Notícias

Apple abrirá campus no complexo imobiliário Battersea Power Station, em Londres

A Apple moverá sua sede no Reino Unido para a lendária estação elétrica Battersea Power Station, localizada às margens do Rio Tâmsia, em Londres. Um ícone da cidade, o edifício está sendo revitalizado para se transformar em um grande complexo imobiliário, com escritórios, um hotel, áreas de interação, lojas, um espaço para eventos e apartamentos residenciais construídos em seu entorno. A empresa comandada por Tim Cook ocupará pouco menos que 50 mil metros quadrados em seis andares da antiga usina.

Em 2021, quando será inaugurado sua nova sede, a Apple terá a seu dispor 40% do espaço total de escritórios do complexo. Em funcionamento, o local receberá 1.400 funcionários que serão transferidos de oito escritórios ocupados pela empresa em Londres. Em nota, a Apple mostrou que a mudança representa um importante passo em sua história. “Nós estamos olhando para o futuro abrindo um campus em 2021 na Battersea Power Station em Londres. É uma grande oportunidade para ter toda a nossa equipe trabalhando em um único local, apoiando a renovação de um bairro rico em história“.

O interesse da gigante de Cupertino na Inglaterra surge como mais um ponto positivo para economia da região após a saída do Reino Unido da União Europeia, movimento conhecido como Brexit. “Estou muito contente que a Apple esteja se mudando para o Battersea Power Station, ajudando a gerar novos empregos e prosperidade econômica para os londrinos. Esse é mais um sinal de que Londres está aberta para marcas de todo o mundo e se mostra como a principal cidade para comércio e investimento“, afirma o prefeito de Londres, Sadiq Khan.

A usina, projetada por Sir Giles Gilbert Scott, foi desativada em 1983. Desde então, várias tentativas do governo e da iniciativa privada em revitalizar área falharam, entre elas a construção de um parque temático e um estádio para o time de futebol Chelsea. Em 2012, um consórcio de empresas da Malásia comprou prédio para construção de um gigantesco complexo imobiliário que está revitalizando a usina e todo seu entorno. O projeto é visto com certa desconfiança no mercado financeiro, tanto que as vendas de apartamentos (de luxo, diga-se de passagem) recuaram nos últimos meses na região. Entretanto, a confirmação da nova sede da maçã – uma das empresas mais valiosos do mundo – deve garantir a estabilidade que investidores procuram para apostar no empreendimento.

Para os fãs da banda britânica Pink Floyd, o edifício é bem significativo, visto que foi capa do disco Animals, de 1977. 😉

fonte

Tags
Mostrar mais

Marvin Costa

Jornalista carioca apaixonado por cultura pop, fotografia, instrumentos musicais e produtos da Apple. Sempre que pode toca guitarra com amigos e utiliza seu iPhone como segundo instrumento.

Artigos Relacionados