AplicativosJogosResenhas

[review] Siegefall, um jogo que poderia ser bom, não fosse sua estrutura ruim

No final de junho, a Gameloft lançou um novo jogo dentro de uma fórmula que vem fazendo bastante sucesso, em que você deve construir seu reino e lutar contra seus inimigos. Em Siegefall você constrói seu castelo, suas defesas e junta riquezas, para crescer cada vez mais.

Quem é do tempo do Warcraft I, II e III no PC (ou até mesmo Age of Empires), vai se identificar com o jogo, pois a lógica é mais ou menos a mesma. Este modelo ganhou o mundo mobile com títulos como Clash of Clans e seus clones, que lideram as listas dos Top Rentáveis. E a Gameloft parece querer também abocanhar uma fatia deste bolo.

Mas o Siegefall é um pouco diferente. Sua fórmula de compras internas não é tão agressiva quanto os outros, permitindo que se jogue normalmente sem precisar desembolsar nenhum dinheiro real. As esperas não são tão longas no início, mas vão aumentando conforme você vai evoluindo no jogo. Se você aproveitar estas pausas para fazer outras coisas, poderá progredir bem o seu reino, sem deixar de viver a vida real. Esta é a forma correta de se jogar este tipo de freemium, para não gastar fortunas com ele.

A economia do seu reino vai depender no quanto você vai investir em produção de riquezas (ouro, madeira, pedra e metal), além de depósitos para guardar tudo isso. Esta riqueza servirá para você erguer construções e fortalecer sua defesa e ataque, portanto, quanto mais você produzir, mais forte ficará.

Siegefall

A Gameloft também incluiu no jogo as cartas de batalha, que dão poderes extras bem interessantes, usados em seus ataques. Há as cartas normais e as especiais, mais caras, mas que fazem um estrago maior, como a Chuva de Fogo ou o Dragão de Gelo.

Jogabilidade

A maneira mais rápida de obter riquezas é atacando outros reinos, que podem ser os do jogo (inteligência artificial) ou reinos de outros jogadores reais. Você tem um mapa em que visualiza outros jogadores mais ou menos do mesmo nível que você, para serem atacados.

Siegefall_4Siegefall_5Siegefall_6

Há também os Capítulos dos Heróis, em que você deve vencer 25 fases e, na última, fica com o herói para você, que passa a lutar do seu lado.

Siegefall_3

De tempos em tempos, surge uma série de 10 desafios, em que você ganha bons prêmios se conseguir vencê-los. Eles são acumulados em baús, que você pode deixar para abrir somente quando precisar, para que seus inimigos não roubem de você.

O problema

O jogo teria todos os ingredientes para ser um grande sucesso, não fosse uma coisa: os constantes erros de conexão que estragam completamente a experiência do usuário. A Gameloft decidiu optar por um jogo totalmente online, que só funciona conectado constantemente em seus servidores. Em um mundo perfeito, seria lindo, mas até a EA já descobriu na pele como é apostar nesta fórmula sem ter servidores que suportem o tranco.

Siegefail

Imagine a cena: você se prepara para atacar seu inimigo, com seus melhores guerreiros, com as melhores cartas. Parte para a batalha e está indo bem, quase ganhando, quando de repente, surge na tela, do nada, um aviso que você perdeu a conexão. Todo aquele jogo é anulado, e ao voltar para o seu reino, você descobre que seus guerreiros se perderam na batalha, assim como suas cartas. Tudo perdido e você tem que recomeçar tudo de novo.

Siegefail

Se isso acontece uma vez, você fica chateado. Se acontece duas, acha que o problema pode ser a sua NET que esteja instável. Mas quando você percebe que isso acontece 10 ou 20 vezes ao dia, a paciência vai para o beleléu. Perder seguidas vezes uma batalha (além de seus recursos) só por culpa de erro de conexão que você sabe que não é culpa sua, é frustrante demais e acaba com qualquer jogo, por melhor que ele seja. Aí não adianta gastar milhões no desenvolvimento de um título, se o servidor não suporta a demanda.

Siegefail Siegefail

Na nossa opinião, a Gameloft pecou por escolher fazer um jogo totalmente online, que acaba com a jogabilidade. Não bastasse a obrigatoriedade de estar conectado à internet (impossibilitando de jogar em situações como em uma viagem de avião, por exemplo), ainda por cima apresenta problemas nos servidores que interrompem a partida e desconectam constantemente o usuário. E este não é apenas um problema do iOS, pois usuários de Android e Windows Phone também estão reclamando muito disso.

O jogo é interessante e teria grandes possibilidades de se tornar viciante. Mas infelizmente não recomendamos sua instalação, a não ser que você queira se irritar por jogar seu tempo fora. Se mesmo assim, você quiser experimentar, o link é este.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • iRon

    Fiz um comentário comparando esse com outro jogo sobre a conectividade e tiraram meu comentário porque?

    • iRon, cheguei agora não encontrei nenhum comentário seu na moderação. Nenhum foi propositadamente apagado.

      Mas chegar assim, com o pé na porta, apontando o dedo, é muito indelicado de sua parte. Além de ser uma coisa que vai contra as regras. Você é leitor antigo, é de se estranhar estar agindo assim.

      Não vejo razão para apagar um comentário sobre Star Wars. Mas se foi o seu caso, você deveria ter nos perguntado por email, resolveríamos isso sem problema nenhum. Teria sido muito mais maduro de sua parte.

  • Por isso que atualmente estou jogando o Age of Empires, que segue a mesma ideia desse aí…

    • Você gostou dele? Eu achei fraquinho…

      • Por ser um AGE OF EMPIRES, esperava mto mais mesmo, mas é ‘jogável’, ele tem alguns detalhes que detestava no clash of cans… com por exemplo vc comandar onde as tropas vao atacar…

        • Concordo contigo, Daniel. AOE é massa, achei fraquinho de inicio também, mas dá pra manter o freemium. Agora um que poderia ser melhor é o Sim City, achei que pecou bastante, há muito o que melhorar. ahahahahha

          • Também joguei muito esse, mas depois parei, é um pouco viciante, só parei mesmo pq comprei a versão do PC numa promoção, que é bem diferente, e gostei mto!

  • Murilo Matos

    essa mania de jogos constantemente online também atinge blockbusters em consoles caseiros e é a pior tendência que a industria de games podia tomar, tenho varios jogos no PS4 que requerem constante conexão e o pior, algumas fases so posso jogar se eu tiver amigos (nem com pessoas aleatorias posso jogar) isso mesmo Destiny, estou falando de você.

  • Gameloft não preza por qualidade e não tem criatividade alguma em jogo nenhum… Estou aguardando o Dawn of the Titans (atualmente apenas numa AppStore do Oriente Médio) que parece ser a redenção da Zegna, bem parecido com o Clash of Clans. Quem gosta de Tiny Towers eu recomendo o Fallout Shelter, é um freemium de muita qualidade que não precisa gastar um centavo.

  • Felipe

    Voces podiam falar de Horizon Chase, um game brasileiro que vai chegar pra iOS dia 20 de Agosto

    • Se os responsáveis nos contassem como ele é, até poderíamos. Caso contrário, ainda não prevemos o futuro. 😉

      • Murilo Matos

        acho q ele quis dizer q vcs deviam fazer um artigo, nao review, pra dar forca pros jogos brasileiros..

        • Gaius Baltar

          E o artigo será sobre o que? Se os desenvolvedores não passarem informações para os blogs e portais estes não terão subsídios para um artigo, review, ou o que seja.
          PS: Eu acho esse lance de “dar uma força porque é brasileiro” uma furada. Se o jogo for bom será resenhado por ser bom, não por ser brasileiro. Cidade de Deus, Tropa de Elite, Tom Jobim, Ronaldo Fenômeno, Sérgio Vieira de Melo, Miguel Nicolelis, Romero Britto ou Hugo Barra fizeram (ou fazem) sucesso no exterior sem precisar desse tipo apoio ufanista.

      • Saulo Rogério

        Pega Felipe, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Mauro Elias

    Pra quem é fã de star wars
    Eu prefiro star wars commander

  • Gaius Baltar

    E onde está o trailer de lançamento? Se a galera vir talvez curta o suficiente para pedir um review. Sem conhecer é difícil.
    Por favor não compare um trailer da maior franquia de jogos móveis da história com um de um jogo totalmente novo. Não é assim que a coisa funciona. A Marvel não precisa procurar que os sites para divulgar seus filmes, antes o contrário. A Taylor Swift (que eu não sabia quem era até 2 semanas atrás, mas aparentemente é alguém importante) não precisa pedir para Apple incluir as músicas dela no Music, antes o contrário. A lógica do mercado é essa e se uma desenvolvedora ainda não sabe disso é bom aprender logo.

  • Sim, a Rovio nos enviou um email nos falando do jogo, um mês antes. Não nos pagaram para falar, mas nos avisaram bem antes, mostrando os teasers.

    Eu nunca ouvi falar em Horizon Chase, e com este nome, nunca acharia que é brasileiro. Vou procurar no Google.

    Talvez a Rovio tenha um marketing muito melhor, porque faz com que todos fiquem sabendo antes, fornecendo muitas informações para todos. Sem que a gente precise procurar no Google por alguma informação.

  • Hades666

    Não jogo nada que dependa de rede, jogo bom, é jogo com rede desligada. Passo…