Opinião

[opinião] O que esperamos do iOS 7? O iOS 6

iOS aos pedaços

Com toda a expectativa em torno da WWDC, é fácil começar a pensar no que seria ótimo que o iOS 7 trouxesse. Eu mesmo tenho uma boa lista de candidatos. Alguns são mais prováveis, como a inclusão de uma maneira mais fácil de ligar e desligar o WiFi, 3G e afins; outros são improváveis, porém possíveis, como a possibilidade de escolher apps padrões pra funcionalidades como o Calendário ou Email (durante a entrevista ao D11 o Tim Cook sinalizou que o novo iOS poderia ser mais aberto). Já alguns candidatos são só sonhos.

O problema é que a maior parte dos itens que fazem parte da lista dos sonhos já existe no iOS 6, mas não pra nós, brasileiros.

Em diversos países, milhares de usuários estão acostumados com funções que se tornaram tão corriqueiras que nem lhes ocorre que algum dono de iPhone simplesmente não pode fazê-las. Funções como poder “reservar uma mesa para 4 pessoas em algum restaurante italiano aqui por perto” ou poder comprar ingressos pra uma sessão de cinema diretamente pela Siri ou usar a navegação curva-a-curva diretamente no Apple Maps (aliás, eu uso muito o Apple Maps e nunca fui parar no meio do Oceano Atlântico ou no topo de uma montanha).

Esses milhares de usuários, inclusive, estão acostumados a conversarem com a Siri em seu idioma oficial, enquanto aos brasileiros resta recorrer ao inglês ou espanhol, que nem sempre é dominado com destreza.

Siri no Brasil

Eu não preciso do Flyover em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Isso é supérfluo e não agrega um grande valor à experiência diária com o iOS. Mas é frustrante acompanhar o anúncio de funções incríveis ano após ano na WWDC e saber mesmo antes da confirmação oficial que alguns deles (alguns bastante surpreendentes) simplesmente não chegarão inicialmente ao Brasil.

Siri e Mapas englobam a maior parte da minha lista de desejos do iOS. Reviews e informações sobre restaurantes, condições do trânsito, resultados esportivos, ditado. É uma lista bem compreensiva de features que é evidente que um dia chegarão por aqui, mas à medida que nos aproximamos da WWDC, dá um medinho de acompanhar todas novidades, item por item, e junto disso ter que iniciar um novo processo de espera até que os brasileiros possam tirar pleno proveito do iOS 7. Mesmo que isso só ocorra… no iOS 8 ou 9.

É claro que todos esses features que nos faltam esbarram em questões importantes de bancos de dados, questões legais, operacionais, etc. É corretíssimo por parte da Apple não arriscar implementar o serviço de reserva de mesas em parceria com uma empresa que possa ter uma performance duvidosa (lá nos Estados Unidos, por exemplo, a parceria é com a OpenTable, que existe desde 1998).

A própria confusão com o Maps serviu pra mostrar que é melhor esperar pra lançar algo que atinja todos os altos requisitos e padrões que os usuários da Apple estão acostumados, do que lançar algo que corra o risco de ser decepcionante ou incompleto. Se um parceiro não entregasse o prometido, a culpa invariavelmente cairia totalmente sobre a Apple. Eu prefiro esperar mais por uma performance boa do que receber adiantado uma performance capenga. Na medida do que é possível, eu acredito tirar pleno proveito de tudo que o meu iPhone tem a oferecer, e não troco o iOS por absolutamente nada.

Mas que esse tipo de coisa faz falta, isso faz.

Tags
Mostrar mais

Marcus Mendes

Publicitário formado pela ESPM-SP. Além do seu trabalho como motion designer, contribui com o Blog desde 2012 e é também um dos editores da Revista iThing. Não sabe dizer o que faz no tempo livre por não saber o que isso significa.

Artigos Relacionados