Notícias

Apple cede ao Senado americano e proíbe aplicativos de localização de blitz policiais

Em março, alguns senadores americanos pediram formalmente à Apple que ela evitasse de permitir aplicativos que facilitassem a identificação de blitz policiais nas estradas e cidades, por entender que isso beneficiava muito mais ao contraventor que ao cidadão, diminuindo a eficiência do trabalho da polícia.

Ao que tudo indica, a Apple acatou o pedido e resolveu agir antes de ser obrigada por qualquer lei. Esta semana, ela alterou as regras de publicação na App Store, sinalizando que não aprovará mais este tipo de utilitário.

Os aplicativos que apresentarem uma lista de pontos de controle policial não oficial, ou que encorajarem a direção em estado de embriaguez, serão rejeitados.

Mesmo o pedido tendo sido feito apenas nos Estados Unidos, a decisão deve afetar aplicativos no mundo inteiro. A RIM (fabricante do celular BlackBerry) também comunicou aos senadores que tomará medidas similares.

Até o momento, a restrição parece não afetar os indicadores de radares nas estradas.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.