Notícias

Jornal de Chicago troca equipe de fotógrafos profissionais por iPhones

Foto jornalistica

Todos sabemos o quanto são boas as fotos feitas pelo iPhone e o quanto ele tem mudado a forma de compartilhamento de imagens e registros de fatos no mundo inteiro, mas alguns cometem alguns exageros. O jornal Chicago Sun-Times resolveu radicalizar e despediu toda a sua equipe de fotógrafos profissionais. No lugar, dará cursos de fotos no iPhone para os seus repórteres.

O Sun-Times é um dos mais antigos jornais dos Estados Unidos e acaba de demitir 28 fotógrafos profissionais, inclusive um que havia ganho o aclamado prêmio Pulitzer.

Infelizmente, esta classe de profissionais está sendo diretamente atingida com a evolução dos dispositivos fotográficos nos celulares, assim como os ilustradores foram atingidos quando os PCs e Macs começaram a invadir as agências de publicidade no início dos anos 90, em plena revolução do desktop publishing.

Mesmo reconhecendo que o resultado qualitativo deste tipo de profissional é muito superior, os diretores dos jornais começam a achar que fotos mais elaboradas não atraem mais leitores que fotos feitas pelos próprios repórteres. Um exemplo disso foi a revista Time, que fez um artigo inteiro sobre o furacão Sandy apenas com a ajuda de iPhones e o Instagram.

Eu adoro o iPhone como instrumento para realizar fotos imediatas de momentos que não possuo câmera, mas como um amante de fotografia fico triste em saber que as empresas jornalísticas tendem a parar de investir neste tipo de profissional. Aqui mesmo no Blog é raro usarmos o iPhone para criar as imagens que ilustram nossos artigos, pois damos preferência a uma velha e boa DSLR.

via Cult of Mac

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Felipe

    que show

    • Jonas

      De show não tem nada. Não creio que desemprego seja show.

      • Marcus

        Eita, pessoal! Uma decisão desse tamanho não abala nem a terça metade das mãos de bons fotógrafos profissionais pelo mundo afora. Surpreendente, para não dizer surreal, seria trocarem as câmeras profissionais em editoriais de moda, “photoshoots”, comerciais, revistas, publicidade e uma infinidade de outras coisas. É até mais rentável para as empresas de jornal ter esse corte de gastos pois só quem se utiliza desses serviços profissionais sabe o quanto tem de ser bem remunerado.

        Jornal não é o único ganha-pão de um fotógrafo profissional, né… Por favor… tsc tsc

        • Seu comentário foi interessante, até chegar no “tsc, tsc”, que o descredibilizou completamente.

      • Sergio Savarese

        Bem observado Jonas, e quem está acostumado aos eventos artísticos como eu,que se apura em conhecer boas técnicas,que respeita o trabalho alheio,não posso concordar em ter como “concorrentes” gente que usa esse meio(i-Pad) para fotografar.Digo isso não pela qualidade das fotos(horríveis em enquadramento,principalmente,apesar da tela),mas por ter à minha frente alguém levantando esse telão e atrapalhando quem esta fotografando com uma câmara comum.

    • Ciro

      Show? Você entendeu que pessoas estão perdendo seus empregos?

    • Vera

      Show ??? É uma pena que as pessoas pensem que pra ser fotógrafo basta ter um boa câmera. Quando na verdade o fotógrafo como qualquer outro profissional tem que fazer cursos e especializações que duram anos…. além do alto custo de seu equipamento ( camera, flash, tripé, lentes, filtros ….sem falar de equipamento de estúdio). E quando conseguem um bom emprego num jornal como este, perdem….pra um Iphone em mãos de leigos …….É uma pena…..De show não tem nada !!!

      • Ailton Silvestre

        Vera, você disse tudo!
        Nunca uma foto de algum telefone será igual a foto de uma máquina.
        Podem até existir fotos muito boas, mas com a qualidade, nitidez, foco, luz… jamais, por que além de tudo devemos lembrar que é um telefone e suas fotos por melhores que sejam, são para recordação e não algo profissional.

    • Felipe Orita

      infeliz o comentário….sou fotógrafo, e não gosto de ver este tipo de notícia…não tem nada de show em desemprego…!!!…

  • Maria

    Acho isso triste, perder o emprego para um Iphone é foda… Mas eles tem uma razão, as fotos tiradas pelos próprios jornalistas, mais espontâneas chamam mais atenção mesmo.

  • Bruno

    Espero que isso não vire moda por aqui.

  • João Pedro Vianini

    Cabe agora à Apple e suas concorrentes desenvolver as câmeras dos smartphones cada vez mais. É a única solução.

  • Beatriz Souza

    iLex, olá queria tirar uma dúvida, vi no site da appleStore da USA, que o iPod touch de 4 Geração está sendo comercializado apenas lá, será que ele receberá o novo iOS por ele esta ainda sendo comercializado lá ?

  • Amanda Ourofino

    É uma pena, mas ao mesmo tempo é uma realidade…
    O fotógrafo – ainda bem – não é o equipamento que usa, mas sim o seu olhar. Talvez o fotojornalista torne-se obsoleto, mas tenho certeza que outras áreas da fotografia só tendem a crescer.
    O que fica cada vez mais difícil é que as pessoas que não são profissionais da fotografia tendem a desvalorizar o trabalho (árduo) do fotógrafo, só porque acham que qualquer um fotografa, com qualquer equipamento. Ou ainda, têm o errôneo conceito de que a câmera é que faz o fotógrafo.
    Aí nós fotógrafos temos que argumentar e explicar cada vez mais que fotografar não é simplesmente apertar um botão.
    Bem, o que nos resta é esperar e ver no que vai dar essa revolução tecnológica toda, né?

    Ótimo artigo!

    • Junior Tidus

      Concordo 100% contigo. Sou jornalista e cada vez mais é cobrado uma postura mais polivalente do profissional nas redações. Claro que entendo de fotografia, tive aulas na faculdade, sei bem enquadramento, regras e entendo de iluminação, mas reconheço o trabalho dos fotógrafos e o “pensar” fotográfico que faz toda a diferença. Acho muito triste ler isso.

      • ~ X

        É lamentável desemprego dos fotógrafos, mas a Fotografia é apenas uma ferramenta, seja para jornalismo seja para arte ou documentar algo. Obviamente quem a usa deve conhecer a técnica e o equipamento suficiente para o propósito.

    • JanjaBoy

      Mesmo não sendo fotógrafo, sei o que você sente.
      Eu sou engenheiro de som e, hoje com o advento do áudio digital, o mercado está cheio de “engenheiros de som”.
      Agora, quando a National Geografic usar iPhone para foto, pretendo não está mais aqui.

      • Ber

        Engenheiro de som? Vc tem registro no CREA?

        • SamuEX

          Na hora que você conhecer apenas 1 trabalho do Janja você nem precisará fazer mais esta pergunta.
          O cara é fera d+!

        • Alcides

          O Senhor é algum fiscal!!!!!

        • JanjaBoy

          É melhor você entender a etimologia. 😉
          Não, não tenho CREA.
          ——————-
          Noun
          sound engineering (uncountable)
          (uncountable) The technical discipline of recording and producing sound.
          Sound engineering has progressed greatly since the early days of the phonograph.
          (less frequently) Engineering which is sound in the sense of being reliable.
          This project is important, and must be based in sound engineering.

          • Essa de pedir CREA para ENGENHEIRO DE SOM realmente ficará como uma das pérolas dos comentários! 😛

            • JanjaBoy

              Não tenha duvida!! 😉

    • SamuEX

      Amanda,
      Muito pertinente seu comentário.
      Porém o que posso dizer é: “Bem vinda ao time”.

      Trabalho com tecnologia e tenho um currículo relativamente extenso que foi conseguido com muito dinheiro e tempo investido por quase 14 anos.
      Porém as vezes meu trabalho é trocado por trabalhos de “profissionais” que não tem nem a metade da minha capacidade, dentro daquilo que estudei para ser especialista, só pelo custo inferior e, as vezes, pela aparente facilidade e velocidade que este trabalho, mesmo inferior, pode oferecer.

      Muitas coisas cooperam para criar este cenário e sei que mais áreas, a cada dia, sofrerão com isso.
      Como você bem disse: “Vamos ver no que vai dar”. Estamos numa fase de transição e também estou esperando e, tentando, me preparar para esse “o que vai dar”.

      • Overlord

        Depois desta mensagem do SamuEX, nem tenho mais o quê dizer. Concordo em gênero, número e grau.

        Como falastes: “Bem vinda ao time”!

    • Ciro Espítama

      Ótimo comentário. É triste ver que a busca pela polivalência acaba por colocar a qualidade em segundo plano. No afã de prescindir de funcionários, as empresas agem de maneira quase irracional, como se trocar um atendente de balcão( sem desmerecer os que trabalham nessa função) por uma maquina de aut-atendimento fosse o mesmo que transformar um jornalista em jornalista/fotógrafo. Nesse ritmo teremos futuramente os engenheiros/pedreiros, farmacêuticos/médicos ou motorista/cobrador… Oh, wait!

    • Leandro

      O pior é quando falam que nossa câmera faz milagres… Quando estou sem paciência, tiro a camera e coloco na mão da pessoa e falo, vai lá…

    • Teo

      O que vemos aqui é contenção de custos, a reorganização forçada das chamadas mídias impressas. Uma tendência cruel que vira moda e acaba varrendo o globo.
      Concordo contigo, Amanda, e vou além! Hoje temos a geração “automático” que sai por ai com iPhones, outros smartphones e até mesmo câmeras DSLR e fotografam sem saberem quase nada da técnica fotográfica e ajudam a reafirmar a estupidez de que a boa câmera faz boas fotos e não nossos olhar, cultura e sentimentos.

    • Paulo Mauricio

      Perfeito o seu comentário, Amanda. Um dos equipamentos mais desejados e ao mesmo tempo não com ercializável é o “talento fotográfico”, que jamais vem na caixa de uma nova câmera ou iPad. E é bom preparar-se para o que Kuhn chama de “Paralisia paradigmática” que impede que vejamos um novo paradigma que está surgindo. Quando começaram a incluir vídeos em câmeras fotográficas também era apenas um “plus” interessante. Hoje produtoras fazem peças inteiras de comerciais e filmes usando DSLR. Não acredito que a DSLR esteja ameaçada a curto prazo mas é bom ficar atento às inovações da indústria em vez de agarrar-se ao Ektachrome, ao vinil, ao CD ou ao VHS.
      Em tempo: não uso iPad, uso DSLR. Ainda.

  • demosthenes silva

    Bom dia a todos….

    Sou do tempo em que fotos boas eram conseguidas apenas pelos insuperáveis equipamentos japoneses, principalmente Nikon, Sony, JVC, dentre tantas e tantas câmeras construídas com esmero por estes orientais, que, talvez, sejam os maiores amantes da (boa) fotografia…
    Uso, atualmente, uma Sony HN1, uma Sony T 300, e tive surrupiada uma Canon EOS 500, das antigas, mas com uma lente 28×200.
    O que sei de fotografia, aprendi observando…. e não é muito.
    Porém, tenho notado, porque também uso um Iphone 4 e um Samsung 3S, que aquilo que era minha costumeira reclamação, acabou: tamanho, lentes, mobilidade, fluidez, rapidez para clicar algo e, o que é melhor: facilidade para veicular o resultado, seja pelo Instagram (que não gosto), seja por e-mail ou pelas redes sociais, principalmente pelo facebook.
    Uso também Ipad, Ipod e Imac…
    O que sói acontecer?
    Numa máquina tradicional, a despeito da possível melhor qualidade final, o certo é que mesmo sendo rápido para baixar as fotos, salvando-as numa máquina (PC), tudo isso CONSOME um tempo enorme.
    A grande imprensa, mais do que nunca, precisa de fluidez, de rapidez, prá não perder o “furo”… Notícia velha não interessa a ninguém (quase).
    Nesse foco, feliz ou infelizmente, o fotógrafo de ocasião, o internauta, poderá (ou não) sempre estar na frente do fotógrafo profissional.
    Daí a razão desse iniciativa (talvez deletéria) do jornal de CHICAGO: treinar seus profissionais com a melhor tecnologia (de ponta) que existe, trazida a lume por Steve Jobs (Apple) e pela Microsoft…. concorrente direto e talvez único da maçã…..
    Há 30 anos, conheci fotógrafos “profissionais” com resultados horríveis… e hoje vc mesmo consegue clicar uma imagem com inacreditável qualidade de resolução e motivo.
    O tempo dirá… mas, para mim, os velhos tempos estão ficando mesmo para trás….
    Um abraço,
    Demósthenes

    • Paulo Magalhães

      O que vai acontecer é uma maior segmentação. Os jornais e publicações WEB com característica de rapidez vão migrar para este tipo de coisa. Mas sempre haverá o lugar para a qualidade em revistas e sites mais segmentados onde o publico não quer aquela imagem granulada.
      É uma pena a perda de postos de trabalho, mas acho isso inevitável. Dizem que as 10 profissões mais rentáveis nos próximos 10 anos ainda não existem……

  • Arimathéia

    É uma pena mesmo mas já começa a ocorrer, também, nas agências de propaganda. Acredito que em alguns casos bem específicos, o iPhone nunca substituirá o profissional.

