Notícias

Apple se une a outras empresas para combater chamadas telefônicas automáticas

A Apple e outras empresas se uniram para estudar maneiras de reprimir ligações automáticas e serviços oferecidos por centrais de telemarketing para cidadãos americanos. O grupo, batizado de Strike Force Robocall, conta com mais de 30 empresas, entre elas, gigantes do ramo da tecnologia e comunicações como Google, Comcast Corp, Verizon e AT&T. Eles pretendem enviar propostas à Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos até o dia 19 de outubro, visando evitar esses tipos de ligação.

No mês passado, a FCC lançou uma carta afirmando que essas ligações lideram a lista de reclamações de consumidores. O presidente da comissão, Tom Wheller, sugere que as entidades interessadas enviem propostas concretas para contornar o problema no prazo de 30 dias. Vale lembrar que a FCC é a agência regulamentadora de comunicações por rádio, televisão, cabo e satélite dos Estados Unidos, sendo assim a responsável por autorizar o uso de robocalls e ligações de telemarketing.

Em resposta à carta, a AT&T se apressou para lançar um comunicado. “Estamos preparados para assumir posição de liderança na industria de desenvolvimento de soluções abrangentes. Atualmente, permitimos a nossos clientes bloquear chamadas usando sistemas de lista negra de contatos e estamos empenhados em utilizar as melhores ferramentas de bloqueio disponíveis“, afirma a companhia de telecomunicações.

Robocalls são chamadas de telefone lançadas por um sistema computadorizado que apresentam mensagens pré-gravadas. Geralmente, são usadas para oferecer produtos, serviços e anúncios. Já as ligações de telemarketing, velhas conhecidas dos brasileiros, são realizadas por pessoas reais, mas a conversa possui roteiro para apresentar às pessoas uma falsa sensação de interatividade. Nos Estados Unidos, há serviços onde os usuários podem adicionar seus números de telefone para não receber ligações de telemarketing. No Brasil, o PROCON também conta com este serviço em alguns estados.

Entre as soluções que podem surgir com o Strike Force Robocall, estão tecnologias seguras de autenticação Caller-ID para que seus clientes possam rejeitar ligações automáticas ou telemarketing, além de ferramentas para identificar chamadas robocalls lançadas em massa. Não há informações sobre o papel que a Apple terá no grupo. No entanto, o iOS 10 já deve apresentar um sistema próprio para identificar chamadas automáticas.

Esperemos que esta solução, quando lançada, não demore muito para funcionar também no Brasil.

via: Macrumors

Tags
Mostrar mais

Marvin Costa

Jornalista carioca apaixonado por cultura pop, fotografia, instrumentos musicais e produtos da Apple. Sempre que pode toca guitarra com amigos e utiliza seu iPhone como segundo instrumento.

Artigos Relacionados