Notícias

Apple repete o resultado fiscal recorde do ano passado

Há um ano, contávamos aqui do maior faturamento da história da Apple em um trimestre. E este ano, mesmo com a crise na economia mundial que fez o consumo diminuir em todo o mundo, os resultados fiscais da maçã foram tão bons quanto o de 12 meses atrás.

Em resumo, a Apple foi uma das únicas que conseguiu bater mais um recorde de faturamento no meio da crise. Nos últimos três meses, ela vendeu mais iPhones do que nunca: cerca de 34 mil unidades por hora, totalizando em 74,8 milhões de aparelhos. Em três meses.

A marca impressiona e é um novo recorde histórico, mas é bem parecida com o resultado do ano passado (quando vendeu 74,5 milhões de unidades). E é isso que costuma preocupar os investidores, pois as perspectivas de crescimento estacionam.

Tim Cook disse que o principal motivo de não terem faturado ainda mais foi o aumento do dólar frente à maior parte das moedas do mundo. Ele citou o Brasil, cujo Real desvalorizou cerca de 40% em 2015, e a Rússia, que perdeu 50% do valor de sua moeda. Como dois terços do faturamento da Apple vem de fora dos Estados Unidos, se outros países compram menos, isso afeta diretamente a empresa. Por isso, é de se admirar que a Apple, mesmo assim, tenha conseguido bater mais um recorde.

Um ponto que a Apple fez questão de destacar é que agora existem 1 bilhão de dispositivos da maçã ativos. Ou seja, iPhones, iPads, iPods, Macs, Watches, Apple TV que estão em uso no momento, potencialmente consumindo serviços da empresa, como App Store e Apple Music.

image image image image

Imagens: MacStories

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados