Opinião

[opinião] Revista Veja apela para o iPhone para vender mais

Quinze anos atrás, quando a mídia brasileira falava da Apple, era para especular quanto tempo ela duraria antes de falir ou ser vendida. Hoje, a história é claramente outra, com alguns meios de comunicação se aproveitando da popularidade da Maçã e usando seus produtos para atrair consumidores distraídos.

Talvez muitos brasileiros fãs de iPhone (e até de iPad) acabem comprando a edição deste sábado só por causa da capa, que coloca em questão uma dúvida que irrita muitos de nós: Por que o Brasil tem o iPhone mais caro do mundo? Afinal, quem não quer saber isso?

Esta resposta todos sabemos: altas taxas de importação, mas se uma famosa revista de circulação nacional coloca isso na capa, é porque conseguiu informações que finalmente nos expliquem a razão disso acontecer, não é mesmo? Será pura ambição da Apple? Descobriram algum desvio de verbas em ministérios da Dilma?

Nada disso. A matéria na verdade fala do que todos nós já sabemos: os produtos nos Estados Unidos (não só o iPhone, mas tudo) são muito mais baratos que no Brasil, até mesmo o quilo da banana. A matéria quase não cita o iPhone, se limitando a comparar os preços do modelo de 32GB em 5 países. E a razão dele ser mais caro é mesmo os altos impostos do governo. Ponto. Nenhuma novidade a mais.

Por isso, o aviso: se você estiver pensando em comprar a revista desta semana só para saber a razão do iPhone ser mais caro no Brasil, nosso conselho é que você economize seu dinheiro e o gaste em algo que realmente trará melhor retorno para você.

Porque de sensacionalismo, a internet já está cheia. E de graça.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Com certeza.. ;x

    • Danilo F

      O BDI comprou a revista?

      • Danio F Gomes

        Esqueceram de citar o Lucro Brasil! Até a Apple entrou na onda… mesmo com todos os impostos o iPhone deveria sair por +- US$1300,00, ou seja, Lucro Apple Brasil de +- US$300,00 a mais q nos EUA.
        Isso explica o pq de comprarmos carros 1.0 pelo preço de sedans médios de alto padrão no exterior.
        Altos impostos? Sim! Mas o “Lucro Brasil” ta na boca e mente de todos os gringos… infelizmente.

        • Henrique

          [2]

          Mesmo que baixem os impostos, eles não passam o desconto para o consumidor.

        • Thy

          Exato, como resolver isso? Consumidores boicotando produtos com lucro Brasil, mas como existem ignorantes que cometem crime contra a sociedade comprando produtos por muito mais do que eles deveriam valer nós vivenciamos isso. Só vejo o fim do lucro Brasil quando leis proibirem as empresas de praticarem essas margens exorbitantes, mas isso vai contra a democracia…por isso eu digo, a Democracia é o melhor sistema que existe, mas em um país com níveis de educação baixíssimos, pode ser o pior sistema…

        • Aline

          Discordo! Um conhecido teve uma palestra na França com um dos representantes da Apple na Europa (ou algo assim) e uma das ótimas informações que o cara passou para os estudantes foi de que o iPhone/iPad/Afins da Apple tem o mesmo valor inicial em todos os lugares do mundo. A margem de lucro é a mesma, pois não há descriminação. A única coisa que difere entre os países são as taxas de impostos e p*tarias afins! Ou seja, se no Brasil é caro, o único motivo para isso são os impostos absurdamente absurdos do governo. Não tem a ver com a Apple Brasil nem nada do gênero. E eu acho que a Apple já deixou bem claro essa política de “igualdade.” Pelo menos para mim…
          Nos EUA, os preços dos produtos da Apple são muito justos! Não acho exorbitante nem nada assim. Mas no Brasil é outra história.

          • Rodrigo

            Não é só os impostos… ví a entrevista de um executivo da Asics… ele diz que o tênis deles custam pelo menos 3 vezes o valor do mesmo nos EUA (pode ser mais, se comprar em loja física)… sabe pq? Pq no Brasil, existe uma mentalidade de que o que é caro é bom… e uma forma de destacar seu produto no mercado, é colocar beeem caro, para parecer beeeem bom… Ele ressalta, que está estratégia funciona mais aqui no Brasil, que em qualquer lugar no mundo… E que quando vieram para o Brasil, simplesmente copiaram a política dos cases que deram certo.

            Eu paguei 40 dólares numa gola polo da Thommy e ganhei 50% de desconto na segunda camisa… 60 dólares as 2… aqui, a mesma camisa custa 240 reais cada uma no Shopping… dá mais de 5X.. nenhum imposto explica isso…

            Se o Brasileiro está disposto a pagar mais pelo produto… pq diabos eles deveriam baixar o preço????

          • Eduardo Caetano

            Desculpe Aline, mas se só os impostos justificassem os preços, por que o iPhone feito no Brasil não é mais barato do que o importado?
            Os impostos de importação são maiores do que os dos produtos nacionais….

        • Jonatan Guerra

          exato

      • Daniel Alencar

        Claro que alguem da equipe do BDI deve ter comprado a revista. Ai escreveram a opinião sobre ela. E que foi isso que esta escrito acima. Todos nós ja sabiamos. Depois esse vao vir com historinha de que a revista Veja foi a mais vendida que nao sei o que.
        Esse BDI sempre surpreendendo.
        Valeu equipe BDI.

    • Christiano Norremose

      Pessoal, pensa bem, melhor o iphone na capa que o Galaxy . Hehehe

      • Vinicius Biagioni

        Christiano, ai seria uma matéria sobre como reciclar lixo toxico !

    • Everaldo Freire

      Valeu pela dica BDI, esse blog é f…

  • CristianTM

    Duvido que o teor da matéria é esse. Aposto que a culpa do iPhone ser caro nao é dos impostos, mas sim do PT

    • Edson Luiz

      Não fale besteira rapaz, não venha com Politicagem Aqui. Iphone e qualquer Outro Produto Eletronico sempre foi mais Caro no Brasil , Antes do PT e Depois do PT. não venha com balelas.

      • Rudolfo

        Se fosse possível, teria “curtido” seu comentário.

    • Windsor Pereira

      A galera do PT pira… n tenho nada contra o PT, mas defender desta forma um comentário sarcástico é um pouco exagerado!

    • JanjaBoy

      Menino de deus!!!
      Procure se informar antes de falar tamanha besteira.
      Tudo aqui é caro desde o dia 22/04/1500. Novas pesquisas de dizem que foi entre novembro e dezembro de 1498 por Duarte Pacheco, um navegador espanhol.
      Com Cabral em 1500 ou Duarte Pacheco em 1498, aqui sempre foi mais caro.

      • Paulo

        Hahahahahahah Janja

    • CristianTM

      A minha ironia foi tao pouco obvia assim??? Pô galera, a veja é anti petista desde sempre, nao perde uma chance de colocar algo na conta do PT… Por isso falei que duvidava que nao teriam feito isso no caso! O povo estressado heim!

      • Eduardo Klein

        Eu tinha entendido. ‘-‘

      • Omarbh

        Pois, mas militância fica ouriçada com qualquer referência ao partido que não comece com “nunca antes na história desse país…”. Vai que um dia a boquinha acaba…

        • JanjaBoy

          Então para você qualquer comentário que não seja contra o PT, é militância?
          Pois, eu acho que você está fazendo a sua “militância” contra, ou não?
          O que eu não gosto é de dois pesos e duas medidas tão comum na mídia e numa parcela do povo brazuca.
          Não tinha ficado claro que Cristian tinha feito uma ironia. Se ele tivesse dito que a matéria iria dizer que culpa era de A ou B, tudo bem. Me pareceu no primeiro instante, (desculpa Cristian) que ele fazia parte dos que elegem o dois pesos e duas medidas.
          Para saber; eu nem voto, anulo. Acho que num país onde o voto é obrigatório, voto nulo é válido! 😉

          • Omarbh

            Eu entendi Desde o início a ironia do cometário a que respondi e acho que ele nem foi tão sutil assim. A Veja faz clara campanha contra o PT e emendei com o menção dele ao estresse de quem (não especificamente você) que reage violentamente contra qualquer possível crítica ao partido.
            Nao tenho nada a opor quanto à sua opção de voto. É tão lícita que o botão vermelho tá na urna para ser usado.

          • Political Sensor

            Ao votar nulo, você da aval para que os outros escolham por você. Acho que há sempre um caminho “menos pior”.
            Lavar as mãos e dizer que a responsabilidade do que está acontecendo não é sua é fácil.
            Vote. Nem que seja no menos pior.

            • Afonso

              Political Sensor…discordo plenamente do seu comentário.
              Se todos tivessem o bom senso de votar nulo nas eleições os nosso políticos iriam ter que mudar radicalmente alguma coisa, pois o povo expressaria nas urnas o descontentamento explicito que esta sentindo com o andamento das coisas em nosso país.
              Votar no “menos pior” seria simplesmente votar no pior, me diga quem merece ser seu representante? Você mesmo?
              Então estou fechado com o fato de anular o voto, todos nós deveríamos por isso na cabeça e praticar nas próximas eleições, ai você iria ver o que acontece com o nosso Brasil.
              Vota no “menos pior” vota….e tudo continua do mesmo jeitinho bom…pra eles claro…porque pra você e para nós, continuamos pagar exorbitâncias por produtos comprados aqui no Brasil.

    • Brunu

      Olha, depois de uma DÉCADA no poder, já podiam ter feito alguma coisa mesmo. Lamentável.

      • JanjaBoy

        Pois é Bruno, também acho.
        Para não ficar em dois pesos e duas medidas, que tal questionar os mais de vinte anos dos mesmos no governo de São Paulo?
        A linha amarela do metrô ainda não está pronta. As estradas com pedágio a cada palmo, não têm o nível das estradas alemães, o “custo” é até maior.
        Deixa como está porque nada presta, nada e nenhum.

        • JanjaBoy

          Brunu!
          O auto corretor…….

        • Brunu

          Janja, é tudo farinha do mesmo saco. fato

        • Carlos

          é…falando em consciência política… o cara ainda tem coragem de dizer que a nula o voto…sem comentários…

          • JanjaBoy

            Bacana mesmo é votar no Tiririca, né?

            • Political Sensor

              Se você votou nulo como afirmou acima, você de fato ajudou o Tiririca a ser eleito.

    • Tem sempre um pra vir aqui falar merda, né?! Por isso eu quase num posto…pq pra falar besteira, eu prefiro ficar calado!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • kkkkk pra que a capa se já temos o iPhone em mãos?
    realmente, nada mais é do que apelação pra vender mais. acho muito mais digno gastar 14,90 comprando a Mac+, como eu fiz ontem!

    • Marcelo

      Vem aqui pra casa! Vamos ler juntos essa Mac+!

      • iurids

        ui

        • AHAUHHUAHAHHAHA, Eu também tenho a revista, quer vim ler aqui também ?

          N

          • JanjaBoy

            Hahahahahahahahahahahahaha!!!

      • Edson

        Agr eu ri! Kkkkkkk

        • Francis

          Ahahahah, esses sim são comentários bons de se ler.!!!

  • Luís Felipe Tomazini

    Revista Veja –> #Fail

  • isso mesmo, e olha que nos somos um dos países subdesenvolvidos e temos o iphone mais caro do mundo em dólar. e também iphone 4s está escasso no brasil. Vai logo Foxcon!

  • Frederico

    KKKKKKKK. Excelente título. Não poderia haver outro melhor.

  • cleverton

    Não é de hoje que a revista Veja vem atirando para todos os lados em busca de dindim.

  • Compre apps com o dinheiro que gastaria comprando a revista.

    • Luciano Alencar

      Foi a melhor opção. Nem vale a pena gastar tempo falando o nome dessa “revista”…

  • O que mais poderia ter? Porque nós pagamos a indenização dos suicidas na fábrica da Foxconn?? Ta meio na cara que na revista, só tem o que já sabemos..

  • João Paulo

    Eles só usaram o iPhone como símbolo do consumo (como a maioria dos produtos da Apple são). Imagine se a capa teria o mesmo impacto com “por que produtos em geral são tão caros no Brasil” ou “por que o Samsung Galaxy Nexus ABC Fit Lite Sky é tão caro no Brasil”.

    • Thy

      Mesmo porque se comparado com o preço dos EUA esses produtos possuem uma diferença menor de preço. A direção da Apple aqui quer que seus produtos sejam comparados a Prada, Channel, LV, Bentley pra alguns acéfalos é chique ser caro…

  • Diogo

    Já morei em Los Angeles e hoje moro na Bélgica.

    Tanto nos EUA quanto na Europa a banana não é mais barata do que no Brasil.

    • Leonardo Negrisoli

      Desculpa, mas na Flórida é sim.

    • Henrique

      Estive em NY e a banana era vendida nas Deli a US$ 1,00 por unidade (isso mesmo, cada banana). Aqui da pra comprar um cacho inteiro!

      • Depende do lugar né brother? Aqui no Brasil, se você for no MC Donalds consegue comprar maçã… por um preço muito mais alto do que em um hoti fruti, feira livre ou sacolão.

  • Guilherme Baiguma

    Respeito, mas acho um tanto “over” sua parcialidade quanto a matéria de capa. Você vive do Iphone, e não te acho sensacionalista quando posta suas especulações sobre novas gerações dos aparelhos da Apple, mesmo sabendo que a maioria das coisas são relativamente óbvias; exemplo: data de início das vendas do Ipad 3 (ou HD), é quase padrão eles começarem a vender na semana seguinte, na sexta-feira para ser mais exato. Não poderia ser “sensacionalista” da sua parte um post apenas para isso?
    Enfim, eu aprecio o blog, mas aprecio a Veja também, assino a versão digital no Ipad e li a matéria, assim como acompanho seu blog.

    • A diferença, Guilherme, é que as chamadas aqui do Blog sempre condizem com o conteúdo da matéria, coisa que no caso desta edição da Veja, não é verdade.
      Você pode ser fã da revista e, por ser assinante, não faça diferença no que tem na capa. Mas acredito que muitos leitores do Blog comprariam excepcionalmente esta edição só por causa da capa e o objetivo deste artigo é justamente alertar. Eu mesmo joguei $4,99 fora ao comprar a edição para o iPad.

      Se você gosta da Veja e quer continuar lendo, por favor, não mude só por minha causa. Afinal, cada um deve agir por sua cabeça. Mas me permita avisar meus amigos leitores para eles só comprarem se realmente gostarem da revista, porque se for por causa do iPhone da capa, irão se decepcionar.

      • JanjaBoy

        Eu não gosto da Veja. Confesso que fiquei com vontade de comprar, sim fiquei, já que a matéria iria me contar porque o iPhone aqui é o mais caro do mundo.
        Já que tenho MUITA desconfiança com essa revista, foi ótimo ver a análise da matéria aqui no BDI.
        Vou gastar essa grana em App, um pouco na AppStore um pouco no Cydia. 😉

      • Paulo

        iLex, discordo da sua opinião.
        A VEJA poderia muito bem usar uma TV por exemplo ou um jogo de video game, mas preferiu usar o iPhone pois é um dos que tem o preço mais inflado. A intenção da revista não foi falar do iPhone mas sim do alto valor cobrado no Brasil.
        Seja sincero, você acreditava mesmo que a VEJA iria fazer uma edição falando apenas do iPhone? Nem revistas especializadas em tecnologia se dedicam a apenas um assunto, no máximo tem umas 8 páginas. Acho que você que confundiu, a capa é apenas uma chamada para o assunto do valor. Está fazendo tempestade em copo d’agua por não ter lido o que gostaria de ler.

        • Marcio

          Concordo com vc Guilherme.

        • Denner

          Paulo, acredito que ninguém teve paciência de te responder. Vou dizer que: até a playboy vem com mais “assunto” do que tem na capa, porque você acha que o Ilex confundiu?!

          A questão é simples, quem não acompanha o blog ou qualquer site de noticia será uma ótima leitura, pra quem acompanha o site e, por um acaso, se interessou pela capa…. Fica a dica do post.

          Bju me liga.

          • Olha, Não acho que foi uma “Jogada da Veja” eu acho que foi mais pelo fato do Produto ter um Preço que chega até ser motivos de Piadas…
            Exemplo: “Eike Batista foi o Unico Brasilero que comprou o iPhone 4S, e fez em 12 vezes sem juros”
            Enfim, Tanto que na Capa mesmo fala de outros Produtos com preços abusivos…
            Acho que foi isso que a Veja quis dizer…

            • Se não for uma ironia da sua parte, eu tb comprei o meu 4S em 12x sem juros…hahahaha

        • Eduardo

          Usou o iPhone porque é símbolo de status. Só.

      • Eliane

        É isso aí iLex! E obrigada pelo alerta.

      • Omarbh

        Nem sempre! Já me senti frustrado em relação a alguns títulos e conteúdos aqui do BDI. Isso é subjetivo, não tem como alguém afirmar algo que depende de quem lê. No máximo, pode-se louvar a intenção de quem deseja ser sempre transparente e imparcial, mas a admiração pelos produtos da Apple e as relações econômicas que normalmente derivam de um espaço visitado 40.000 vezes por dia (como dito em um post anterior) podem sim influenciar tendenciosamente as opiniões.
        O BDI julgou a qualidade, a transparência o caráter tendencioso ou imparcial da Veja, inclusive aludindo que tal matéria tem interesse em vender mais exemplares da revista, a qual nao defendo. Fazendo isso, abriu o espaço para ser julgado também. Assim, para ter sua opiniao respeitada deverá, como normalmente faz, aceitar a crítica ao seu conteúdo.
        No meu caso, em nome da liberdade de expressão, diria “leiam com seus próprios olhos e tirem suas próprias conclusões acerca do que lhes disse”… Senão, fica parecendo coisa de Grande Irmão que sempre sabe o que é melhor para seus seguidores.
        Falando sério, ninguém vai quebrar comprando a Veja e não serão os usuários de iPhone que irão salvá-lá da bancarrota com uma única edição.

        • Realmente, pessoal, não sei onde eu estava com a cabeça quando resolvi questionar um veículo de comunicação tão sério, idôneo e imparcial quanto a revista Veja. Não sei mesmo.

          O ideal é seguirem o conselho do Omarbh e pagarem R$15 na revista, para verem com os próprios olhos como a matéria é fiel ao assunto proposto na capa. Afinal, quem que um bloguezinho pensa que é para achar que pode dominar a opinião dos leitores e ditar o que eles devem achar? A Veja?

          Ainda bem que há defensores da liberdade de expressão como você, Omar, para defender pobres meios de comunicação como a Veja. É por pessoas como você que fazem nossa imprensa tão imparcial. Parabéns mesmo.

          • Omarbh

            Obrigado!, iLex!
            Torço para que o BDI cresça cada vez mais (visto que é um grande Blog) e possa vencer a concorrência pela fidelidade convicta e esclarecida de seus leitores. Para isso, conte com minha leitura e a sempre entusiamada cooperação.
            Permita-me apenas corrigi-lo, em nome a verdade, pois não aconselhei nada a ninguém, nem usei qualquer designação pejorativa ou diminutiva ao BDI. Acho que é o único blog para o qual envio comentários exatamente por achar que vale apena.
            No meu comentário, disse, ainda, que não defendo a Veja. E adito que também não defendo a Apple. Nem o Governo. Mas defenderia o BDI, certamente, como tentei fazer ao criticá-lo francamente!

          • Brunu

            iLex, comprei a edição digital da veja tb e fiquei frustrado, obviamente usaram o iPhone como chamariz, lamentável. A capa dá a entender que vão dissecar o porque do preço alto do iPhone, mas não é isso que está alí.

          • JanjaBoy

            Também não sei onde você estava com a cabeça iLex! 🙂

          • Perilesjr

            Povo doido,né? Opinião é opinião e não imposição.
            O comentario do dono do blog não é lei e compartilha dela quem quiser… Pessoalmente não vejo nenhum absurdo ou tentativa de influenciar a opinião dos leitores. Foi apenas o ponto de vista do dono do blog.
            Tambem acho caro 15 reais pra ver numa revista materias batidas em capas apelativas.
            Será que nos EUA a Veja custa mais barato? (ironia ON)!!!!!

          • Jrbs

            iLex,

            Você mexeu com trolls da mídia (em particular da VEJA – seguidores de reinaldo azevedo, jardim, mainard etc)!

            Ignora… não os alimente!

  • Wallace Thimoteo da Silva

    Revista Veja, meu caro. É isso. Nunca foi confiável. Não dá para confiar desde… ah… sempre.

  • Diego

    O titulo da a entender que a Veja precisa de uma capa com um itreco para vender mais como se fosse uma revista de quinta que ninguém lê, e não uma das maiores, senão a maior, revista brasileira.

    Quanto ao fato de ela falar o que “todo mundo sabe”, a outra alternativa é que se todo mundo já sabe não devemos mais falar no assunto.

    Todo mundo sabia quem matou a Eloá então nenhuma revista deveria fazer uma reportagem sobre o assunto… Todo mundo “sabe” que politicos são em sua maioria corruptos então não vamos falar de corrupção na imprensa que isso seria chover no molhado…

    A revista estar colocando uma capa que tem apelo com uma empresa da moda para vender mais… Sério que isso é um problema, não é assim que funciona desde Gutenberg, seja na Veja, na Folha ou no Blog do iPhone?

    Alias, uma dica: Uma revista não tem só a reportagem de capa, talvez uma outra matéria traga algo que realmente signifique algo na sua vida ao invés de rumores sobre a próxima icoisa.

    • Leonardo Negrisoli

      Bom, acho que por isso que o post se chama [Opinião]. Talvez você ache pagar R$ 14,90 valha a pena, mas o redator não.

      Isso se chama opinião. Just saying… não estou criticando

  • Leonardo Negrisoli

    Eu juro que quando vi fiquei com vontade comprar.
    Faz um mês que estive nos Estados Unidos e vi que até a piadinha que rolava aqui não fazia sentido.. “Só fruta é mesmo mais barata no Brasil”. Oi? Eu achei engraçado quando você, iLex, escreveu que até o kg da banana lá é mais barato pq essa foi uma das coisas que me chamou a atenção no Walmart da Flórida, tirei até uma foto.
    Por mais que nosso país esteja em crescimento esses preços NUNCA irão mudar pois é cultural pagarmos muito mais caro nas coisas do que qualquer outra nação, discordo da parte onde está escrita que a culpa é dos impostos pois não acho que seja só isso. Tem imposto alto e abusivo? Tem, mas não é só isso.
    Uma das minhas marcas de roupa favoritas tem camisetas em torno de US$ 30,00 nas lojas próprias dos Shoppings nos EUA, aqui no Brasil cada uma chega a custar R$ 200 e poucos reais… Não existe carga tributária que explique esses preços, simplesmente NÃO EXISTE. É pura vontade de ganhar dinheiro em cima de quem compra pois o povo paga os irreais R$ 200,00. Eu amo essa marca mas me recuso a pagar qualquer real por uma dessas, eu sempre compro fora do Brasil, pedindo pra alguém trazer ou coisas do tipo. E os carros fabricados no Brasil que são vendidos lá fora depois de passar por impostos de importação que acabam saindo mais baratos do que aqui? Desculpa, mas isso não se chama só imposto, se chama filha da p*tagem pra mim.

    Desculpem o desabafo, eu precisava disso, rs.

    Parabéns pelo blog pela milhonésima vez.

    • Rodrigo Samuel

      É uma pena que só a minoria dos brasileiros é inteligente o suficiente pra não cair nessa BALELA de “custo Brasil”.

      O que ocorre aqui é, como você disse, uma fedap*tagem de dar inveja ao feudalismo!!!

      Recentemente alguém do governo federal afirmou que já foram concedidos incentivos fiscais aos iPhones produzidos no país, coisa que ninguém sabia até então. Mas se é assim, como o preço praticado pela Apple ao invés de diminuir, aumentou? COMO?

      Eu respondo: é que tudo que se vende nesta republiqueta de brinquedo tem embutido o “lucro Brasil” que vai parar nos bolsos de quem realmente é dono dessa merda. E não, eu não estou me referindo ao povo brasileiro…

      • Leonardo Negrisoli

        Você disse tudo Rodrigo.
        Se os incentivos apareceram, pq eu vou diminuir minha margem sendo que todo mundo está se matando pra comprar a preços extratosféricos?

        Muuuito triste.
        Quando eu quero muito uma coisa eu junto o $ em dólares americanos e programo uma viagem, sai mais barato, mais divertido, compro tudo e mais um pouco, viajo e ainda sobre um troco pra dar um abraço no Mickey.

        That’s Brazil. 🙁

  • Ubirajara Pinto

    No morimbundo orkut eu fazia parte de uma comunidade “leu na Veja, problema seu”. A muito tempo não a leio, mas pelas capas que vejo nas bancas, continua a mesma coisa: chamada polêmica e pouco conteúdo.

  • João Carlos

    Concordo, só esse blog pode falar do iphone, pois foi o pioneiro.

  • Isso na semana que o app da própria Veja é mostrado como mais baixado ever. É cuspir no prato que ainda come

  • Carlos Arcas Neto

    Qdo trabalhei numa seguradora que anunciava na contra capa da Veja, ela recebeu uma denuncia que a seguradora tinha processos de sinistro ate no banheiro em cima do toalheiro. Ligaram p/ a seguradora pedindo permissão p/ visitar e fazer a matéria. Foi dito que perderiam o anuncio de capa e a matéria nunca foi feita.
    Deixei de ser assinante.

  • Almir

    Sou assinante e a minha chegou agora; quando foi ler me decepcionei só tem a capa mesmo sobre o iPhone! 🙁

  • Palhano

    Hmm…
    Não concordei com você dessa vez, como a maioria das opiniões (e até notícias, o que é pior) que prezam a imparcialidade jornalística.

    Abraços.

  • Raphael

    Ví essa revista hoje na banca !
    Sem dúvida colocaram o iPhone só para dar um up nas vendas.
    Sabemos o motivo dos altos valores, agora temos até o “Ministro da Pesca”, portanto, pescadores fiquem espertos xD

  • Braulio

    Por essas e outras que comprei o meu na Europa. Caro sim, mas menos caro que os 3400 que o site brasileiro da Apple tava cobrando. Absurdo!

  • Túlio Leandro

    Arrasou iLex

    • Francis

      É mesmo, e evitou que eu tivesse um preju de R$15,00. No mais, tal publicação só serve para meter raiva naquele partido que está dormindo no poder esse tempo todo.!!!

  • João Miguel

    É obvio que os celulares produzidos no Brasil ou importados para cá são mais caros: Os M*LDITOS IMPOSTOS DA M*RDA DESSE PÁIS.(Me desculpem pelos palavrões)
    Nos EUA,o IPhone não é caro lá por conta dos poucos impostos cobrados pelo governo estadunidense.
    Se eles fossem vender um celular brasileiro lá,eles venderiam muito mais barato do que aqui por conta dos poucos impostos.
    Se no Brasil não tivessem tantos impostos,comprariamos o IPhone,IPod,IPad e IMac por:
    IMac: Preço atual (com impostos): por volta de R$2500 á R$3000. Provavelmente sem impostos seria: R$1500 á R$2000.
    IPhone: Preço atual (com impostos): R$1300 á R$2400. Provavelmente sem impostos seria: R$700 á R$1000.
    IPod: Preço atual (com impostos): R$500 á R$1000. Provavelmente sem impostos seria: R$250 á R$300.
    IPad: Preço atual (com impostos): R$2500 á R$3500 (preço do futuro IPad 3). Provavelmente sem impostos seria: R$950 á R$1500.

  • Edson

    Bem… Seria melhor ter opiniões Balisadas do que falar qualquer coisa sobre emoção.
    Temos impostos altos e lucros ESLASTICOS por parte das operadoras de telefonia.
    Valeria sim um boicote as essas operadoras.

  • Paulo

    Nossa…não leio a Veja, mas o post soou engraçado, parece que a Apple é um bebezinho que precisa de proteção. Como se fosse uma pessoa que esta sendo usada pela revista.

  • rock

    Discordo do post e da revista. A capa traz o iPhone como ilustracao como poderia trazer um bigmac, uma calca jeans etc. Acredito que o iPhone foi colocado exatamente para chamar atencao e nao por puro sensacionalismo. O iPhone eh um assunto que esta na boca de todo mundo, ainda mais agora que temos a “fantastica” fabrica que produz o telefone.
    Agora sobre a revista, achar que as coisas sao caras apenas por causa dos impostos beira a inocencia, todos nos sabemos que as empresas tem lucros exorbitantes aqui (exemplo classico: FIAT). Quando envio produtos dos EUA para o Brasil, pago todos os impostos e frete ele ainda sao bem mais barato.

    • Felipecc

      Estou com o rock! Aliãs, não li a matéria, mas acho q o país já está acordando para o fato de que NÃO SÃO SOMENTE OS TRIBUTOS os responsáveis pelos preços superinflados!!!

      Isso tem sido muito dicutido e mostrado no mercado de veículos, onde marcas internacionais têm entrado no Brasil com carros importados (ou seja, pagando os tributos todos), mas MELHORES E MAIS BARATOS (em custo-benefício) que os fabricados no Brasil.

      Se a matéria ainda continua batendo nos impostos, aí compartilho dos pêsames e concordo com a apelação da Veja, pq sobre os impostos todos já estão cansados de saber.

      A questão é q, ALÉM DOS TRIBUTOS, as grandes empresas colocam altíssimas margens de lucro no Brasil, escondendo isso na alta tributação brasileira, que, por sinal, é menor que na Europa. E elas testam os preços altos primeiros, porque o mercado brasileiro sempre compra (aliás, há sempre longas filas de espera, ainda que os preços sejam ABSURDOS).

      • rock

        Ahh.. e tem mais.

        O lucro abusivo do comerciante é resultado da lei de mercado (oferta/procura). No fundo, até o consumidor tem culpa, pois pagamos preços absurdos em coisas que não valem.

    • Denilson

      concordo com o Rock. Aqui tudo e caro pq pagamos por isto. O Ilex ja comentou que o 4S 64gb é mais caro do que pagar uma passagem para os Eua e comprar la, mesmo assim vende muito aqui. O Iphone é o maior exemplo do abuso, por isto esta na capa. Se eu fosse da apple ou operadoras eu nao reduziria o preco, pois vendo tudo o que tenho em estoque.
      Pessoal, nao precisa idolatrar o iphone e reclamar ate pq esta na capa de uma revista.
      Abs

  • Robson

    Li a reportagem e não vi nada de alarmante, ela até possui alguns números interessantes sobre os gastos do brasileiro no exterior. E toda revista coloca na capa algo para chamar atenção, isso é natural. Se você fosse editor de uma revista de grande circulação, iria preferir colocar como título ‘POR QUE O BRASIL POSSUI A CALÇA LEVIS MAIS CARA DO MUNDO’? O iPhone não é nenhum filho do Michael Jackson, ele pode ser exposto.

    O que é óbvio para quem gosta de tecnologia não é necessariamente óbvio para todas as outras pessoas.

  • Junio

    Foi o que eu pensava.

    A Veja tenta pousar de mocinha falando sobre como se os preços abusivos praticados no Brasil fosse culpa única e exclusivamente do governo.

    O governo não é santo, mas muitas empresas descobriram que podem jogar 300% de lucro em cima de um produto e justificar dizendo que a culpa é do governo.

    As montadoras de veículos já fazem isso há muito tempo, as operadoras de telefonia também e agora para se juntar a essas veio a Apple e a Foxconn.

    O desinformado e vaidoso consumidor brasileiro (para não dizer babaca) aceita tudo caladinho.

    O que mais me decepcionou foi a Apple ter se juntado as operadoras de telefonia para explorar ainda mais o povo brasileiro.

    • Fabio

      O cara para falar que o consumidor é babaca ele tem q estar fazendo algo para mudar, ou ele sera mais babaca ainda… Esta é a opiniao de um consumidor babaca, q acabou de chegar da concesionaria e pagou 105k em um carro q custa 60k no mexico… Eu sou o babaca master …, kkk

      • Junio

        Cara quando for comentar pense em algo interessante antes.

        Escreveu tudo isso pra dizer que comprou carro ?

  • Igor

    Não, a banana de lá não é mais barata q a daqui xD

  • ADORO! Falou tudo e com gosto.

  • Mateus

    Não vejo nada demais, o iPhone foi citado pq entre “”””kg de banana”””” jeans, tênis, carrinhos de bebê e outros é o que chama mais atenção.

  • rubson gabriel

    Um dos maiores sonhos de consumo de um jovem! ter nas mãos um iPhone.

    Por isso importante é mais viável…

  • Max

    Uma vez li que o panetone bauducco que é produzido aqui e exportado para os EUA custa mais baratp lá do que aqui. Na verdade, o problema brasileiro não é só um, e sim muitos. A começar pela alta carga tributária. Isso em si não seria problema se os serviços públicos prestados fossem de qualidade, vide Europa. Porém, aqui temos uma baixíssima concorrência, o que faz com que empresas abusem nas margens de lucro. Quem já foi para os EUA já deve ter reparado a quantidade de produtos e marcas que são ofertados nas lojas, lá o mercado consumidor é muito ativo, e está sempre atrás das melhores ofertas. Se uma empresa lá pisa na bola com o consumidor, imediatamente milhares de consumidores deixam de comprar o produto e vão para a concorrência. Lá a livre concorrência funciona, e é benéfica a população. E isso ocorre porque é muito fácil abrir um negócio nos Estados Unidos, o risco é baixo, as pessoas empreendem com facilidade, a burocracia é baixa. Totalmente o contrário do Brasil. Ainda estamos na colônia, com cartórios e despachantes, leis mal feitas, atravancando tudo. Infelizmente, a população ainda está muito longe de entender o que precisa ser cobrado de nossos políticos para que a situação melhore. Se não tivemos uma regreção na nossa democracia, vai levar uns 50 anos ou mais para chegarmos lá.

    • JanjaBoy

      Se você tem um país assumidamente capitalista, fica bem mais fácil. Difícil é fazer num país que sofre de “pobrismo” onde trabalhar e ganhar dinheiro é feio.

    • patrickgouy

      Voce acabou Explicando melhor que a Veja e ate q o prorpio blogdoiphone.

  • Rilo Barbosa

    Blog do iPhone, indispensável!

    Veja, nem tanto…

  • Fabio

    ILex
    Achei a materia mto bem escrita e clara no que diz respeito ser uma OPINIAO e tem mta gente aqui se mordendo e fazendo politicagem sem motivo, opiniao cada um tem a sua e ponto final!
    Parabens pelo BDI continue assim…
    E se quer saber a minha opiniao, eata falta do assunto para reviata veja…. Pq falar de preco de iphone é piada.

  • Odisseu

    Nunca, em nenhuma hipótese, agrida suas retinas ou suje suas mãos lendo a revista Veja

    • Roberson Annunziato

      o melhor comentário até o momento!!

      • Luciano Alencar

        concordo

  • Sonia

    iLex vc me ajudou a economizar $4,99, obrigado 😉

  • Mpcolla

    Acho q a Veja pegou o iPhone como capa mais como exemplo, e por ter a fama q tem, poderiam ter colocado qq outro produto na capa, mas o iPhone acaba tendo um apelo maior.. Acho extremamente interessante uma revista de grande circulaçao e repercussao colocar em discuçao esse tipo de assunto. Esquecemos as vezes q muitas pessoas nao acessam internet.. meus pais q sao de mais idade.. leem jornais e revistas de papel ainda.. o mais proximo q chegam perto de tecnologia é vendo as fotos, q é só passar o dedo, nos meus aparelhos.. Isso acaba ajudando a repercutir mais essa vergonha q sao os impostos no Brasil…

  • Johny

    Arrazou!

  • Francisco assis de Mesquita Junior

    Valeuvprla dica! Eu ia comprar só por causa do iPhone e acabei de mudar de idéia.

  • Alex iPilot

    Revista Veja? Nunca, obrigado…

    “Qualquer semelhança NÃO é mera coincidencia”

  • Joao Carlos

    Pessoal,

    Acredito que aqui no BDI há pessoas com pensamento critico suficiente para entender como as coisas funcionam.

    Ficar preso a esse pensamento reducionista de que todos os problemas do Brasil resumem-se ao governo é de uma ignorância única!

    A carga tributaria é de fato alta, porém, isso, nao explica, e nem chega perto de explicar os altos preços do Brasil! Fiquem a vontade de entrarem no site da receita e ver todas as alíquotas. Pode adicionar o máximo possível de imposto que nunca chegara nem perto do preço praticado no Brasil.

    O motivo dos altos preços esta diretamente relacionado ao alto lucro das empresas brasileiras e todos que ganham com isso, inclusive a Veja.

    É muito conveniente para essas empresas que o dano de tal política recaia sobre o governo.

    E nem precisa pensar em relação a importados, o próprio carro, fabricado no Brasil, custa muito mais que o mesmo carro exportado para o México. Exemplo, o Honda City que custa mais de R$50.000 aqui e menos de R$30.000 no México! Detalhe, o carro é fabricado em Sumaré/SP. Mesmo inserindo todos impostos que incidem no produto vendido aqui, o preço nao deveria passar de R$40.000! Para ter uma idéia, a operação do Brasil é de longe a mais lucrativa da Volks!!!

    O motivo desses preços, seleção de mercado, nicho, lucro e principalmente, o fato do Brasileiro pagar!!

    O presidente da Citroen do Brasi disse que poderia vender o C3 muito mais barato, mas nao o faz pq, se o Gol vende por um preço, pq ele venderia o carro dele, que é melhor que o Gol por um preço abaixo??

    Resumindo, os preços são caros pq o brasileiro é burro e paga!

    • Fernando Rodrigues

      Perfeito, João… Perfeito!

      Vamos ver o lado bom das coisas: Antes, essas empresas praticavam esse “assalto ao brasileiro” por falta de opção no mercado e pela total desinformação do brasileiro!

      Alguém imaginaria uma discussão (estou generalizado essa discussão para qualquer produto vendido no mercado nacional) dessas há 10 anos atrás? Eu não…

      Remetendo ao passado, nós somos a primeira geração consumidora no Brasil que não vive com o pesadelo da inflação nefasta! Até o plano real, não tínhamos a menor consciência econômica e o povo jamais soube o que era poupar dinheiro! Sofremos muito com as economias passadas e simplesmente não sabíamos conjugar dois verbos: poupar e planejar! Não existia a menor possibilidade de se pensar em algo a frente de 1 mês!

      Enfim, estamos começando a ter a percepção de como as empresas manipulam o nosso mercado, afetando diretamente nossos bolsos. Isso já é um ótimo sinal, saber onde está o problema…

      Com o mercado controlado, nos falta agora começarmos a praticar o nosso papel de cidadãos conscientes, o que deve ocorrer em pouco tempo… O primeiro passo, e o mais difícil, já foi dado. Assim que estivermos com uma nova conscientização do mercado totalmente consolidada, nossas atitudes mudarão!

      Resumindo tudo que disse: Estamos amadurecendo como nação!

    • Ozires

      Só esclarecendo um ponto:

      ->A exportação de produtos industrializados é imune ao ICMS (CF/88, art. 155, § 2º, X, a).
      ->São imunes da incidência do imposto, os produtos industrializados destinados ao exterior (Constituição, art. 153, § 3º, inciso III), contemplando todos os produtos, de origem nacional ou estrangeira.
      ->As exportações são isentas do PIS, de acordo com o artigo 14, § 1º, da MP 2.158-35/2001.
      ->O ISS não incide sobre as exportações de serviços para o exterior do País (art. 2, I, da Lei Complementar 116/2003).
      ->O art. 7o da Lei Complementar 70/91 concedeu isenção de COFINS sobre as receitas oriundas da exportação de mercadorias, mesmo quando realizadas através de cooperativas, consórcios ou entidades semelhantes, bem como ás empresas comerciais exportadoras, nos termos do Decreto-Lei 1248/72, desde que destinadas ao fim específico de exportação para o exterior.

      Então, quando vendemos um produto para fora ele não está com toda carga tributária que o produto vendido aqui!!!

  • Massaru

    Escaneia e publica as páginas da matéria. Pronto!!!

    Outra coisa: interessante que, nesta semana, a Veja fez uma baita matéria explicando tim-tim por tim-tim do sistema Windows8, além de falar super bem daquela coisa bagunçada. Duvido MUITO que farão a mesma coisa quando o Mountain Lion sair.

  • Bruno

    Tirei praticamente metade da matéria escrita na VEJA. LEIAM!!!!!

    Concordo com o site sobre a “jogada de marketing” da revista. Mas estou escrevendo para que pessoas que não leram o artigo pelo menos saibam de algo antes de comentar no site, principalmente falando que não vão comprar a revista somente por isso. São pessoas como essas que fazem vídeos protestando sobre algo que não fazem a menor idéia do que se trata (Belo Monte, Google it).

    Tirado da matéria da revista VEJA, escrita por André Petry (para os curiosos):

    “PAGUE UM, LEVE DOIS, TRÊS, QUATRO…

    [CONTEÚDO EDITADO PELA MODERAÇÃO]”

    • Desculpe, Bruno, mas não dá para publicar aqui a íntegra da matéria. O texto é de prioridade da revista Veja e é uso indevido de conteúdo publicá-lo na net. Quem quiser lê-lo, terá que ver a própria revista.

      • Bruno

        Desculpa iLex, achei que citando alguns parágrafos seria permitido, mesmo porque eu mative os créditos do colunista

        • A citação não é proibida quando é publicado o nome do autor e a referência bibliográfica.

          • Errado.
            Por causa deste equivoco, tem muito site aí copiando matérias do BDI e ganhando publicidade com isso.
            Usar o texto inteiro (ou quase) não é citação, é roubo de propriedade intelectual. A revista se sustenta através da publicidade. Se vários sites resolvem “citar” o texto inteiro, ninguém mais sentirá necessidade de comprar a revista e ela não terá mais meios de pagar os profissionais que a fazem.

            Enquanto vivermos em um mundo movido pelo,sistema capitalista, é assim que funciona.

            • Errada. A Lei n.o 9.610, de 19/02/98 – Lei de Direitos do Autor (não confunda com Direito de Propriedade Intelectual – Lei no. 9.609/98), dispõe em seu Capítulo IV, Art. 46, inciso I, alínea a; e inciso III, o seguinte:

              Capítulo IV
              Das Limitações aos Direitos Autorais

              Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais:

              I – a reprodução:

              a) na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

              III – a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de ESTUDO, CRÍTICA OU POLÊMICA, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra.

            • Além disso, ele não usou para fins comerciais…

          • Alex iPilot

            Era exatamente o que eu precisava numa questão particular… Muito obrigado pela citação legal.

            GOSTO MUITO de opiniões fundamentadas… São as minhas preferidas.

  • Cristian

    Propaganda é a alma do negócio!

  • João Pedro Vianini de Paula

    Nunca gostei da Veja porque acho que propaganda tem limites. Na Veja, supondo que tenha 200 páginas, no minímo, 140 são de propaganda. Isso é um absurdo. Acho sim que o mundo precisa de propaganda, e que ela é boa em vários sentidos, mas 70% da revista ser propaganda é um absurdo.

    Prefiro a Isto é!!!

  • @iPauloED

    Eu já li essa mesma matéria abordando o mesmo assunto em um site de tecnologia brasileiro.

    Como dito aqui na matéria do BDI, a revista Veja se aproveita da alta popularidade do iphone e o utiliza como notícia destaque sendo que mal comenta o seu assunto principal.

  • Fabio

    Não concordo que as coisas são caras aqui só por causa do imposto. SIM o imposto tem uma participação muito boa nos preços abusivos, mas como o brasileiro é consumista ao extremo, eles colocam em um valor altissimo e aposta na venda, se vendeu: já era! Vai ser aquele preço. Caso contrário eles são obrigado a baixar… Além da cultura “o que é barato não presta”.
    Uma ótima citação de um amigo que mora fora do país e já se acustomou com a cultura do 1º mundo disse sobre essa capa: “Brasileiros são consumidores ao invés de cidadãos”. Matou a pau!

  • JanjaBoy

    Pois é, eu não voto!
    Vou repetir para fixar.
    Eu não voto! Eu não voto! Eu não voto!

  • Alguém na Veja deve ter entrado em modo Berzerker level +15 ao ler essa matéria. LOL

  • TiãoGavião

    Iiiiiiiiii O_o
    o bicho pegou ai em cima, rsssss
    Por isso, eu sempre folheio as revistas do meu interesse antes de comprar 😉

  • Beto

    IMPOSTOS ?

    AH TA… AGORA ME CONTA UMA NOVIDADE !!!

  • A própria capa já deixa claro que isto não ocorre só com o iPhone, foi só um exemplo, natural usar um produto que esteja vendendo tanto. Não vejo porque fazer estardalhaço com essa capa da VEJA aqui, realmente a Internet está cheia de sensacionalismo. 😛

  • Fernando marques

    Engraçado que muitas vezes deixamos de comprar um aplicativo por causa da baixa reputação nas estrelinhas. Mas quando um amigo e dono do mais respeitado blog sobre iphone. Da sua opinião. Alguns critica achando que a opinião é dele e pessoal e assin não poderia ser publicada? O publico alvo aqui e justamente pessoas inteligentes que busca conhecimento sobre tecnologia. Nada mais correto e justo deixar sua opinião.

  • Mkt

    Temos realmente que dar valor ao nosso
    Dinheiro ..!!
    Tudo poderá mudar

  • Fernando

    Altos impostos????? De fato, eles são altos. Mas eles são uma cortina de fumaça para esconder a altíssima lucratividade das várias empresas no Brasil. A Apple, como não é bôba, entrou na dança. Aliás, o subsídio dado a ela para fabricar no país exige uma contrapartida de criação de empregos e uso de peças fabricadas aqui. Não existe obrigação de cobrar menos. Assim ela mete a “faca”. Porque não ????? Para reverter isto só uma mobilização dos consumidores, o que é impossível no caso da Apple, pois é uma marca de status (e de muita qualidade, claro).

    • Everton

      voce esta certo! é muito bom colocar a culpa em quem fica calado (governo), certo que o imposto no Brasil é muito alto, mas nao que o preço do produto fique mais que o dobro do que é vendido lá fora. só pra citar um belo exemplo, um carro, alguém ja montou um carro nos sites norte-americanos da Ford, Chevrolet, Toyota e etc…? faça o teste e veja o absurdo do lucro das montadoras, sim, as montadoras que ganham muito dinheiro aqui no Brasil, tanto que comprei um carro ano passado e o gerente me disse que nao poderia faturar o carro com o preço mais barato que comprou da montadora, segundo ele quando existem aquelas promocoes de carro a preco de nota fiscal de fabrica é verdade mas o carro já vem caro da montadora, e acho que ela deve pagar uma bela comissao pela venda do carro, acho que é isso fui.

      • Marcos

        absurdo essa matéria. Minha amiga, que é dona de uma loja da TIM aqui na minha cidade, me vendeu um iphone 4S de 16GB a preço de custo pra ela, já com os impostos, por R$ 1750, o que dá cerca de 980 dolares!!!
        E na apple store americana o preço é U$ 649!!

        Por 1750 reais, foi pago o iphone, o transporte, os impostos.

        O preço absurdo praticado aqui no brasil é e sempre vai ser pelo lucro EXORBITANTE das empresas que vendem os produtos…e não do governo!!

  • Esse pessoal é uma cambada de FDP, todos, a revista, o governo, mas ainda acho que isso vai mudar e repito novamente, temos que saber esperar, infelizmente, não compra que o preço desce.
    Impostos, Impostos, to cheio disso, eu mesmo ando precisando comprar uma câmera digital profissional, mas aquino Brasil, mais de 1.000 a mais no valor, enquanto lá o preço é bem mais em conta, com isso, fico esperando mais para comprar. Fico bobo de ver, os caras lá nos EUA conseguem viver normalmente, tem as melhores escolas, carros, enfim, dinheiro depende, mas se o cara consegue comprar um iPhone baratinho, pense bem no lucro, na arrecadação, é muito menor que no Brasil e ainda sim o país consegue investir em estudos espaciais e fabricar guerra, então como isso é possível!

    E para ferrar mais ainda nosso humor, essa corrida desenfreada para preparar os estádio para a copa de 2014, ao invés de investir na educação e na saúde.

    Valeu!
    *Aproveitando esse meu post, tem uma matéria em tecnologia no site da Globo sobre como acessar o iphone quando ele está bloqueado com senha, aparelhos 3GS e 4S, um hacker conseguiu fazer isso.

  • Marcelo Vidal

    Resposta simples: Porque sempre tem gente pra esvaziar as prateleiras. Isso acontece com o iPhone, carro, eletronicos em geral. Os impostos tem culpa sim, mas bem menor do que é notíciado por aí. Infelizmente quem paga somos nós, consumidores… 🙁

  • Felipe

    Quem ainda lê a Veja?

    • Ercides

      O pais todo, por isso é a revista de maior circulaçao o Brasil…

      • Luciano Alencar

        Isso te dá a dimensão da informação do povo brasileiro. Achar que ler essa “revista”é muito de orgulho. Deus me livre….

      • Alex iPilot

        Lamentável… “Diz-me o que lês e dir-te-ei quem és”.

  • Cleberson Pertile

    Simplesmente nada a ver isso.
    Não é chamariz, não é “enganação”, sinto muito mas vocês entenderam o contexto do “iPhone mais caro do mundo” totalmente errado.

    Vou explicar em uma frase por que tanto o iLex quanto todo mundo achou errado quando pensou que teria que ser uma matéria sobre o iPhone:

    -Já ouviram falar em Índice Big Mac?

    • Cleberson Pertile

      Inclusive a Veja foi muito feliz sim na escolha do iPhone como capa, pois o lançamento do 4S aqui no Brasil foi um espanto para todo mundo. Aproveitando esse espanto, ela explica como o iPhone é tão caro, e também OBVIAMENTE ela vai aprofundar-se nesse assunto abordando a maioria dos produtos consumidos aqui…

      Se vocês fossem redatores de uma revista, iam fazer uma matéria exclusivamente sobre o iPhone, pra ter 2 páginas e só atrair consumidor Apple, ou usar o iPhone como um produto dentro de uma gama enorme de outros produtos, atraindo qualquer leitor interessado?

      PS: Não sei por que reclamam tanto da Veja, assino ela há anos e nunca vi nada de errado. Fora a Carta Capital, que outra revista de circulação nacional presta?

      • Tarcísio

        Concordo plenamente!!!!!! Assino a Veja faz MUUUUITO tempo e estou satisfeitíssimo com o que publicam! Tem que contar também as VÁRIAS pessoas que não conhecem ou até TÊM o iPhone mas não sabem mexer nele, muito menos sabem sobre o preço dele aqui devido à compra no exterior. Sem dizer também que a Veja está constantemente fazendo artigos sobre a Apple, quase em cada edição. Há MUITO para se discutir sobre esse assunto “produtos no Brasil”, por exemplo: nos EUA, a internet móvel ilimitada em operadoras como AT&T e Verizon, custa em torno de $30. .. A banda larga lá chega até 100MB, já aqui, a Telefonica cobra exorbitantes R$89,90 por uma internet de 10MB (e detalhe: aonde eu moro, no interior, eu tenho que pagar os fucking R$89,90 para uma internet de apenas 2MB….) . Não há porque a Veja discutir SOMENTE sobre o iPhone, pois além do assunto ser amplo, há coisas que eles mesmo citam, como jeans, carrinhos de bebê e etc, que é o assunto de maior interesse entre os consumidores.

  • Alisson

    E você, iLex, comprou a revista… kkkkkkkkkk

    • patrickgouy

      Putz!

  • Alisson

    Tá mais que na hora do Brasil abaixar esses malditos impostos, ou até mesmo criar uma isenção para smartphones.

  • Carlos

    Desnecessário
    sou usuário dos produtos da Apple e também sou assinante da revista VEJA
    não concordo com alguns comentários, é muito bom ser divulgado as comparações porque a VEJA é uma revista com uma ampla aceitação nacional e é bom que seja divulgada matérias como estas porque muitas pessoas não conhece, os produtos da Apple e enquanto os preços absurdos praticados aqui no Brasil não é só Apple mais também de automóveis, imoveis, alimentação, vestuários, enfim de tudo que é produzido e comercializado no Brasil…………..

    • Luciano Alencar

      Eu teria vergonha de dizer que assino essa tal “revista”…

  • Pauloxjr

    Aqui no Japão a banana não é tão cara…obs: as bananas daqui vem das Filipinas…mas para mim tanto faz, eu detesto bananas…já o Iphone aqui é de graça vc só tem q assinar o pacote por dois anos…e é barato, quem compra o Iphone na loja tem q pagar o Iphone e o pacote, a única vantagem de se pagar avista esta só no caso de cancelamento, conclusão: aqui o Iphone é a preço de bananas!

  • Hugo Leonardo Braga

    ilex, sua abordagem é ABSOLUTAMENTE PERFEITA!

    Ninguém aguenta mais essa avalanche sensacionalista, bairrista e parcial por parte do império Globo, editora Abril dentre outras.

    Que vendam sua tendência (de direita ou esqueda… nem dá mais pra saber pra que lado apontam), pro que vivem pendurados nas novelas daquele canal..

    Valeu!!

  • Ercides

    Fico admirado com um site subestimar seu publico e achar que alguem compraria uma revista apenas pq tem a capa de um iphone. Seria voisa de fanboy demais… Mas quem escreveu a materia deveria sim comprar a revista, assim poderia ver o conteudo total, politica nacional e internacional, cultura, variedades, saúde. Por favor não subestime as pessoas.

    • Você me subestima ao dizer que não comprei a revista antes de falar dela. Portanto, seu discurso é vazio, pois nem você o segue.

  • Confesso que foi mais legal ler os comentários que o próprio post Heheh….

    Tem gente que defende com a vida a Veja e outros o BDI….

    Me divirto com isso !!!

    Valeu BDI, quase comprei tb… Mas na boa agora vou comprar pq fiquei curioso 😉

  • Rodrigo Diniz

    Alguém se lembra da edição da Veja da primeira semana de dezembro de 2010?
    O iPad 1 começaria a ser vendido no Brasil em 5.12.2010 e a Veja trazia a foto de um Papai-Noel em iPad ocupando toda a capa da revista e dizendo que o aparelho seria o presente mais desejado naquele natal.
    E aí? Aquilo foi para vender mais revista ou vender mais iPad?????
    Para mim teve cheiro de matéria paga. Mas é só uma opinião minha, hein, pessoal! Não quero gerar polêmicas! 🙂
    Abração!!!

  • Amílcar Henrique

    Caramba, uma opinião pessoal sobre uma capa de revista quase desencadeia uma revolução em que, sem dúvida, haveria muito derramento de sangue…Pessoal brabo, sô!!

  • Jota Liza

    Achei exagerado o tom de” PIG “que o blog deu a essa chamada de matéria na capa da VEJA.
    Críticas a parte, ela é a revista semanal que mais vende no Brasil há décadas e fazer uma chamada assim, na capa, não tem nada de antiético a meu ver, posto que nem todos conhecem os vícios que levam o Brasil a ser recordista mundial de taxas e impostos, que infelizmente muito pouco temos de retorno.
    E o iPhone , iPad e a própria Apple, são ícones que realmente chamam a atenção. Não vi nada de mais em usar isso como chamariz, pois ainda que superficial, o mote da chamada, o iPhone, está sim citado no contexto da reportagem.
    A VEJA tem defeitos? Ô se tem! A começar pelas suas tendências políticas bem parciais…( aliás, ela teima em ” esquecer” que existe corrupção no PSDB ! – o que não faz o interesse econômico, não? rs )
    Mas ela tem força para derrubar Ministros e Presidentes ( Collor, por exemplo) e assim , exerce grande influência na opinião nacional.
    E é exatamente por essa influência que entendo valida e não aético a tal chamada da capa.
    Tempestade num copo d’água: é a minha opinião.
    Amplexos.

  • Jorge Alves

    Sinceridade: Porque o iPhone, o carro, as roupas, e tudo o é mais caro no Brasil? Por que o povo brasileiro PAGA! Simples assim!

  • Diego

    E muita hipocrisia o iLEX comentar e dar sua opiniao sobre a capa da veja e ao mesmo tempo aparecer no blog uma publicidade relativa a propria revista em questao falar sobre a revista e transformar isso em um post pode mas colocar publicidade referente a ela para ganhar com isso e super conveniente tambem ne fala que a revista esta apelando colocando o iphone na capa pra vender mais mas nao enxergar que o proprio blog esta se utilizando do seu espaço publicitario para promover a revista pra ganhar com isso e conveniente afinal se a revista pode ganhar exibindo o iphone por que o blog tambem nao pode ne?

    • Bruna

      Pontuação???? Oi??????

    • Diego, você é mal informado e ignorância e ruim para você. Qual revista você costuma ler?
      Aconselho a conhecer como funciona a publicidade por contexto do Google, que escolhe o anúncio de acordo com as palavras contidas na página. Foi o que deixou ele rico, inclusive.

      Mas obrigado pelo aviso. Vou bloquear já o anunciante, pois só gosto de anunciar aqui produtos que realmente valham a pena para o leitor. 🙂

      • Diego

        Ola ilex gostei da sua resposta, e um tipo de debate assim com pessoa informadas e inteligentes que e bom preservar, e foi realmente ignorancia minha nao saber sobre o metodo de publicidade do google, parabens pelo blog e sucesso.
        ps: nao tenho muito o costume de ler revistas, pois prefiro me informar em sites cientificos e blogs e forum especializados pois e melhor que pagar 70% de publicidade em revistas que nao tenham um conteudo editorial confiavel.

    • David

      Concordo com o Diego!

  • Dorinhavasc

    Valeu a dica iLex, …
    Ao invés de comprar a VEJA, vou correnfo comprar a CARAS. 😛
    😀 😀 😀

    Aproveito para dizer que;
    ” eu também NÃO VOTO!” 🙂

    • Tarcísio

      Como se comprar Caras fosse bem melhor… Se você não gosta da Veja, pelo menos gaste com algo decente e não ficar lendo a vida dos outros. É trocar conhecimento por fofoca… Como quando antigamente os meninos matavam aula pra ir comprar Playboy… Se acha que economizou dinheiro optando pela Caras ao invés da Veja, está muito enganada…

      • JanjaBoy

        Tarcísio, o teu senso de humor está danificado. E imagino que o “alezamento” foi causado pela assinatura que você fez de veja.
        O Alex iPilot falou a verdade. 😉

    • Alex iPilot

      CARAS não é uma escolha tão ruim, matéria paga por matéria paga, é melhor ver gente bonita, hehehe…

      Recomendo a revista Carta Capital.

      • Rodrigo

        Assino a Veja a 30 anos… Ela bateu no Sarney, bateu no Collor, bateu no Itamar, bateu no FHC, e bateu no Lula e Dilma… e Vai bater no proximo presidente, seja ele qual for… Foda é gente que nasceu na década de 90, que só lembra da veja batendo no PT ( que é tão sujo como psdb, pmdb,pp…)
        Como diz o eterno oposicionista Millôr Fernandes…
        Imprensa tem que ser de oposição… o resto é secos e molhados…
        PS: Eu tinha um arquivo das capas da Veja na época do FHC… pegaram bem mais leve com o Lula…

  • iLex.. você no seu artigo foi tão simplório quanto a reportagem da revista. Você *sabe* que ela simplesmente não resumiu tudo ao imposto de importação. Deu explicações gerais sobre câmbio, especulação e etc..
    Isso se destina a população de massa, que nunca foi pros EUA e nem sabe como são as compras e preços por lá, pra quem não tem bom nível de conhecimento nessa área é extremamente esclarecedor..
    Se a população criasse o hábito de pensar que mais do que metade do que pagam vai em impostos pro governo as coisas seriam diferentes..

    Além do mais, na capa não tem nenhuma manchete dizendo que há um furo de reportagem, quebra de quadrilha ou o escambal. Você mesmo interpretou dessa forma. (Fiquei imaginando a máfia dos carrinhos de bebê superfaturados)

    Abraços!

    • Carlos

      felipe, só não esquece que a classe social a qual vc se refere não compra a Veja…

  • Igo

    Ãn?

    Cada macaco no seu galho, né?

  • Queria pedir para os participantes da discussão não postarem comentários sobre partidos políticos aqui. Assim como religião e futebol, este assunto pode gerar facilmente longos off-topics e por isso deve ser evitado. 😉

    Obrigado pela compreensão.

    • SamuEX

      Futebol, Política, Religião, Sistema Operacional e Fabricante de Produtos de Tecnologia não são assuntos que podem ser discutidos. Nunca!

  • Jota Liza

    OFF TOPIC:

    Apenas por curiosidade, quantos iLex possui o Blog???

    Pergunto isso pq além de ser muito trabalho para uma pessoa só, é nítida a grande diferença no tom das respostas que levam a assinatura do iLex !

    Valeu!

  • Gilberto Almeida

    Imposto é só desculpa ….

    Se o “lucro brazil zil” nao fosse alto, ninguem iria querer abrir fábrica aqui e sair da lama.

    Brazil, um pais de tollos!

  • Duxo

    Eu vi essa revista ontem

  • Júnior

    nossa que povo bravo ….. que isso gente é só opinião !!

  • Marcus

    Com certeza, essa revista nunca prestou. Aqui no Brasil só tem um segredo, sonegação!

  • Marcinho

    Duvido quem hoje vai a Miami e não traga um iPhone para si, ou/e pro cunhado, colega, vizinho, padeiro…
    “O Brasil virou a República Federativa dos Olhos da Cara e os Estados Unidos viraram os United States of Banana” ( Revista Veja, edição de 04 março de 2012 ). Pronto ! Isso já diz tudo.

  • Alexandre da Silva Luna

    VEJA que matéria massa!!!!! HAHAHA Round two fight!!!!

  • Ale

    Não vi nem a capa nem o conteúdo da revista como tendenciosos, ou um chamariz para quem quer saber mais sobre iphone, a manchete na capa está bem explicita e achei o conteúdo pertinente.
    A Veja me irrita em muitos momentos, mas esse não foi o caso, aliás a revista sempre enaltece Jobs e principalmente os produtos Apple, e isso não apenas nas edições voltadas especificamente sobre tecnologia

  • Victor Mine

    OS ALTOS IMPOSTOS são a razão de todo esse país ser assim e ter esse povinho!!!!

    vai em outro país e observa se é assim.

    lá tudo é barato e a punição é grande….então ninguém se arrisca a roubar pq não compensa….

    agora que aqui é tudo caro… então acontece roubos, furtos, etc…. e punição ZERO!!!!

    vai roubar na china pra vc ver se vc não fica sem a mão….

  • Victor Zavecz

    Olha iLex, estava prestes a mandar uma senhora comida de rabo assim que vi essa revistinha de segunda – minha opinião – no seu blog, logo que vi achei que seria uma propaganda e estava a ponto de me decepcionar.

    Sorte minha estar errado, bastou ler o que você escreveu pra comprovar a minha opinião sobre essa revista. Achei que você foi bastante objetivo, e é isso o que importa.

    Esse blog continua sendo, para mim, o melhor sobre iPhone no Brasil, sem puxa-saquismos.

    Continue com o excelente trabalho, parabéns.

  • rock

    iLex,

    Uma sugestão: faça uma matéria investigativa “Por que o iPhone é tão caro no Brasil? “.

  • Lucas P.

    Por este e muitos outros motivos que não leio mais a Veja.

  • avafonso

    Na minha opiniao a VEJA, nao precisa disso para vender revista, alias ja tem aplicativo muito bem posicionado no ranking. Acho que há um interesse grande na Apple no Brasil, como nunca vi. Que a internet esta cheia de sensasionalismo e copia/cola, está certissimo. Cnsei de ver blogs publicando noticias da Apple, sempre depois de outros publicarem.

