhar com os melhores, que ele chamava de “nível A”, exigindo deles resultados acima da média.

Segundo Bob, Tim Cook é bem diferente disso, evitando ao máximo conflitos. Esta aliás foi uma das razões da demissão de um dos grandes talentos do iOS, Scott Forstall, que era conhecido por criar atritos com as equipes quando não concordava com alguma coisa. Sem Forstall na empresa, Tim Cook conseguiu paz nas equipes, que não tiveram mais conflitos. Porém, sem conflitos a empresa se tornou menos inovadora e criativa, na opinião de Bob.

Ele chegou a postar no Twitter um trecho de uma entrevista do próprio Jobs, em 1995 (ainda na NeXT), em que ele comenta sobre a importância dos conflitos em uma equipe criativa:

.

Este tipo de conflito não existe na atual Apple. O próprio Tim já deixou bem claro para as suas equipes não trazerem conflitos para ele. Com isso, a impressão que dá é que Jony Ive é quem decide a direção dos produtos baseado no design, e todos os outros trabalham para transformar aquilo em um produto real. Segundo este pensamento, não haveria ninguém para dizer “não” ao Jony, resultando em algumas coisas estranhas que vimos nos últimos tempos, como a capa com bateria, a capinha furada do iPhone 5c, o mouse que não pode ser recarregado enquanto se usa e o chocante (na época) iOS 7.

É claro que precisamos diferenciar bem o que é inovação e o que é “ganhar dinheiro”. Essa nossa discussão não significa que “a Era Apple está chegando ao fim” (ah, como tem gente que aguarda há anos por isso), pois a empresa continua ganhando muito dinheiro, mais do que a maioria dos concorrentes. Os serviços hoje em dia estão cada vez mais fortes, o que faz ela faturar mesmo sem precisar lançar uma nova revolução a cada ano. A maneira da Apple sobreviver hoje é outra e como já falamos aqui, Tim Cook é um especialista em ganhar dinheiro.

O que nos deixa tristes é que aquele brilho que sempre nos fascinou está cada vez mais fraco. O foco de Jobs nunca foi o dinheiro, e sim os produtos e a mudança que eles podiam fazer em nossas vidas. E por mais que a Apple de hoje afirme continuar fazendo isso, sem uma equipe motivada e com conflitos que a desafiem a encontrar soluções diferentes do habitual, dificilmente teremos produtos que nos façam cair o queixo, como no passado.

Leia a íntegra da declaração de Bob Burrough no site da CNBC (em inglês).

Tags
Mostrar mais

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos Relacionados

  • paulotutu

    Criatividade só vem do conflito? Existem N maneiras e técnicas para estimular a criatividade no ambiente de trabalho. Conflito não é exatamente a melhor delas.

    Ta mais pra mimimi de ex funcionário.

  • Gustavo Pinheiro

    pra mim Jobs ja sabia que não existia alguem igual a ele… assim colocou o Cook pra tentar manter a Apple em pé até outro gênio aparecer

  • Gaius Baltar

    Concordo que devemos relativizar a opinião de um ex-funcionário, mas essa opinião claramente coaduna com o que qualquer observador atento pode constatar.
    O que parece vendo de fora é que as decisões na Apple são colegiadas, onde a opinião de cada um levada em conta e no final temos produtos “Frankenstein” onde o design sobrepõe-se à função ou o contrário e não um delicado equilíbrio entre ambos, como sempre foi o apanágio da Apple.

  • Elisio Moreno

    Os conflitos e guerras constantes entre as equipas no seio da , exemplo disso o caso de Forstall eram fundamentais para a criação de produtos inovadores e Jobs sabia disso muito bem, mas Cook até hoje não descobriu isso…

    • Estan Duarte

      Saudade da sobriedade de Forstall, animações em slides, simples, objetivas, rápidas e leves.

  • Adriano Mendes

    “como a capa com bateria, a capinha furada do iPhone 5c, o mouse que não pode ser recarregado enquanto se usa e o chocante (na época) iOS 7.”

    Não existe essa de design “sobrepõe-se a função”, usabilidade é uma das coisas que mais se aprende num curso de design, e a própria aparência do produto tem sua função, mesmo que apenas simbólica pra um determinado público. Nada do que foi citado traz problemas de usabilidade para o consumidor (exceto mouse), e tenho certeza que todas essas escolhas não se limitam ao gosto pessoal do Jony Ive. Um designer, ainda que tenha total liberdade de colocar toda sua intuição num projeto, é muito difícil que ao projetar pra um público tão grande, ele não se baseie no mínimo numa pesquisa de tendência e aceitação pelo mercado.

    De todos os exemplos acima, o único que eu vejo como uma falha de projeto é a do Magic Mouse, e isso me parece estar muito mais ligado a sua fabricação. Seja lá por qual for o motivo, possivelmente o que falou mais alto no projeto deve ter sido reduzir os custos de fabricação, aproveitar as peças da geração anterior, ou até mesmo por falta de tempo para projetar e testar um novo, quem sabe?

    • Estan Duarte

      Fala sério kara, no iOS 7 e posterior ficou mais dificil acessar as listas de menus em sites, com aquele efeito translucido branco e letras azuis, o botão apagar no discador mudou-se para cima, as animações são mais ilustrativas e incomodas, os efeitos translucidos presentes desde o iOS 5 se tornaram um gargalo a partir do 7, as listas dos aplicativos apresentam lags sem fim. O sistema foi totalmente comprometido, quem usou iPhone a partir do 5S não viu a “mágica” do iOS acontecer, viu um sistema como outro qualquer disponível.

  • Acho que o Tim faz uma boa gestão, do jeito que ele acredita. É meio nada a ver comparar na época de Jobs porque ele foi especial, único. Ele era o criador da coisa toda, até acho que a rigidez era muito mais evidente por a empresa em si ter a essência dele…

  • lucas diniz

    Estou com um problema com meu iPhone 7 , no lado esquerdo no canto inferior apareceu um ponto branco na tela , o que será isso ?

    • Izael Nobrega

      Sujeira!

    • Fabio Freitas

      Leva na assistência autorizada. O meu 7 apareceu um risquinho colorido por dentro da tela, tipo dead pixel, levei na assistencia e em 5 dias me trocaram por um novo.

  • Fabio Ricardo Bulgaron

    Mas ali não disse que criatividade só vem do conflito, mas sim que este é importante no processo criativo. Na minha opinião o conflito entre equipes pode não ser o melhor meio, mas é válido, na medida em que estimula a competitividade entre as pessoas, e eu acho que esta sim, rende bons frutos

    • paulotutu

      Ele diz que a empresa está “chata e sem inovações” por que não há mais conflitos, logo, deduz-se que só tem inovação via conflito lá. Ainda sim, existem milhares de outras maneiras, muito mais saudáveis, de incentivar a criatividade e por consequente a inovação.
      Pra mim não passa de mimimi de ex-funcionário que levou pé na bunda.

  • Nossa, a legenda desse video tá sofrível!

  • Eduardo Vieira

    Acho que se fosse com o Steve, a capa com bateria ainda existiria… mas fina igual as outras que nao tem bateria…. nao tem como fazer? Se vira, faça, desenvolva… é a insistência… se uma equipe fala que nao tem como, chama a outra… infelizmente o conflito sempre vai existir, uma vez que o cara pede coisas que até hoje, era impossível…
    é apenas meu ponto de vista…

  • VInicios

    Comprei um Iphone 7 Plus preto fosco pelo site da Apple, agora, com menos de 20 dias de uso, ele esta descascando perto do botão de desligar, ficando exposto o alumínio, diz a apple que é mal uso, sendo que sempre utilizei desde o dia que chegou em uma capinha comprada na própria loja da apple. Pesquisei na internet e não achei nenhum outro caso, será que eu fui o único sortudo ??

  • Geraldo

    Acho que conflito é uma coisa e intriga é outra bastante diferente, um pouco de conflito pode sim abrir as mentes criativas, para criar coisas jamais imaginadas. Por outro lado, pensando na pouca capacidade de Tim Cook surpreender, melhor esperar por um iphone 7s e 7s plus, do que um iphone revolucionário, para comemorar os 10 anos.

  • Você está certo em dizer que criatividade pode existir sem conflito. No entanto, colocando apenas a Apple em perspectiva, chegamos a conclusão que o cara está certo, afinal a Apple se manteve criativa enquanto vivia no modelo do Jobs (conflito), e sem eles (Jobs + conflito) ela se tornou uma empresa qualquer.