  • Jorge Junior

    Concordo com o comentário da Amanda Ourofino e complemento com a resposta para a pergunta final do comentário dela – como disse o “sábio” Capitão Nascimento: “Vai dar merda isso aí”.

  • TiãoGavião

    Boa hora para o BDI mudar e aposentar a velha DSLR 😉 eu não uso mais câmera desde a era iPhone4.
    Mais um segmento que esta fadado a morrer, sinais dos novos tempos 😛

  • Felipe

    Pelo o que eu saiba a câmera do Lumia é melhor, ou não?

    • Fernando

      Pelo que eu saiba tem bem menos Lumia do que iPhone nos EUA.

    • Marcus Alcazas

      Sim, e acredito que seja a única arma que a Nokia tem de se dar bem no mercado de smartphones.

    • Rodrigo

      Boa Tarde Felipe, só pra constar, eu tenho um Iphone 4s e um Lumia 800, e te digo que comparando estes dois modelos o iphone tem a câmera BEM melhor. Nas fotos com pouca luminosidade então, nem se compara.

  • Copeta

    Daqui a um tempo, filmes de Cameron usarão iPhones em suas gravações. Ou é o que parece ser.

  • M↑(┼┼Ë└

    Eu fiz o álbum de fotos do niver de 2 anos do meu filho inteiro com um iphone 4s, meus amigos nim acreditam nisso, quando eu mostro as fotos. ficou muito bom. mas lamento o desemprego dos fotógrafos.

    • Dinho

      Michel,
      Aceita enviar as fotos do seu filho para comparação com as do meu filho, feita com uma DSLR?
      Melhor continuar satisfeito com essas imagens que você tem. Não vou te decepcionar com a realidade, mas amigo, tenho certeza que você ficaria com vergonha das suas fotos após ver como elas seriam se fossem profissionais.
      Um abraço. Estude um pouco mais.

      • Elton

        Ótimo comentário… Até dizer “estude um pouco mais”.

      • Rodrigo

        Vc conseguiu aproveitar o aniversario do seu filho com uma DSLR a tira colo e tendo que fazer “fotos profissionais” tanto quanto nosso amigo que utilizou apenas seu iphone tendo q apertar apenas um botão na tela? É a relação custo X beneficio companheiro.

  • Matheus

    É uma pena, mas infelizmente é algo inevitável. A agilidade que o Iphone pode proporcionar na postagem das fotos, envio por e-mail, dentre outras coisas é realmente um diferencial na imprensa.

  • Seth

    Ah, eles nao estao querendo economizar, so mudando o seguimento do proprio jornal, igual filmes documentarios como Atividade Paranormal, Bruxa de Blair, que deixam as coisas mais proximas e atrai bastante o publico.

  • gabriel

    tudo bem que as câmeras do iPhone são ótimas, mas acho quase impossível que algum dia elas possam realmente substituir câmeras profissionais.

  • Feitosa

    *Pulitzer

  • AndreFM

    Eu quero ver o dia que todo o trabalho humano for mecanizado. Todas essas ações para diminuir custos, a longo prazo reduzirão a capacidade da população de adquirir bens e esses mesmos empresários, que tanto tentam reduzir custos repensarão. Pois, se a população não trabalha, quem comprará o jornal, a passagem aérea, o veículo, entre outros bens.

  • Eu acho muito legal o fato de estarem adotando o iPhone para capturar as notícias, mas não acho que um jornal vive só de notícias de ultima hora, se facilidade é o que eles querem.
    Não acho que um jornal pode ficar sem fotógrafos profissionais, por mais que as câmeras dos iPhones sejam boas elas não fazem nada perto de uma dslr, no momento não posso comprar uma por causa da faculdade, mas já esta nos meus planos. Adoro fotografia e sinto muita falta de uma câmera profissional

  • Thyago Marques

    Nunca um dispositivo 100% digital poderá substituir um obturador, diafragma e objetivas. Não afirmo isso por não acreditar na tecnologia, bem longe disso, mas, o máximo que ela pode fazer é simular muito bem o que uma DSLR faz… E só.

