Notícias

Apple apresenta os resultados do seu 3º trimestre fiscal

Talvez você tenha lido por aí que o faturamento da Apple “caiu” e que a empresa está “encolhendo”, o que dá uma impressão inicial, quando lido superficialmente, que a empresa está mal. Principalmente no Brasil a mídia não especializada adora chamar a atenção depreciando a Apple, o que já se mostrou uma técnica bem eficaz em termos de público (um vídeo falando mal do iPhone terá sempre 10x mais visualizações que outro mostrando as novidades do iOS 10, por exemplo). Mas o fato é que a Apple ainda é uma das companhias que mais lucram no mundo, e muitas, muitas empresas conhecidas no ramo de tecnologia (mesmo as gigantes) invejam todos os trimestres os resultados da maçã.

É claro que ela está crescendo em menor velocidade (e isso acende algumas luzes amarelas até mesmo em Cupertino), mas está longe de dizer que a “empresa encolheu” ou que está menor do que estava no início do ano.

Ressalva feita, vamos aos números. Seguindo uma tendência do ano, o faturamento foi menor do que o mesmo período que o ano passado, que tinha sido o Q3 mais alto da história da empresa. Não é fácil bater recordes todos os anos, mas a Apple estava fazendo isso seguido e nos acostumou muito mal. O ritmo baixou, o que significa apenas que ela lucrou um pouco menos do que lucrou no ano passado. Afinal, foram 42,4 bilhões de dólares que entraram para os cofres da empresa só nos últimos 3 meses.

faturamento-Q3

No último trimestre, vendeu-se menos iPhones que no igual período do ano passado, mesmo havendo o lançamento de um novo modelo, algo que nunca tinha acontecido em março. Apesar disso, a Apple continua afirmando que o iPhone SE foi um sucesso.

iPhones-Q3

Mesma coisa com o iPad. O lançamento de um novo modelo fora de época (o iPad Pro de 9.7 polegadas) não ajudou a fazer a média de vendas do tablet aumentar, se comparada com os números do mesmo trimestre de 2015. Porém, apesar de ter vendido menos unidades, o faturamento foi maior que no Q3 de 2015, pois o preço dos iPads Pro aumentou.

iPads-Q3

Já os serviços foram o único ponto que mostraram crescimento, com um aumento de 19%. São incluídas nesta categoria as vendas na App Store, as compras feitas com o Apple Pay, as assinaturas do Apple Music, do iCloud e a venda de músicas na iTunes Store.

torta-Q3

Alguns comentários feitos por Tim Cook e por Lucas Maestri, durante a apresentação dos resultados aos acionistas:

  • O faturamento com serviços aumentou 19% em relação ao mesmo período do ano passado e as vendas da App Store atingiram seu máximo histórico, ao mesmo tempo que a base de clientes segue crescendo e batendo recordes.
  • Apesar dos resultados serem menores do que foram no ano passado, eles ainda assim superaram as expectativas dos investidores, que esperavam um quadro pior. Isso fez as ações da Apple abrirem em alta de 7% hoje.
  • Segundo Tim Cook, a Realidade Aumentada há um grande potencial e é uma ótima oportunidade comercial. Citou o sucesso do Pokémon GO.
  • A procura pelo iPhone SE ultrapassou o volume fabricado, o que fez com que eles aumentassem a produção do modelo.
  • O preço médio do iPhone caiu para US$595, devido ao lançamento do SE, que tem um preço menor.
  • Os clientes que usam Apple Pay aumentaram 450% no último ano, graças à expansão dos serviços para outros países. Se fato, 50% do faturamento com o Apple Pay vem de fora dos EUA.
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Maxwell Varela

    Precisa toda vez que tem alguma polêmica com a Apple ficar falando o quando a mídia gosta de escandalizar essas notícias? Concordo com isso, mas o Blog do iPhone está fazendo a mesma coisa ao ficar julgando toda vez esse tipo de atitude. Não podem só dar a notícia do jeito que vocês acham coreto?

    • Nós SEMPRE damos a notícia do jeito que achamos correto.
      Você até pode não gostar dessa forma de dar a notícia, mas dizer como a gente DEVERIA escrever é autoritarismo de sua parte. Aprenda a viver em um ambiente democrático, onde um blogueiro tem o direito de escrever como bem quiser, sem que ninguém fique mandando dizer para fazer diferente. Há quase 9 anos escrevemos desse jeito, e apesar do que você pensa, parece que tem dado certo.