  • Monty

    Vou deixar aqui minha opinião:

    . Quando li a capa (Por que o Brasil tem o iPhone mais caro do mundo e também jeans, tênis, carrinhos de bebê e roupas a preço de ouro), entendi perfeitamente que a reportagem abordaria o assunto de maneira geral;
    . O que não quer dizer que a reportagem tenha sido boa, e não foi, pois deu vários motivos (real supervalorizado, péssima infra-estrutura, carga tributária, inflação, etc) que explicam o motivo de os produtos NACIONAIS serem pouco competitivos (caros), mas não explicam o fato dos IMPORTADOS serem tão mais caros aqui (até onde vejo, é basicamente tributos+margem);
    . Um dos produtos citados na reportagem, além do iPhone, é um rímel. A capa sendo “Por que o Rímel Hipnose da Lancôme é tão caro no Brasil” seria ridícula. Como vários disseram, é claro que o iPhone, por ser um produto global, muito conhecido e chocantemente caro aqui, foi a escolha mais óbvia.
    . Sou dos que achei o post pueril, deixa transparecer um sentimento de raiva/aversão à revista, corroborado por comentários posteriores do iLex carregados de julgamento de valor (de a VEJA ser parcial, etc – ironicamente, este blog é tão parcial quanto se pode ser, em relação ao Android, por exemplo);
    . Agora o mais importante: NENHUMA imprensa é imparcial, não tem nem como ser, ao escolher as palavras (como o “apela” neste texto do iLex) já se é parcial. Mais do que isso, quando o editor escolhe o que será notícia e o que não será, também está sendo parcial. É impossível noticiar tudo. Neste contexto, o que muitos não compreendem, é que é um VALOR você ser declaradamente parcial (novamente como o BDI). A VEJA não posa de imparcial, é notório que ela é oposição. Sem julgamento de valor, como pediu o iLex, quem é alinhado com o projeto de poder do PT, não vai gostar e não vai ler. Quem gosta do PT pode ler Paulo Henrique Amorim, que é pago pelo partido. Já quem busca uma alternativa, pode querer ler a VEJA. É como a Fox News nos EUA, todos sabem que é republicana, então melhor assim, lê/assiste quem quer. A Globo, por outro lado, já posa de imparcial, mesmo não sendo. Tem também seu lugar, mas é menos honesta neste ponto, devendo ser lida/assistida, com muito mais critério. Apenas como exemplo, para observarem, vejam como a Globo trata a questão da divisão dos royalties. Ela forçou imensamente a barra com o vazamento de petróleo da Chevron (que foi ridiculamente pequeno, menor que o que vaza anualmente pela Petrobrás) para criar um clima que justifique que há impactos ambientais graves no Rio, para que o dinheiro que pré-sal fique só lá no RJ, mesmo que todo o país tenha investido e participado da capitalização da Petrobras (a Globo é do RJ). Todo dia aparecia Sérgio Cabral chorando que isso era uma “covardia” (?!) com o RJ. Enfim, o assunto vai voltar, podem reparar.
    . Independentemente de qualquer coisa, o mais importante é: LEIA TUDO COM SENSO CRÍTICO. O canal de informação que você busca já filtrará boa parte das coisas, e normalmente estará mais ou menos alinhado com o que pensa (mais uma vez, o exemplo é aqui mesmo, o BDI), mesmo assim nunca se deve “engolir” a notícia sem um questionamento/análise.

    • Ueslei C. Barbosa

      Senhores,

      Sejamos sensatos! Nos EUA o iPhone sai até de graça, com subsídios da operadora. Aqui, tenho amigos comprando o iPhone 4S 16Gb por até R$ 900,00 (US$ 505). A reportagem é sensacionalista, não é só o iPhone que é caro por aqui, o Samsung Galaxy SII tbm não fica atrás!!
      Enfim, é o chamado ‘custo Brasil’, aqui tudo é sempre mais caro, mas o que a revista deveria chamar a atenção é para a nossa passividade diante de tantos descalabros!

      • Monty

        Quanto a isso, pelo menos, a revista foi clara, que os preços eram de aparelhos 32GB desbloqueados (sem contrato), por sinal, como a comparação deve ser mesmo.

    • Mateus

      Com você está a razão, Monty.

      Ah, iLex, eu aposto que em um futuro próximo a Veja publicará um revista com o título “Porque o iPad 3 [ou qual seja o nome] do Brasil é o mais caro do mundo”, mesmo que de maneira geral os motivos sejam exatamente os mesmos que aplicam-se ao iPhone.

    • OmarBH

      De acordo, se me for permitido concordar.

  • Marcos

    Se tem gente q pagar pelo iphone brasileiro, sempre será o preço alto, qdo pararem de comprar, por q o preço esta alto, quem sabe a apple pense em abaixar os preços…

  • Alexandre

    Falou e disse!

  • Christian

    Eu discordo do post. A Veja utilizou um dos casos mais gritantes para mostrar como o preço das coisas aqui no Brasil estão altos demais, parte por causa dos impostos, parte por causa do chamado Lucro Brasil.

    A revista não diz que ele é mais caro que nos EUA. Ela diz que é o mais caro do MUNDO! Isso com certeza é algo que chama a atenção.

    Talvez não houvessem outros produtos tão padronizados e conhecidos mundialmente como um iPhone. Talvez um Big Mac seria, mas ele não é o mais caro do mundo aqui, e ficaria estranha uma manchete: “Por que o Brasil tem o sétimo Big Mac mais caro do mundo”.

    Por mais que isso pareça redundante a alguns, é preciso repetir esta matéria até que haja uma mobilização contra os preços abusivos no Brasil.

  • Rogério Cabral

    Acalorada a discussão. Minha humilde opinião; não só o iPhone como qualquer outro produto é caro no Brasil por; impostos trabalhistas astronomicos (encarece mão de obra sensivelemte) , taxação da importação (remédio amargo para proteger nosso mercado), impostos com efeito cascata (imposto sobre imposto) e tudo isso resulta no chamado “custo Brasil” que atravanca nosso crescimento, impedindo e/ou dificultando que fábricas como a da Foxxcon se instalem aqui. Baixa competitividade é o nosso problema. Parabéns ao iLex crítica a essa revista que, do meu ponto de vista, é manipuladora e militante da oposição ao atual governo. Mídia imparcial? Nunca vi, ou melhor, li!

  • Beaguinho

    Eu nunca gostei de Veja, isso é mais uma prova do motivo!

  • José Carlos

    Veja = Puro sensacionalismo!

  • Bernard

    iLex,
    Tudo bem, concordo que a capa foi um pouco sensacionalista usando a imagem do iPhone com chamariz pra dizer o óbvio do porque os preços aqui no Brasil dos importados serem tão absurdos. Mas acho uma boa uma revista grande como a Veja (pessoal, não to falando que ela é boa nem ruim, mas não tem como não concordar que ela é sim grande, certo?) cutucar essa ferida que tanto nos, apreciadores de tecnologia, afeta, não concordam? A ideia de usar o iPhone como chamariz pode não ter sido muito boa, principalmente pras pessoas que achavam que a matéria iria dissecar todo o processo e preços de produção e e tal e mostrar pra onde vai esse dinheiro todo que pagámos dando quase nossa alma, como eu pensei. Mas relembrar todo mundo que as taxas dos impostos são abusivas e fazer as pessoas se indignarem com isso pra ver se o comodismo saia da alma do brasileiro eu acho uma boa, mesmo que eles tenham usado isso “só pra vender mais”, ao menos essa parte boa tem.. É a minha opinião, pelo menos.
    Um abraço!

  • Diego Diniz

    Ótima matéria iLex!!!

  • César

    Se a Matéria fosse: O Iphone Brasileiro irá deixar de ser o mais Caro do Mundo, EU COMPRAVA!

  • Carlos Borges

    No boa, gosto bastante do blog mas esse post ficou estranho. Parece coisa de Apple fanboy querendo defender a unhas e dentes o iPhone. Li a matéria, não comprei por isso, apenas assino a revista em questão e tenho tbm meu iPhone antes que alguem fale alguma coisa. Mas claramente esse texto parece coisa de alguem que ficou estremamente irritado e com pouco. Todo mundo sabe q tem impostos e tem tbm a ganancia dos empresários q trouxeram a fabrica para o país, além do lucro de quem vende. Mas temos q perceber outra coisa, só sair em um shopping pra ver o tanto de gente com iPhone na mão… eles colocam o preço alto e vende, pra q vão baixar o preço? Já pensaram nisso tbm?

  • ebanir

    Bom eu como tenho parente que vém e vai para EUA, sempre traz para mim, pelo menos em alguma coisa saio fora dos altos impostos daqui!!

    O Brasil não é um país sério.
    Charles de Gaulle

  • Carlos Maya JF

    Que isso gente?!!!
    No título da matéria está EM PARÊNTESES (opinião)….
    E essa matéria veio esclarecer que quem estivesse pensando em comprar a revista só por causa do iPhone na capa e um conteúdo esclarecedor para esse misterioso preço abusivo, iria se decepcionar.
    Agora, ficar todo mundo discutindo política num blog sobre iPhone/IOS, PELAMORDEDEUS….

  • Recebi essa revista, tava lendo ela ainda pouco.

  • Bruno Eduardo

    e a isenção de imposto da foxconn? o lucro brasil que é fora de serie mesmo.. aqui é o pais mais kro do mundo pra se viver.. daqui a pouco viver em bh/rj ou sp vai ser mais kro q Mônaco.. escuta só.. http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1039300-foxconn-recebe-isencao-para-produzir-tablets-no-brasil.shtml

  • Milson

    De fato – eu comprei a veja e joguei $ FORA – não relatou nada do que todos nós sabemos!!!

  • George R

    Não acho. Asim como muitos leigos compram iPhones apenas pelo status, elas podem muito bem não estar a par da situação com os preços. Exageraram nessa “opnião”. Essa materia é coisa de
    Apple fanboy xiita.

    • Olhe só, um “Veja fanboy xiita”. Pelo seu pobre argumento, você merece o que lê, George. 🙂

  • paulo

    aí galera ,muitos aqui pagaram no mínimo R$ 1000,00 pelo iPhone 3gs em diante ,certo? agora com sinceridade: quantos acharam q valeu a pena pelo produto? creio eu q todo mundo, uma vez q ninguém critica o iPhone, e sim o alto preço. logo q se lê os comentários , parece q o produto é horrível, daí a indignação e tal pelo preço cobrado. é essa a impressão q se tem