Notícias

Fotógrafo registra US Open com um iPhone 7 Plus

A Apple disponibilizou com exclusividade para o fotógrafo Landon Noderman, da ESPN, um iPhone 7 Plus para que ele cobrisse a final do torneio de tênis US Open, que aconteceu no domingo (11). Nas imagens, feitas de dia e com boa iluminação natural, é possível conferir todo o poder de processamento de cores e a qualidade proporcionada pela câmera dupla do dispositivo. Também nesse domingo, o site da revista Sports Illustrated publicou uma série de fotografias feitas com o iPhone 7 em um jogo da National Football League, a NFL.

Segundo Landon, ele utilizou as configurações automáticas do aplicativo nativo da câmera para obter resultados mais próximos do usuário comum. Ainda sobre a experiência, ele afirma que o celular proporcionou a discrição necessária para não interferir na partida e permitiu maior liberdade em comparação as volumosas câmeras DSLR. “Funciona extremamente bem em várias condições de iluminação“, refere-se o fotógrafo ao iPhone 7 Plus.

Como vimos aqui, o iPhone 7 Plus vem equipado com duas câmeras, uma grande angular e uma teleobjetiva, que permite realizar zoom óptico nas cenas. A câmera dupla também permite criar imagem com baixa profundidade de campo – que é aquele famoso efeito com fundo desfocado. No entanto, o fotógrafo da ESPN não usou esse recurso, pois ele só será liberado em uma atualização futura do iOS 10. Confira algumas das imagens da final captadas com o aparelho.

IMG_0731 IMG_0733 IMG_0735

Para fechar o teste do iPhone com chave de ouro, Landon Noderman conseguiu que o jogador Novak Djokovic, que perdeu a partida para Stan Wawrinka, assinasse o celular da Apple, mesmo após perder o título do torneio.

Nas fotos do jogo Titans versus Vikings, temos mais ação e movimentos congelados. Assim como o jogo do US Open, o sol estava forte e colaborou ainda mais para que as cores ficassem mais vivas. Nesse caso, o próprio Tim Cook, CEO da Apple, divulgou o link da reportagem em seu perfil do Twitter.

O iPhone 7 Plus conta com duas câmeras de 12 megapixels. A lente grande angular tem abertura máxima de diafragma de 1.8, enquanto a teleobjetiva consegue F/2.8, o que pode garantir fotos com boa exposição, mesmo em ambientes escuros. Além disso, tanto o iPhone 7 quanto o 7 Plus possuem um novo processador de imagem e Flash True Tone com quatro leds.

Tags
Mostrar mais

Marvin Costa

Jornalista carioca apaixonado por cultura pop, fotografia, instrumentos musicais e produtos da Apple. Sempre que pode toca guitarra com amigos e utiliza seu iPhone como segundo instrumento.

Artigos Relacionados

  • Fabio Correa

    Preço muito alto para ter uma máquina fotográfica de luxo.
    Continuarei com meu 6S

    • Vinícius Marçall

      iPhone SE + Câmera Mirrorless ou DSLR de entrada sai até mais barato, se bobear!

  • Marcelo_iOS

    Go Switzerland!!! Bye, Nole!! Se não tem Federer, vai de Wawrinka mesmo, fazer o quê (ia escrever: “se não tem iIOS, vai de Android mesmo, fazer o quê”, mas deixa pra lá essa analogia), ?.
    A qualidade das fotos do novo iPhone certamente irá surpreender positivamente, pena que o recurso premium estará disponibilizado apenas para as versões Plus (não sei se possuir maior espaço físico para implantação de outras tecnologias, enfim). Ainda o considero de grandes dimensões para meu perfil de uso, e essa diferenciação não será bem vinda para aqueles que, como eu, optam pelo modelo de tela 4,7″. E a Apple não parece disposta a extinguir essa diferenciação tão cedo. #applechegadediscriminação #modelode4.7polegadastambémmerece!!

    • 9L

      Pois é! Sou apaixonado (viciado) em fotografia, mas detesto celular tijolão tb!
      A Apple com essa sacada vai aumentar as vendas do Plus, com certeza.
      Pra mim, só resta esperar (se a ideia vingar) os futuros 4.7″ com esse “feature”. Por enquanto vou de 7 Jet Black 128GB mesmo.

  • Celso Pimentel

    Se eu comprar vai ser pelo conjunto da obra, essa decisão é subjetiva de cada um.

    • hecnpo

      Ficou redundante a expressão “subjetiva de cada um”… tipo “subir pra cima” rs.

  • Tiago Rospirski

    Noderman é o sobrenome dele

  • Márcio de Jesus

    Sinceramente ainda não vi superioridade assim como falaram tanto, acho mais uma questão de marketing, não vou aqui desmerecer a qualidade, tiram fotos boas mesmo em se comparando às imagens, mas está longe de ser a melhor câmera em Smartphone do mercado, ainda prefiro a do Galaxy S6, não tenho o iPhone 7 pra saber exato o funcionamento dessa câmera ao vivo, meu SE tira fotos nesse mesmo nível aí e no modo automático, qualquer Smartphone intermediário tira fotos boas a luz do dia com ambiente aberto e claro.

  • Douglas knewitz

    Quando vi o lançamento e as novidades, fiquei balançado a comprar o i7, mas dps de ver essas fotos, não achei nada de extraordinário que justifique a minha troca.

  • Celso Aimola

    Mostrar a câmera do iPhone funcionando DE DIA é fácil, o problema dela é quando diminui a luz… Estava na abertura dos Jogos Olímpicos e, óbvio, fotografando tudo, mas ao meu lado havia uma mocinha com um Samsung e, confesso, pela primeira vez admirei o coreano: que fotos lindas ela tirava! A A NOITE! É tudo no automático!
    Uso o iPhone desde o 3GS, mas parei no 6 com 128G, e não pretendo mudar, mas trocar de modelo só no 8: até aqui, o que vi foi mais do mesmo…

  • Seu iPhone SE jamais tirará uma foto igual a penúltima. 😉

    • Estanislaw Duarte

      Uma foto de macro normal, estás confundindo com a função que não foi liberada, desfoque de fundo.

      • Não estou confundindo. Estou falando da nitidez e iluminação. Afinal, a abertura é 1.8.

        • Estanislaw Duarte

          Fotos assim, tirei com 4S na praia, e não há diferença…

        • Estanislaw Duarte

          Opa, mas abertura de 1.8 de dia atrapalha, na verdade quando o diafragma é mecânico, é aconselhável fechar mais a abertura rs… Umas das coisas que a Samsung e outras fabricantes refinam a cada atualização no software da câmera, a abertura maior prejudica um pouco fotos diurnas.

          • Eu vejo muita diferença nas fotos que são tiradas do 5 pro meu 6, por exemplo. Principalmente em ambientes com pouca iluminação.

            Não entendi quanto à 1.8 ser prejudicial em fotos diurnas, sendo que o aparelho tem capacidade de fazer alterações automáticas para que a claridade não atrapalhe tanto, como modificar as configurações de velocidade e ISO.

            O melhor seria que tivéssemos opções manuais nativamente, mas também nem vejo tanta necessidade.

            • Estanislaw Duarte

              Verdade Rodrigo. Mas o sensor do iPhone 5 tem ISO menores, velocidade menor, e a abertura do diafragma menor, e ainda o pixel do sensor do 5 é menor. Fora o processamento ISP que desde o 4S evolui a cada modelo.

            • Panino, o Manino

              A questão da abertura é porque é mais luz em um sensor pequeno, as vezes mais luz do que o sensor consegue suportar e daí estoura as partes claras. É preciso usar uma velocidade de obturador mais rápida, o que em contrapartida deixa as partes mais escuras com menos detalhes… etc. Junto com um benefício sempre vem uma contrapartida. No entanto essa é uma vantagem de ter um segundo sensor, você pode usar ele para adicionar informação extra onde o sensor primário tem dificuldades, não sei se essa câmera está fazendo isso.

              Esse fundo embaçado da foto está em igualdade com câmeras de outros aparelhos no máximo, porque não é só a abertura que cria o fundo embaçado, é também o tamanho do sensor. E o sensor não aumentou, permaneceu o mesmo tamanho, muito pequeno. Por isso que outros aparelhos com aberturas semelhantes ou até menores embaçam mais o fundo em comparação, porque eles tem sensores muito maiores. A câmera secundária tem um sensor ainda mais minúsculo, então embaçar fundos só com “photoshop” mesmo.

    • Márcio de Jesus

      Não tenha tanta certeza assim… gosto muito da câmera do iSE, mesmo preferindo a do S6, principalmente do modo manual, mas eu não teria muito certeza do que afirmou, o iSE em fotos diurnas é muito bom mesmo, meio desnecessário eu dizer isso, mas, um pouco desse resultado vai depender de quem tira a foto.

      • O principal é esse, quem tira a foto. Se a pessoa não tiver criatividade, olhar fotográfico e saber editar, não vai adiantar muita coisa. rs