Notícias

Revistas para iPad da Condé Nast começam a ganhar sistema de assinaturas mais baratas

Primeiro ela bateu o pé, reclamando da atitude “inaceitável” da Apple de exigir que todas as revistas do iPad ofereçam um sistema de assinatura interna pela App Store até final de junho (leia mais detalhes aqui). Mas o discurso para os editores da Condé Nast mudou quando os concorrentes começaram a se adaptar ao novo sistema (leia “Começam a aparecer revistas na App Store com o novo sistema de assinaturas mais baratas“).

Ela resolveu adotar de vez o novo sistema de assinaturas internas e o começa a implementar esta semana, com preços mais baratos que os habituais. E a primeira revista a se enquadrar é a New Yorker, que justamente na edição desta semana está com um ótimo artigo sobre o mito de que “a Apple roubou da Xerox a ideia do mouse” (leitura interessante).

A partir de hoje, é possível fazer uma assinatura mensal (4 edições) por somente US$5,99 (4,99€), enquanto que a anual fica por US$59,99 (44,99€). Considerando que o preço individual da edição é de $4,99, a assinatura para quem costuma ler promete fazer um enorme sucesso.

As próximas a receber o mesmo benefício deverão ser a Wired, Golf Digest, Glamour, Vanity Fair, Self, Allure e GQ.

Agora é esperar que as atuais revistas brasileiras não fiquem paradas e resolvam também se adaptar aos novos tempos. Porque fazer pagar mais a assinatura digital que a impressa, beira ao oportunismo.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Renato Maisano

    Vou assinar assim que chegar em casa… boa dica iLex 😀

  • Raphael Nascimento

    “Porque fazer pagar mais a assinatura digital que a impressa, beira ao oportunismo.”
    Não beira não, é oportunismo mesmo. Pra não dizer pilantragem.

  • Luiz

    Espero que a Veja mude o sistema.
    Mas acho interessante que algumas revistas, como a ISTOÉ, disponibilizam a versão impressa da revista gratuitamente no iPad. Até jornais como O Globo fazem isso.
    Aliás, seria interessante discutir esse assunto: o motivo de algumas editoras se arriscarem e lançarem seu conteudo de graça no iPad

    • alessandro

      so que a isto e tem que ser de graça mesmo, e so pdf nao tem comparação com a veja no ipad
      mais mesmo assim, ta muito caro a assinatura das revista na versao digital 🙁

      • Luiz

        Sim, eu entendo que é mais fácil “escanear” o material que já tinha sido feito. Mas mesmo assim, é um risco que eles correm de perder dinheiro(assinatura) porque a meu ver quem tem iPad prefere não pagar mais assinatura e ter o mesmo conteúdo no tablet.

  • Rick Dam

    Enquanto as revistas brasileiras estiverem com os preços extorsivos, eu não compro. Desde que lançaram, nunca comprei uma sequer. Eu acho um absurdo cobrar o que elas cobram.

    • Somos dois! Todos deveriam fazer isso para que as editoras tomem vergonha na cara!

    • Edivaldo

      Parece que 4,99 obamas é o preço minimo que a Apple impões para revistas. Posso estar enganado, quem souber mais, me corrija.

      • Será? No caso da Economist, por exemplo, são US$110 anuais por 51 revistas. Isso da bem menos de US$4,99.

      • Odilardo

        A Autoesporte cobra U$ 2,99.

  • “Porque fazer pagar mais a assinatura digital que a impressa, beira ao oportunismo”

    Oportunismo não, burrice e iguinorancia. Se extrairmos do custo da revista todo o serviço de gráficas, logística e material não vendido (que tb é incutido no custo da publicação), a venda pelo iPad é maravilhosa pois não há prejuíso para a editora. Eu gostaria muito de poder assinar ou comprar as revistas daqui, mas elas realmente são mais caras do que impressas. E isto não tem lógica (como muitas coisas no Brasil). Resumo? Baixo versões piratas em PDF e leio 🙂

    E ninguém ganha nada com isto…

    • Tem de lembrar que para as versões digitais entram outros custos com novos profissionais, parcela da Apple e etc. Mas mesmo assim, o custo ainda é muito menor, com certeza. Concordo: as revistas digitais brasileiras estão caras!

    • Luiz

      No meu ponto de vista, “iguinorancia” é achar que pirataria é solução pra tudo.