Curiosidades

Colaborador do kernel do OS X revela segredos do projeto original do iPhone

Ao responder a uma pergunta feita no Quora, popular serviço de perguntas e respostas, Terry Lambert, um ex-funcionário da Apple, revelou alguns detalhes acerca do sigilo absoluto do “Projeto Púrpura”, codinome do projeto secreto que resultou no iPhone original.

Lambert, que trabalhou na Apple durante 8 anos e alega ter escrito cerca de 6% do kernel do OS X (que também é o coração do iOS), descreve que o segredo era tanto que era necessário antes assinar um termo apenas para poder ler um outro termo que revelava o codinome do projeto.

“Você assinava um termo de confidencialidade que lhe permitia ver o termo de confidencialidade que tinha o codinome nele. Você não podia ver o codinome enquanto não concordasse em não comentar sobre o mesmo”.

Ele continua, descrevendo como era o ambiente do projeto secreto:

Depois da sessão de leitura, você tinha acesso ao ‘laboratório secreto’, que era uma sala dentro do laboratório principal. Naquele normal muitos podiam entrar, mas no secreto ninguém entrava. Eu estive em áreas que havia panos escuros em toda a parte. (…) Era como eles cobriam os projetos secretos; você finge que não está vendo; era uma espécie de ignorância voluntária. Outra coisa que a Apple fazia era dar diferentes codinomes a diferentes grupos; em outras palavras, você poderia estar trabalhando em um mesmo projeto de outro colega, mas na verdade não sabia disso. Ou não era autorizado a discuti-lo [com ninguém].

Trabalhando na maior parte do tempo em testes e depuração do kernel, ele conta que nunca soube como era a forma do iPhone enquanto estava trabalhando nele:

Eu só vi o aparelho quando fazia os testes e depuração remotos, não a versão final — mas obviamente era um sistema baseado num processador ARM. A gente realmente não precisava ver o formato, porque quando você estava fazendo o trabalho inicial, tudo era protótipos em plexiglass.

A íntegra da resposta original em inglês pode ser lida no site do Quora.

Tags
Mostrar mais

Marco Andrei

Marco Andrei Kichalowsky é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista, em 2015.

Artigos Relacionados

  • Renan Souza

    Sensacional!

  • LessTech

    E hoje as carcaças dos novos modelos vazam em blogs chineses… =/

  • Luís M.

    Wow! Se esse era o sigilo antigamente, imagina hoje!
    Ops…

    • Júlio Vasel

      o processo de sigilo do texto se refere à apple exclusivamente. as falhas de sigilo nunca vieram lá de dentro, e sim das subsidiárias. infelizmente é isso que o aumento da escala de produção e todo o hype em cima do produto trazem.

  • Wrecked Machines

    após ler a reportagem, me interessei de ver a apresentação do primeiro Iphone, estou de cara realmente uma revolução do celular, esperando o próximo passo deste mundo mobile, pois o que ele apresentou e criaram em 2007 é o que continuamos usando claro mais rapido e otimizado mas poucas mudanças, um 3d touch ali uma função a mais ali e só, acredito que a partir de 2020 mude algo ou quem sabe 2017 .

    • Júlio Vasel

      vejo essa apresentação pelo menos 1x por ano. é demais, é incrível a energia e o quanto tudo aquilo mudou o que temos hoje. jamais gastaria meu dinheiro por um iphone hoje mas 2007 foi um ano de revolução, isso nunca vai poder ser negado

  • Leleo

    Ue mas isso ocorre em qualquer empresa de grande porte, novidade nenhuma, não tem nada de especial, único e exclusivo, eles estão apenas seguindo os passos já estabelecidos de uma metodologia de processos já estabelecida a muitos anos antes desse projeto. Next…

    • Mas o texto só relata os bastidores de uma empresa. Em que momento fala de algo novo ou especial? Baita notícia, muito legal ver esses relatos, dessa prática de sigilo industrial que deve existir a mais de 100 anos, ainda mais sendo sobre o iPhone que mudou o mundo.