Notícias

China já é o segundo país que mais compra na App Store

O volume de vendas de aplicativos para iPhone e iPad no último ano deu uma explosão na China, aumentando mais de 100% em 12 meses. O país chegou a passar o Japão, que era o segundo colocado e sempre foi a pátria dos jogos eletrônicos, e corre em direção aos Estados Unidos, líder histórico em faturamento com apps.

A conclusão vem do site App Annie, especializado em estatísticas sobre downloads de aplicativos, em um estudo recente.

Talvez a primeira reação seja dizer “Poxa, mas a China é enorme, bater recorde de vendas lá não é algo tão impressionante“. Porém, o fato é que a App Store só é acessível para clientes da Apple, que possui aparelhos bem mais caros que a concorrência. Em um país em que a variedade de opções baratas é enorme, e que a cultura das lojas piratas de aplicativos é forte, constatar que uma loja oficial teve um grande crescimento é algo sim a ser destacado.

appsgrafoc

Grande parte do faturamento, porém, vem de compras internas em aplicativos (as chamadas in-app purchases), pois os freemiuns fazem grande sucesso por lá. Algo a se considerar também é que a Apple permite preços menores na App Store da China (leia mais sobre isso aqui), o que incentiva a mais gente comprar e, consequentemente, gerar mais faturamento.

Para isso acontecer no Brasil, os preços dos aparelhos tinham que ser mais acessíveis, e também termos uma precificação de apps diferenciada, coisa que ainda não é possível porque os preços da App Store nacional estão em dólar. A Apple tem uma grande oportunidade agora com o iPhone SE, que está atraindo muitos interessados por custar menos que o iPhone 6s. Só resta ela fazer um esforço para o preço não ser muito alto.

via AppleInsider

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Guto Alves

    Eu comprava bastante apps, mas dai, primeiro deixei de ter iPhone e fui pro Android (por motivos de: não sou rico), fiquei só com o meu iPad e com o dólar nas alturas comecei a pensar melhor na hora de comprar aplicativos!!! Eu não entendo pq o Google Play, PlayStation Store e Xbox Live conseguem cobrar em real e a App Store não! Próximo q está na minha mira pra cair fora é Dropbox, tó testando o OneDrive que peguei 1TB pelo pacote de Office, e se me atender bem, vou cancelar o Dropbox tb!!! Complicado!

    • Kleyson Klesller

      Também parei de comprar iPhone, hoje prefiro o iPad por ser mais em conta e para não deixar o iOS, pois tenho muitas compras em app, musica, livro etc. Com o dólar caro, estou gastando menos também! Já usei o Dropbox, foi o meu primeiro serviço nas nuvens, mas hoje nem tenho mais uma conta lá, tentei usar o OneDrive, mas aqui comigo o upload e download de arquivos foi limitado, quando estava decidindo, o iCloud não era a melhor opção, então preferi o GoogleDrive que se mostrou a melhor opção pra mim.

    • RACLA

      Tive uma situação bem parecida com a sua. Agora eu estou vendendo meu iPad e vou ficar sem nenhum. Eu estou usando muito pouco. Prefiro ficar só no celular mesmo. Produtos da Apple estão cada vez mais distantes do Brasil.

    • RACLA

      Em relação ao Dropbox. Eu também uso OneDrive. Eu te aconselho a procurar promoções de cartões do Office 365 nas lojas de varejo. Já comprei 1 ano de Office 365 por 70 reais. Comprei logo 3 cartões. A outra opção é você usar o Google Drive e se inscrever nos Guias locais do Google. Se você chegar no nível 4, você ganha gratuitamente 1TeraByte de armazenamento por 2 anos.

      • Guto Alves

        Sim, sim… eu fiz a assinatura do Office tb, tô testando o OneDrive e até agora não tenho do que reclamar, eu até cheguei a passar um email para o Dropbox perguntando se tinha alguma opção de pagar em real, mas eles retornaram dizendo que não.

        Eu li am algum lugar que é possível fazer assinatura do Dropbox e pagar em real através do Google Play, pois lá o valor da assinatura já é convertido, mas ainda não cheguei a colocar na balança os valores. E pra aderir pelo Google eu preciso cancelar a minha conta e esperar um mês para solicitar por lá a assinatura.

    • Bruno Villas-Boas

      Guto, quando migrei do Android para o iOS eu fiquei assustado com o fato de cobrar em dólar mas, pra não ser injusto, comecei a comparar os preços das duas grandes lojas e te garanto: dá no mesmo. A Google Play apenas converte pra você, apenas isso. Enquanto a Apple Store mostra o valor original em dólar. É o mesmo preço, mas o que é exibido pra você é convertido pela Google.

      • João Paulo Mesquita

        Não é bem assim: não é uma simples conversão. Os preços da Play Store não flutuam conforme o valor do dólar. A assinatura do Results, da Runtastic, por exemplo, custa US$ 9,99 na App Store e R$ 34,00 na Play Store. Sou assinante pela Play Store, mas uso no iPhone. Não é uma simples conversão, pois assinei quando o dólar estava mais de quatro reais.

        Outro exemplo: alguns aplicativos custam US$ 0,99 na App Store, mas R$ 1,99 na Play. Comprei, recentemente, o Star Wars: Despertar da Força por 44 reais. Na App Store, seria 19,99 dólares, mais IOF. Ultrapassaria os 80 reais! No Google, você faz operações financeiras no Brasil mesmo, em Real e não paga IOF. Não compro app pro meu iPhone por isso, é caro demais!

        • Guto Alves

          Perfeita colocação! É exatamente isso!

      • Guto Alves

        Oi, Bruno… eu ia responder, mas o João Paulo Mesquita já explicou exatamente a minha linha de raciocínio!!!! 🙂

  • Degliane Brizzi

    Alguém sabe o valor do SE na China? Ele funciona normal no Brasil?