    Lamentável.

  • Dinho

    Só tenho uma coisa a declarar:
    Quem acha que o iPhone ou qualquer outro smartphone vai substituir o fotógrafo profissional, simplesmente não tem noção do que é fotografia. Meus sentimentos pela sua visão de mundo tão ínfima.

    • Tales

      Se nao ter nocao de fotografia é ter ima visao infima do mundo, acho melhor meu amigo voce comecar a ler o jornal, crises na europa, fome na africa, avanco de tecnologia da guerra, violencia em nosso pais e etc. Vera que infimo é achar que visao de mundo se baseia no quanto se sabe por fotografia. Abraco

  • Fernando

    Concordo com o artigo. E acho lastimável se isso virar uma tendência. Mesmo o iPhone sendo genial, ele não é capaz de superar o trabalho de um profissional qualificado e talentoso e uma DSRL de boa qualidade.

  • Celso F. Araujo

    Lamentável a decisão do jornal pois por melhor que seja uma foto ocasional tirada pelo iPhone, ela nunca será igual ou superior a alguma tirada por uma boa máquina fotográfica.

  • Lara Nucci Ruchiga

    Que bom que temos ótimos recursos nos iphones.Mas é lamentavel que os fotografos percam seus empregos.

  • McKoe

    Sério, não consigo acreditar nessa história… Ok, a câmera do iPhone é boa mas não tem comparação com uma DSLR. Artigos de esporte, por exemplo, vão sair com fotos sem zoom? Tremidas? Aquele close-up sensacional de um lance em campo, vai acabar?
    Continuo com minha DSLR, assim como o iLex. E não sou profissional.

  • Carlos Arcas Neto

    Minhas fotos no i4 são muito boas. Quando passo para o PC a qualidade fica comprometida. Principalmente qdo. Voce aumenta um pouco a foto.
    Acho que o jornal esta totalmente equivocado.

  • Luiz

    Todos estão esquecendo que: oferta e procura é mais importante que enquadramento, qualidade, composição, e tudo o mais. Talvez o “X” da questão seja a falta de recurso para manter bons profissionais.
    Quem! de todos os que comentaram a notícia compra ou paga para ler jornais de papel ou eletrônico? O problema não é a substituição dos fotógrafos por Iphones, mas, uma mudança no mercado jornalístico. Qualquer pessoa com um smartphone é hoje um potencial repórter.
    Podemos ficar reclamando que é errado esta troca, no entanto, trata-se de uma mudança de realidade e o jornal Chicago Sun-Times (fiz um Ctrl+c – Ctrl+v e veio “Chigago”, vê lá Ilex)não vai esperar falir para despedir seus fotógrafos. Aliás. mesmo o fazendo, ainda pode vir a fechar as portas.
    O mundo está mudando, e cada vez mais rápido. Temos que mudar na mesma velocidade ou seremos despedidos também.

    • Vitor Sá

      Pois é, também acredito ser esta uma medida “de desespero” perante as dificuldades financeiras atuais, e não algo cuidadosamente analisado. Entre falir com boas imagens ou sobreviver com fotos amadoras, existe uma certa atração para escolha da última. Especialmente se houver esperança de melhora a curto-médio prazo.

      Como já foi dito em outros comentários, não creio que uma pessoa aleatória, quero dizer, sem nenhum treinamento em fotografia, possa substituir um bom fotógrafo profissional. Um bom fotógrafo consegue vencer a limitação de um determinado equipamento, seja por técnica ou criatividade, chegando a um nível de qualidade inatingível para um amador, mesmo que este tenha os melhores equipamentos.

  • Walter

    Realmente, em se tratando de qualidade ,nao se questiona a máquina dedicada e desenvolvida com arte para essa função, a de fotografar. E essa máquina a que me refiro é o talento de um fotográfo! Sendo câmera ou celular o que manda é o talento do fotografo,algo o o referido jornal deveria fazer é ceder um iphone ou outro celular com qualidade para agilizar o envio das informações, mas jamais tê-los demitido! Isso é burrice demais !

    • Vitor Sá

      O problema, como disse o William Dantas aqui em baixo, é o custo. Custos dos equipamentos, mas também do serviço. Assim o jornal para uma pessoa, um repórter, ao invés de duas.

      Só faria uma alteração no ditado: Unindo o útil ao ‘desagradável’, talvez necessário.

