Rumores

[rumor] Analistas tentam adivinhar as características de um provável iPhone 6s

Desde que Tim Cook assumiu o controle da Apple, ele incorporou uma nova nomenclatura aos iPhones, incluindo um “S” para indicar um melhoramento do aparelho sem mudar muito o design externo. Ele começou a fazer isso no iPhone 3GS em 2009 (Steve Jobs era ainda vivo, mas de licença médica), com o iPhone 4S em 2011 e com o iPhone 5s em 2013. Por isso, a lógica diz que este ano provavelmente tenhamos um novo modelo chamado “iPhone 6s“, com o exterior similar, mas muitas melhorias internas.

Com esta lógica em mente, os analistas começam a tentar adivinhar quais seriam estas melhorias internas, surgindo assim os rumores. É interessante discutirmos sobre estas possibilidades, desde que tenhamos sempre em mente que não se trata de notícia confirmada, como alguns sites menos especializados insistem em dar a entender; tudo é apenas suposição.

Dito isso, temos tudo para acreditar que a próxima geração do iPhone (geralmente lançada em setembro nos EUA e novembro/dezembro no Brasil) deva trazer melhorias significativas naquele que já é um dos celulares de maior sucesso no mundo.

Como sempre faz, o analista de segurança Ming-Chi Kuo está tentando prever o que pode vir no próximo modelo. Ming-Chi tem um histórico misto de acertos e erros: no ano passado, por exemplo, ele previa que o Apple Watch seria oferecido em dois tamanhos diferentes e com modelos de diversos preços, mas ao mesmo tempo dizia que seria compatível com iPhone, iPad e Mac, além de chegar ao mercado em novembro de 2014, coisa que não aconteceu. Ou seja, ele tem uma boa rede de informantes, mas as informações muitas vezes são aproximadas, mas não precisas.

O que ele previu desta vez foi um iPhone 6s com diversas características que todos nós esperamos:

  • 2GB de memória RAM: o dobro do que temos hoje no iPhone. O iPad Air 2 já conta com esta quantidade e trabalhar nele é maravilhoso, pois todo o sistema fica fluido e sem engasgos. Ele prevê também que seria usada a RAM LPDDR4, que é mais rápida que a atual LPDDR3 que equipa o iPhone 6;
  • Câmera de 12 megapixels: seria o primeiro aumento de resolução em 4 anos, desde que o iPhone 4S adotou os 8MP;
  • Tela de cristal Safira: muito esperada no ano passado, o iPhone finalmente pode receber uma tela de cristal Safira, que é muito mais resistente a riscos. Quem sabe não seria o significado do “S” do 6s;
  • Force Touch: basta usar o Force Touch no Apple Watch para logo querer tê-lo também no iPhone e iPad. Ele permitirá novas maneiras de interatividade com o sistema, facilitando bastante a experiência do usuário;
  • Tamanhos iguais: segundo Kuo, a Apple deve manter os mesmos tamanhos de 4,7 e 5,5 polegadas, sem incluir nenhum novo modelo de 4″, como alguns chegaram a cogitar;
  • Cor rosê: esta é uma cor que a maioria dos homens nem sabe que existe, mas que chamou a atenção no Apple Watch. É possível que haja uma opção desta cor também no novo iPhone;
  • Melhoria do Touch ID: o sensor de digitais poderia melhorar ainda mais, através de algumas novas tecnologias de segurança, que beneficiariam o Apple Pay (ainda não existente no Brasil);
  • Alumínio reforçado: com toda a polêmica dos “iPhones entortados”, a Apple pode estar pensando em usar um tipo diferente de alumínio, 60% mais forte que aquele usado no iPhone 6 atual, para evitar que youtubers forcem a barra (literalmente falando). Este alumínio série 7000 é o mesmo usado no Apple Watch;
  • Processador A9: é a lógica, junto com um provável co-processador M9, ambos mais rápidos que os antecessores.

O próprio Kuo usa a palavra “previsão”, deixando claro que isto são apenas tendências do que poderá aparecer no próximo iPhone. Nada disso tem confirmação da Apple, não há ainda nenhuma suposta peça vazada, ou seja, o iPhone 6s pode não ser assim, e ainda incluir mais coisas que não estão nesta lista.

Mas seria muito bom se estas novidades viessem para o novo iPhone. O modelo 6 já é ótimo e fez um enorme sucesso no mundo inteiro. Esta próxima geração promete ser ainda melhor,  como é de se esperar todos os anos.

Devo comprar iPhone agora?

Com o início das especulações sobre a futura versão, a clássica pergunta que muitos nos fazem é justamente referente à compra do iPhone.

– Se o novo vai trazer tantas novidades legais, vale a pena comprar um iPhone 6 agora?

Muita calma nesta hora. Se você for ficar pensando em deixar de comprar um aparelho eletrônico só porque o próximo pode ser muito melhor, então você nunca comprará nada, pois o próximo sempre será melhor. Estamos ainda em maio e um novo iPhone não chegará ao Brasil antes de novembro, ou seja, são 7 meses de espera. É muito tempo e talvez nem valha a pena.

O melhor é comprar agora o que você acha melhor e curti-lo ao máximo, pois ele pode te ajudar de várias maneiras, tanto profissional quanto pessoalmente. Entrar nesse círculo vicioso de esperar pelo próximo modelo fará você deixar de aproveitar o que os modelos atuais tem de bom. Pense nisso. 😉

Dica do leitor Marcus Paulo Melo

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados