Aplicativos

Aplicativo Mapas do iOS ganhará integração com serviço de estacionamento

A Apple fechou parceria com a Parkopedia para que o aplicativo Mapas indique vagas de estacionamento em iPhones e iPads. Com a novidade, o serviço exibirá mais 40 milhões de locais para estacionar ao redor do mundo, inclusive no Brasil.

O Mapas dá mais um passo para oferecer recursos similares ao Google Maps. Com a nova parceria, usuários poderão visualizar vagas para estacionar enquanto pesquisam por cidades ou enquanto seguem uma rota traçada pelo iPhone. As informações serão apresentadas com o ícone Parking. Através dele, o app lançará na tela as tarifas do estabelecimento, ofertas especiais e comentários de outros usuários. Segundo a Parkopedia, em breve o recurso permitirá que reservas em estacionamentos sejam fechadas dentro do aplicativo da Apple.

Mapas_Parking2 Mapas_Parking3

Estamos animados para fornecer informações detalhadas sobre mais de 40 milhões de lugares de estacionamento em 75 países para os clientes do Mapas da Apple. Este é um marco muito importante para Parkopedia. Nossa presença no setor de estacionamento é enorme e isso abre as portas para fornecer ao mundo de soluções inovadoras“, declarou a chefe de marketing da Parkopedia, Christina Onesirosan Martinez.

Esse é mais um esforço da Apple para garantir que seus mapas sejam uma solução mais atrativa para usuários do iOS. Como mostramos aqui, o aplicativo vem recebendo novas funcionalidades, como informações de serviços de reserva, mais cidades com mapas em 3D e informações detalhadas sobre transporte público.

A integração com Parkopedia chegará em breve na América o Norte, Europa, Ásia e América Latina. A Apple vem liberando o recurso desde março para alguns usuários do iOS 9 e do beta do iOS 10. No entanto, o anúncio oficial da parceria deve acontecer ainda esse ano junto com o lançamento do iOS 10.

Lembrando que o Parkopedia já possui um aplicativo gratuito na App Store, que indica os estacionamentos de várias cidades.

via 9to5mac

Tags
Mostrar mais

Marvin Costa

Jornalista carioca apaixonado por cultura pop, fotografia, instrumentos musicais e produtos da Apple. Sempre que pode toca guitarra com amigos e utiliza seu iPhone como segundo instrumento.

Artigos Relacionados

  • Rafael Valentim

    Interessante !

  • fpalomaro

    O Mapas, pra mim, ainda é inutilizável… pelo menos 1 vez por vez eu abro ele e tento fazer a mesma coisa que eu estou fazendo no Maps e SEMPRE dá errado… endereços em cidades erradas ou posição errada na rua certa ou nem mesmo encontra o endereço. E, sem navegação curva a curva… ou seja, Google Maps por mais muuuuito tempo ainda, pelo visto.

    • Carlos Frederico

      Aqui a experiência foi justamente contrária: eu queria ir numa festa que estava tendo do lado de uma igreja aqui no interior (Bauru – SP). Coloquei no Google Maps, deu uma direção totalmente nada a ver e ainda mostrava uma área não mapeada! Resolvi testar no Apple Maps e tive uma bela surpresa: não só como mostrou o caminho correto, como ainda mostrou a área atualizada, com o nome do estabelecimento e tudo mais.

      Eu não sei qual a intenção do Maps, mas eu sempre vejo ela usando os dados da TomTom. Não sei se está havendo uma colaboração entre as duas empresas ou simplesmente um acordo de uso de dados e a Apple está montando algo próprio dela, no caso, um banco atualizado, etc.

      • Gerinho Faustino

        Pra mim o melhor navegador de gps para iOS é de longe o Waze, esse pra mim é imbatível.

  • Thiago

    Coisas que precisam melhorar no Maps:

    Base de dados – existem ainda estabelecimento muito antigos nos mapas. A base de dados já melhorou desde que foi lançada mas ainda aparecem algumas bizarrices. O Google possui funcionários só para isso (inclusive já até foram na minha loja para atualizar o mapa com fotos etc.)

    Busca – se você escrever “Avenida” na busca e estiver registrado como “Av.”, você não irá achar o endereço. Ele também não corrige erros automaticamente (ex: Rua Thomas Coelho / Tomás Coelho)

    Navegação curva-a-curva – sem isso no Brasil, nada feito.