  • William dantas

    Corte de custos, meu amigo. Unindo o útil ap agradável

  • Julio

    Esse é mais um motivo de eu ter iphone, pela sua bela câmera. Leve e rápida.
    Diferente de um GSII que usava, quando eu ia abrir a câmera ele travava e não saia ate eu tirar a bateria… –‘

  • valter

    Quero ver a hora que precisarem de um zoom optico. Ai vão ver a merda.

  • bom, pelo menos se a moda pegar, vou pegar o meu iPhone para fazer um bico para ganhar uma grana extra hehe

  • Stefano Angelo

    Com a qualidade das matérias publicadas ultimamente, talvez os jornalistas nos surpreendam com ótimas fotos.

  • Leandro

    Comparar a camera do iPhone com câmeras DSLR profissionais só pode ser piada!!!!

  • Felipe Orita

    como já disseram….quero ver na hora do zoom…..

  • Victor

    Eu diria que o jornal foi arrojado e antecipou o que pode e deve ocorrer no futuro.

    Vejo que com os passos largos da tecnologia, EM BREVE poderemos ter iphones e outros com cameras tão boas quanto as profissionais.

    Como este parece ser um futuro inevitavelmente certo, talvez só estão uns aninhos na vanguarda…

  • Guilherme

    Exagero, na minha opinião… As fotos do iPhone são ótimas mas mesmo com tratamento, estão longe da qualidade das DSLR.. Se fosse um jornal meia boca ok mas hum jornal tão tradicional fazer uma cagada dessas?! É muita burrice..

  • Carlos Alberto Rego

    Adeus a minha “velha” profissão de repórter fotográfico … ainda bem que já a deixei faz 15 anos.

  • Dorinha

    Triste noticia, como se uma câmera de iPhone e ou iPad substituísse mesmo q qualidade, o “glamour” de uma velha ou não tão velha assim mas boa câmera e quanto ao olhar certeiro do fotografo em registrar o momento certo, a foto certa nem se fala ….
    Tenho a sensível certeza que o mundo anda ficando chato. 😐

  • Deko

    Um iPhone nunca conseguiria fazer a foto que ilustra esse post por exemplo. Como fotografo profissional posso afirmar que é perfeitamente possível realizar belas imagens com o iPhone sim, porém não temos como fazer uma foto em longa distancia por exemplo, não temos como isolar o sujeito da foto com grandes distâncias focais, entre outros milhões de motivos. Acredito que deveria ser criada a área de fotografias via iPhone e manter os fotógrafos, porém cada um sabe o que faz.

  • Moisés

    Na minha humilde opinião, é apenas uma tendência a modernização, porque para o jornal o que interessa é o momento e ponto final… se a foto foi tirada com uma DSLR, iPhone ou seja lá o que for, não interessa, mas se vai gerar manchete, o primeiro a publicar e em tempo real ainda, isso é o que importa.

    Infelizmente, nesse tipo de evolução acaba-se ganhando de um lado e se perde do outro.

    Abraços.

  • Welbi

    Profissionalismo e talento de mão dadas são os melhores amigos de “Cronos” (Tempo)!
    As vezes tem pessoas que se profissionalizaram, mas…. não tem talento, por vezes alguns tem talento e acham que isso basta!, então o “tempo” derruba! Se esse profissional tem talento para fotografar e conseguir uma boa foto (sim… tem gente que tira leite de pedra) não vejo problema! …por outro lado se esse jornal descer de nível por conta de fotos tiradas por um profissional (sem talento)…. só o tempo, afinal de contas qualidade é o que vai perdurar…EU NÃO ESTOU A FAVOR DO JORNAL, mas qual é a resolução necessária (exceto capa e lembrando que os grandes anúncios as fotos geralmente vem prontas de agências) para uma foto em papel tipográfico ???

  • Marco

    Infelizmente na era da velocidade a qualidade acaba ficando para traz, outro dia fiz uma comparação entre um album de casamento feito com uma Rolleiflex e um profissional que cobria Casamentos e um album feito atualmente…. Conclusão ….. não da para comparar chega a ser tosco o resultado apresentado aos noivos hoje em dia principalmnente porque qualquer um pode comprar uma maquina DSLR , regula em (P) e acha que que é profissional, esquece de composição, sombra, até falta de foco no motivo principal….etc

    infelizmente essa massificação esta nivelada por baixo…adeus qualidade…