      Você pode expressar sua opinião dizendo que não gostou da forma como o texto foi escrito. O que não pode é dizer como deveríamos publicar a NOSSA opinião.

  • De fato, o iPhone é o principal produto da Apple. Não é de admirar o SE estar se saindo um sucesso. Mas esses números da Apple não “caem” mais porque a Política de Preços continua a mesma pra todos os países (inclusive o Brasil), com preço alto pra seguir a margem de lucro dos principais mercados. Se não fosse assim, o resultado poderia ser “menor”. Mas minha dúvida é: vender mais cobrando menos elevaria esses números?

    • Provavelmente o lucro na venda diminuiria. Mas visto que os serviços estão se mostrando um grande filão para o futuro, a Apple aumentaria sua base de usuários consumidores. Talvez em um momento ela deva adotar esta estratégia, quando o lucro com serviços ficar realmente significante para a empresa.

      • Fabio Correa

        A Receita pode estar boa, mas seu principal produto o iPhone, está cada vez mais perdendo o encanto com esses lançamento s totalmente sem criatividade e inovação.

    • Flávio Tavares

      A apple pode diminuir a margem de lucro dela por unidade e aumentar as vendas…no geral ela lucraria mais no meu ponto de vista porém, há um contra: O mercado iria ficar saturado de iphone e hoje com a dificuldade de inovar que as grandes empresas tem a longo prazo as vendas cairiam. Seria um tiro no pé.

    • Thiago Andrade

      Sou leigo, mas acredito que a única maneira da Apple baratear o iPhone seria reduzir os custos de fabricação seja ele em mão de obra ou em matéria prima. Como se barateia custos? negociando em maior volume, visto desta forma, Apple produzindo mais iPhones, negociaria maior volume de matéria prima, o que reduziria este montante. Um ajuste na margem de lucro acredito que seria a última das várias formas da apple se manter “viva” no top desta pirâmide ai.

  • Felipe Vallt

    Se a Apple deixar o iPhone mais barato ninguém mais vai querer ter iPhone.

    • Estan Duarte

      Ow! Como baratear investimentos sem patrocínio? Dificil ficar barato. Até Galaxy custa U$ 800,00 rodando um sistema livre pra download, imagina um iPhone com sistema e nicho de serviços prioritários kkkkkkkkkkk

  • Fabricio

    Uma coisa que acredito como Ilex falou, em algum momento com os serviços sendo mais relevantes no faturamento ela poderia vir a diminuir preço. Vejo por mim que hoje tenho iPhone e Mac, uma coisa que aumentaria seu faturamento com serviços prestadora pela apple

  • Bruno Becker

    Tá mas como apresentou o resultado do 3º trimestre de 2016 sendo que a gnt ainda está em julho? ou eu to entendendo errado?

    • Joao Guilherme Braga Ribeiro

      Fiquei com a mesma duvida.. kkkkk

      • Alex iPilot

        Nos EUA o ano fiscal é diferente, começa em 1 de outubro do ano anterior.

        • Joao Guilherme Braga Ribeiro

          Na verdade nao.. A declaracao de IR para empresas pode ser feita ate Sep 15, mas o ano-fiscal vai de janeiro a dezembro como quase a maioria dos paises (excecao a India, por exemplo, que comeca em abril). Sou tributarista, trabalho nos EUA com planejamento tributario internacional e nunca vi earnings release de outra empresa chamando Q3 de Q1.

    • Alex iPilot

      Nos EUA o ano fiscal é diferente, começa em 1 de outubro do ano anterior…

  • LessTech

    Caiu? Sim, caiu. E se você fizer uma análise maior, considerando outras empresas de tecnologia que dependem das vendas de hardware, verá que no absoluto houve uma queda geral.

  • Fabio Correa

    Se a Apple chamar o próximo iPhone de 6SE e se ele for apenas uma maquiagem do 6S, aí sim ela verá uma grande queda nas receitas.
    Não consigo entender a Apple de Tim Cook. Investe bilhões numa sede futurística e na aquisição de startups bilhonarias e no final de contas o iPhone não muda praticamente nada. Apenas melhora o processador, muda o design e melhora um pouco a câmera.
    A cada iPhone que é lançado, eu tenho a clara certeza que Steve Jobs era um gênio.