    Eu acredito que a criatividade pode existir sem conflito, porém ela não costuma nascer em zonas de conforto, se isso já aconteceu são exceções. Via de regra ela nasce no meio de um incomodo, no meio do desconforto… desta forma se o Cook quer ter uma empresa pacífica, tranquila, ele está criando o ambiente perfeito para o comodismo. E o comodismo é a maior arma contra a criatividade.

    • Matheus

      Exatamente isso, o problema no fundo é a zona de conforto e criar conflitos e competição entre as equipes é o que tira as pessoas dessa zona, e por isso a Apple era tão inovadora.

      • Eu penso assim também Matheus.
        Ao meu ver o Jobs fazia a coisa certa do jeito errado.
        Certo = Tirar as pessoas da zona de conforto e fazê-las pensar em soluções.
        Errado = Criar um clima de disputa não saudável, ser grosseiro, anti ético, comprometendo a saúde e vida das pessoas que estavam à sua volta.

  • Lu Lu

    Isso é verdade. Agora o iPhone será um bloco redondo com um botão no meio e uma interface com ícones redondos dispostos em fileiras pro resto da vida ?

  • Após detida leitura, apenas uma consideração, o Steve Jobs aparentemente deixou o Cook como CEO. Será que ele previa que o Scott seria demitido? Por onde ele anda? Alguém sabe? Está ainda com peças na Broadway?

  • Diego Azevedo

    Eu acho que a criatividade nasce do conflito, mesmo que não seja entre diferentes equipes ou funcionários. Quando eu estou em um processo criativo, surgem idéias conflitantes, e é preciso ter a coragem para apostar na ideia mais arriscada. Seja isso em um brainstorming com minha equipe ou comigo mesmo. E claro que com uma equipe, e entre equipes, pessoas vão ter opiniões distintas sobre qual a melhor ideia.

    Não que isso não seja saudável, muito pelo contrário. É preciso que haja esse conflito, mas em um grau menor que o Steve (aparentemente) mantinha como padrão na empresa.

  • luciano

    Galera me ajuda pelo amor de deus, tenho um ipad air 2 e do nada ele começou a esquentar do lado direito inferior, e não esta segurando mais a carga da bateria, alguem me ajuda!!!!!!!!

    • hecnpo

      Como alguém aqui vai te ajudar, parceiro? Faz uma clean install e se não resolver leva na autorizada.

  • Estan Duarte

    “O foco de Jobs nunca foi o dinheiro, e sim os produtos e a mudança que eles podiam fazer em nossas vidas.” É exatamente isso que a Apple precisa resgatar, começando da parte mais fácil: O iOS.

  • Alexandre Baumgarten

    O Cook pode ser um bom gerente, mas nunca sera um lider inovador capaz de criar produtos, simplesmente porque ele busca sempre a zona de conforto.

    Um lider leva sua equipe ao limite para buscar novas ideias e ele simplesmente acha melhor ser politicamente correto.

  • Paulo Henrique Lopes Rodrigues

    Tenho um pouco desse pensamento Gustavo Pinheiro kkk. Mas o que eu acho, é que, Cook é um ganansioso por dinheiro, fazendo da Apple seu instrumento de lucratividade e não mais o que era a empresa, na época de Steve. Se tornou uma empresa sem muita inovação, que por sinal, creio que, muitas das que surgiram já tinham sido escritas por Steve, deixadas como “herança” pra futuros lançamentos. Tanto é, ou foi, que hoje, vemos os produtos (que por sinal, não saem da mesmas tecnologias já inventadas há anos, e só implementada num dispositivo menor ou mais espesso. Exemplo disso, é a tecnologia touch-screen e a micro computação Smart, que continuam, quase que sem um grande avanço (inovador) há mais de 10 anos) que de uns anos pra cá, de geração a geração com o mesmo designe, sem inovação, com umas mudanças aqui e ali, mas nada tão diferente e inesperado do que são as coisas hoje.
    Por isso, acho que, em não muito tempo, Tim Cook vai se encontrar num caminho fechado, sem muitas ideias inovadoras pra disputar com a concorrência, fazendo ele ter que tomar outras atitudes e ter que ter outras visões mais amplas a respeito do funcionamento da empresa e dos avanços tecnológicos.