Notícias

O maior erro da Intel foi não ter acreditado no potencial do iPhone

Apple e Intel

A Intel tem um histórico incrível, se tornando por muito tempo a maior fabricante de circuitos integrados do mundo. Ela é uma das responsáveis pelo avanço dos computadores na década de 90 e 2000, criando tecnologias que hoje são comuns em nosso dia-a-dia, como a arquitetura x86, o padrão USB e até a conexão Thunderbolt.

Mas ao deixar o posto que ocupou durante 40 anos, o ex-CEO da empresa, Paul Otellini, confessa que um de seus maiores erros foi dizer não quando Steve Jobs pediu para criar um chip barato para dispositivos móveis.

Alguns anos antes de 2007, a Apple começou a planejar e tentar tornar realidade o aparelho que seria chamado de iPhone. E ao estruturar o processador, ela de início pensou em recorrer à Intel, parceira nos computadores Mac e Macbook.

Steve Jobs pediu para que a Intel fabricasse um tipo de chip para dispositivos móveis, por um preço muito competitivo. Este valor, no entanto, era muito menor do que a fabricante estava acostumada a tratar, o que fez com que o pedido fosse negado.

Cabeça dura que era Jobs, não se rendeu e foi procurar outro fabricante que estava disposto a abraçar a ideia e fornecer chips em grande quantidade, a um preço baixo. Ele então achou a Samsung, produtora dos chips de vários modelos de iPhones.

Uma história que nunca conseguirei esquecer: era uma época anterior à apresentação do iPhone e ninguém sabia o que era ou o que fazia. A Apple queria um chip, mas não queria pagar mais do que um valor específico, que era muito inferior aos nossos cálculos. Hoje vemos que nossas previsões estavam erradas e o volume de vendas se revelou 100x maior do que os “analistas” do setor previam. Geralmente nos baseamos em dados para decidir o que fazer, mas algumas vezes na minha carreira tomei decisões baseadas exclusivamente na minha intuição. Neste caso eu deveria ter feito isso, e o mundo seria diferente hoje.

A Intel, apesar de ainda ser uma gigante do setor, vê seu futuro ameaçado pela ARM, criadora da arquitetura de chips para dispositivos móveis que cresceu muito com o boom dos smartphones e tablets da era pós-iPhone. Isso poderia ser diferente se a Intel estivesse acreditado e apostado no que Jobs acreditava.

fonte: The Atlantic

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.
  • Ernani Filho

    Realmente é uma pena. Acho que o sucesso seria ainda maior com processadores Intel, isso daria um “UP” a mais no marketing.

    • O bom é que não existe monopólio da Intel.

    • GC

      Problema seria se fosse um UP a menos..

      • Bruno

        Tipo subir pra cima rsrsrsrs

        • Marcos

          Acho um plus a mais é sem duvida uma redundância mas um UP a mais não, apesar de não gostar dessa mistura de línguas.

      • Rafa

        Tinha uma professora minha que falava PLUS a mais…. Como doía o ouvido… hahahaha

        • Murilo

          Haha! Eu tbm tinha um professor que falava isso.

          “um PLUS a mais”! Mas não veim ao caso

    • Matheus

      Com as VGA’s porcas da intel não iam valer a pena mesmo. Veja no RAZR i, usa uma PowerVR SGX540 praticamente um iPhone4 que já defasado para várias aplicações de hoje.

      Os processadores da PowerVR,Adreno e Exynos são os melhores.

  • Cleberson

    “First they ignore you, then they laugh at you, then they fight you… then you win.”

    • Leandro Bianchini

      Excelente!!

      Mahatma Gandhi

    • Copeta

      Foi exatamente assim.

  • Adílio

    Realmente uma pena 2 ……

    • iJunior

      O fato do iPhone usar processadores fabricados (fabricado e não criados) pela Rival Samsung é como se faz a profecia da Maçã mordida, um pecado originário.

      • Antonio Gonzaga

        Oprocessador foi sim criado pela Samsung, a pedido da Apple, mas criado por eles.

        • Fábio

          Autoincoerência : A gente se vê por aqui.

  • Nil Canivarolli

    Tome!!!

  • Torres

    É uma pena, a intel é sensacional!

  • Almeida

    Ilações. Estamos muito bem com o que temos!

