Curiosidades

Daniel Pinho e Roger Moreira testam o poder do iPhone em gravações musicais

Usar o iPhone ou o iPad na realização de gravações e discos musicais está cada vez mais comum (leia “Banda Gorillaz grava álbum todo em um iPad“), não só pelas ferramentas que eles proporcionam através de aplicativos especiais, mas porque a Apple fez um ótimo trabalho no hardware também, com um microfone de qualidade.

Os músicos Roger Moreira (da banda Ultraje a Rigor) e Daniel Pinho resolveram brincar um pouco com isso, para conferir se seria possível mesmo usar o iPhone para realizar uma gravação musical de qualidade. O resultado você confere neste vídeo:

Os dois gravaram em cidades diferentes (Daniel em Vitória e Roger em São Paulo) e com equipamentos diferentes. Enquanto Daniel usa um microfone profissional e uma câmera HD, Roger conta com a ajuda de dois iPhones, um para gravar a sua voz e outro para filmar. É interessante notar que, para o grande público, não há diferença de qualidade entre o equipamento profissional e o iPhone, tanto na filmagem (com a câmera traseira de um iPhone 4) quanto na gravação de voz.

O Daniel nos contou como aconteceu o processo:

Eu, em Vitória, gravei Blackbird no meu home studio e enviei para o Roger ouvir lá em Sampa, já que ele curte Beatles. Ele jogou a MP3 no aplicativo FourTrack no iPhone 4 dele, gravou faixas de voz e me mandou em formato “.wav”. Transferi estas faixas para o programa ProTools no Mac e fiquei impressionado com a qualidade da gravação. Acredito que para o leigo fique difícil distinguir entre a qualidade do vocal gravado em estúdio (com microfone profissional) e com o “microfoninho” do iPhone.

Quem quiser acompanhar o trabalho dos dois músicos, pode seguir o Daniel (twitter e site) e o Roger (twitter e site).

E você? Sabia que tinha um mini estúdio de gravação bem no seu bolso? 😛

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados