Aplicativos

Já é possível criar chats secretos no Facebook Messenger

O Facebook Messenger liberou nesta quarta-feira (21) a possibilidade de criar chats secretos. A função, disponível em smartphone e tablets, permite iniciar uma conversa com criptografia de ponta-a-ponta onde as mensagens possuem prazo limitado de visibilidade.

Com a novidade, usuários podem manter conversas paralelas com amigos em um ambiente totalmente seguro. Nem mesmo se uma pessoa tiver acesso ao telefone poderá ler as mensagens. O aplicativo traz a possibilidade de definir um timer para que as mensagens recebam uma tarja preta após serem visualizadas pelo contato – um diferencial em relação a função de mesmo nome do aplicativo Telegram. Dessa maneira, nenhuma pessoa com acesso ao aparelho poderá ler as mensagens após ela ser visualizada pelos participantes do bate papo.

Para usar esse novo recurso, basta iniciar uma conversa e tocar sobre o nome de seu amigo no topo da tela. Em seguida, acesse a opção “Chat Secreto” para, então, definir o timer de auto destruição das mensagens. O chat criptografado aparece normalmente na lista de contatos recentes, mas é representado por um ícone de cadeado. O Facebook implementou um sistema onde o usuário é quem decide quais conversas deseja manter como secreta – o que dá controle sobre o tipo de informação que será encriptada.

Na prática, a funcionalidade é interessante para pessoas que trocam mensagens íntimas ou informações sigilosas de empresas. A criptografia de ponta-a-ponta (mesmo sistema de segurança utilizado pelo WhatsApp e iMessage) garante que os dados serão visualizados apenas pelas pessoas envolvidas na conversa. Para usar o recurso, certifique-se de ter a versão atualizada do Messenger em seu iPhone.

Não se esqueça de deixar um comentário ao final da matéria para relatar sua experiência com a novidade.

Tags
Mostrar mais

Marvin Costa

Jornalista carioca apaixonado por cultura pop, fotografia, instrumentos musicais e produtos da Apple. Sempre que pode toca guitarra com amigos e utiliza seu iPhone como segundo instrumento.

Artigos Relacionados