  • Cláudio

    Melhor coisa que aconteceu…
    Vejam só, só agora em 2012 a Intel fez um chip com eficiência energética para competir com os ARMs, então teoricamente o chip do iPhone poderia ser beberão de bateria, o que obrigaria a Apple em investir mais em bateria o tornando mais caro.

  • Luis Beltrame

    Essa conversa não poderia acontecer agora? eu acho que que ainda é possível e seria realmente interessante.

  • Max

    Apenas para esclarecer: a ARM não é frabricante de “chips”, ela apenas desenvolve “chips”. A frabricação fica por conta de “third parties” que fabricam a arquitetura deles sob licença e pagando royalties, hoje principal fonte de receita da ARM.

  • Marcos

    Ainda bem, imagina iPhone com x86, aquela gambiarra dos infernos. Vida longa ao ARM!

    • Sivaldo F. da Silva

      Disse td amigo!!!!!!!!!!

    • Thiago Hyppolito

      Gambiarra do x86? Tem certeza que você sabe o que está falando?

      • Diego Azevedo

        x86 eh uma arquitetura CISC (por mais que a Intel finja que não), que por definição é uma gambiarra dos infernos. Criar um conjunto maior de instruções e fazer desvios no processador para suportar isso é a definição de gambiarra.

        Vida longa aos RISC!

  • Lengo

    Será que ela vira o jogo? Usei por um tempo um aparelho com Intel (Razr i) e o dezempenho e a duração de bateria me surpreenderam. Claro que uma andorinha só não faz verão, e ainda está bem abaixo de um A6 ou Exynos, mas sei lá com o tempo.

    • Max

      Para a Intel virar o jogo ela terá que abandonar o x86. Isso porque o x86 gasta uma quantidade significativa de circuito para o microcódigo de tradução de instruções CISC (mais complexas) para RISC (mais simples). A arquitetura x86 fazia bastante sentido quando consumo de energia não era o foco e memória RAM era escassa e não havia muito espaço para armazenar os programas, então se fazia o processador mais complexo para deixar os programas mais simples. Hoje, com memória RAM abundante e com a necessidade de perotabilidade, é melhor deixar os programas mais complexos e os processadores mais simples.

      • Lengo

        Não sabia essa. Obrigado 🙂

      • Carlos Eduardo

        Ler explicação de gente que entende do negócio é outra coisa.

      • Carlos
        • Max

          Hahaha nem sabia que tinha um tópico sobre minha pessoa. Sou um mero entusiasta. Mas não ligo em dar opiniões nos hardwares da Apple caso queiram.

      • Thiago Hyppolito

        Abandonar o x86 e colocar o que nos PCs, servidores? Sem contar que precisa reescrever todos os programas que hoje rodam em todos os lugares. Por que não podem ter os dois? Quanta bobagem.

        • Max

          Meu amigo, estou dizendo abandonar o x86 para Smartphones e Tablets, não para PCs e servidores. Mas no ritmo que anda crescendo o mercado de Smartphones e Tablets não é muito difícil de imaginar que logo logo o mercado de PCs será insignificante perto dos mesmos, e com isso a maioria do código desenvolvido será para ARM e não x86… E o que você acha que acontecerá com os PCs? Irão começar a adotar ARM ao invés de x86. Inclusive há rumores da Apple estar cogitando isso num futuro próximo para os MacBook Air. A Intel está desesperada e correndo atrás do prejuízo, e hoje o x86 é apenas força bruta com imenso desperdício de energia. A Intel é muito boa para evoluir processos de fabricação, e nisso ela está na frente mesmo, com um roadmap de transistores de 12 nm no futuro próximo. No momento ela usa 22 nm. Mas a Samsung, Texas Instruments, TSMC, não estão muito atrás, e já estão fabricando em 32 nm. Mesmo assim, com a arquitetura ARM eles conseguem um processador mais eficiente em Performance/Watt do que a Intel. Só que a diminuição de espaçamento de transístores tem uma limitação física, e logo logo esse batente será atingido. E o que a Intel fará?

        • Max

          Aliás, esqueci de mencionar, olha essa notícia de que a ARM está soltando uma arquitetura de 64-bits especial para servidores… Pode ter certeza que a briga vai ser enorme, e podemos estar presenciando o surgimento de uma nova arquitetura dominante após pouco mais de 20 anos de domínio do x86.

          http://www.computerworld.com/s/article/9223894/ARM_s_first_64_bit_processors_target_servers_smartphones

  • João Pedro

    E que tal se a Intel começar a produzir os chips para o iPhone?visto as relações que a Apple mantém com a Samsung…seria possível…o que acham?

    • Lengo

      Ela está se mexendo pra isso. Se não me engano, já produz. A arquitetura já é própria.

  • Edgar

    Na época q usava o WindowsXP e Vista , sempre achei os processadores AMD com mais desempenho q os Intel…

    • Max

      Isso foi por conta do fracasso do Pentium 4. Depois que a Intel refez a arquitetura dos processadores dela na linha Core, a AMD nunca mais conseguiu chegar perto em desempenho.

  • Diógenes

    Eu num so bom em portugueis, mas…
    Sera que vc ñ quis dizer recorrer em vez de recorreu?
    “ela de início pensou em recorreu à Intel”

    • Theo

      Como vc disse antes, Vc nao é bom em português.

  • Ticiano

    Ilex, essa notícia não seria uma jogada de marketing para aproximar as relações entre as duas empresas, visando uma parceria futura?
    Creio que isso seria possível!!!

  • TiãoGavião

    Pois é….
    Se arrependimento matasse… 😉

  • Fabio Dantas

    Eu nunca vou comprar um mac core 2 duo a preco de pc i7, assim como nao compraria um iphone intel dual core a preco de android octa core.

    • Douglas

      Discordo totalmente, apenas hardware não é nada sem o software, um MAC com processador mesmo inferior, por rodar MAC OS dá banho em muitos PCs com hardware superior, mas rodando Windows, mesma coisa vale para os processadores de celular, tive um Galaxy S3 Quadcore, e me arrependi profundamente, hoje estou feliz com meu Iphone 4s com Dual Core, menos memória e mesmo assim, muito mais rápido e eficiente, o Android com o passar do tempo ficava totalmente lento, alem dos diversos bugs, coisa que praticamente não ocorre no iphone.

  • Cleiton Nunes

    E também seria uma jogada de Marketing bem bacana, o “i” do iPhone, diferente dos outros iGadgets, poderia ser atrelado á Intel assim como faz a Motorola com seu Razr i (muito ruim por ser Fandroid)

  • Eduardo Vieira

    Quando o cavalo passa encilhado, monte nele! Ou se lamente na aposentadoria!

  • Dalbert Batista

    Que pena mesmo, acontece que Steve Jobs era e sempre foi visionário, e o pessoal na época era imediatista
    não acreditou em algo que iria acontecer, algo que muitas empresas não ver,

  • Anderson

    Foi um fato ruim pata a Apple também. Ao recorrer a samsung ela acabou por fortalecer a empresa a ponto desta tornar-se sua maior rival no segmento móvel.

  • Nathan

    Ao invés de:
    “Isso poderia ser diferente se a Intel estivesse acreditado e apostado no que Jobs acreditava”

    Coloque:
    “Isso poderia ser diferente se a Intel tivesse acreditado e apostado no que Jobs acreditava”

    • Rodrigo Protta

      Exactly.

      • Alan Cardeque

        Pequenas coisas afetam pequenas mentes….

        • Rodrigo Protta

          Steve Jobs não assinaria esta afirmação.

          • Juliano

            Rodrigo, deixa baixo… Aposto que nosso amigo Alan não notaria a diferença na frase.

  • Wendell Leon

    Muito bacana o texto. Bom saber que existem histórias nas quais a gente nem pensa, mais que poderiam mudar nosso modo de vida hoje.

  • Daniel Alencar

    Incrivel…

  • poderia ser uma chance da Intel se unir a Apple e assim poder criar novas versões de iPhones, deixando o iOS mais popular e acessível, assim como ocorre com o Android

  • Vimprio

    Imagino quantos murros na parede deu esse cara ao acordar de manhã… kkkkkkkk

  • Marcelo

    Ainda bem que a Intel não aceitou… Já pensaram em um iPhone celeron???

    • Leonardo

      Putz!! Essa foi braba! Nem pense numa coisa dessas!

  • Francisco Vorcaro

    Aff, já pensou na intel fazendo propaganda de hiphones dizendo ser inspirados pela intel como ela tem feito com os ultrabooks?

    😮

  • Diego Silva

    Steve Jobs era um Visionário,só que poucos acreditaram !! Quem Acreditou se deu Bem !!