Notícias

Clientes começam a pedir que designers abandonem o Flash em suas criações

Segundo o Wall Street Journal, vários designers estão recebendo de seus clientes o pedido para não criarem nada com o Flash, para que seus sites não fiquem incompatíveis com o iPhone e o iPad. Isto está forçando muitos profissionais a simplesmente abandonarem a tecnologia da Adobe em benefício de padrões mais abrangentes. Segundo o depoimento de um deles:

Desde a chegada do iPad, vários clientes nos dizem que simplesmente não querem Flash em seus sites.

Para algumas empresas, como a companhia de cruzeiros marítimos Carnival (uma das maiores do mundo e que recentemente adaptou todo o seu site para padrões flash-free), o iPhone e o iPad fizeram o mercado procurar por alternativas, quando antes o Flash era considerado como o único caminho para um site interativo.

Ou seja, mesmo que alguns designers e programadores lutem pela continuação do Flash (coisa que já deu para perceber em comentários feitos aqui mesmo no Blog), é muito difícil resistir à ordem vinda do próprio cliente.

Teria a Apple ganho esta batalha?

via

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Já ganhou.

  • Já não era sem tempo… pra mim o flash nasceu morto… banalizaram o objetivo dele… quando nasceu veio para substituir o GIF Animado… mas o que acontece… fazem sites gigantes todo em Flash, pesado, chato e confuso. Vai com deus flash!!

    • Bruno

      Desculpa desanimar, mas a falta de noção independe da tecnologia!

  • OmarBH

    Por enquanto, penso que ela está abrindo seu espaço (bem grande, por sinal)!

  • Rodrigo (Caranguejo)

    Se continuar assim, acho que o tio Jobs ganha sim.

  • André

    As pessoas criticam a Apple……mas todos correm atrás dela…..seja no bom sentido….ou no mau…

  • Homero

    É a Apple/Steve Jobs ditando as regras. Cada vez mais e mais empresas pegando carona no iPhone/iPad.

  • Léo Nassif

    A Apple é muito influente em seus produtos.

    A adobe nem deve ta PU%@

  • “…mesmo que os designers e programadores lutem pela continuação do Flash…”

    Alguns! Eu sou Web Developer, e luto pela DEScontinuação do Flash.
    Fico muito contente ao ler esta notícia.

    • Tem razão, minha frase ficou imprecisa. arrumei. 😉

  • Luis

    O problema vai ser quando esses clientes quiserem o mesmo grau de interessão que havia no Flash pelo mesmo valor. Querendo ou não, no Flash ainda é mais “fácil” de se fazer, consequentemente, mais barato.

  • Algus Helm

    É a evolução: ou a Adobe se adapta ou vai pro sacode.

  • Bossnia

    Na minha opinião, um ambiente de DESENVOLVIMENTO baseado em uma timeline nunca deveria ter sido sequer PROPOSTO!

    MORTE AO FLASH!!! Ambiente porcaria onde programadores tem que pensar como animadores e animadores acham que são programadores.

    • Tiago Braga

      Bom..

      Sou desenvolvedor Flash e vivi a evolução que foi fazer algo, bonito, leve(para quem sabe) e com interatividade. Se as ferramentas (html5, css, jquery) fizer o mesmo que o Flash, pq não usar estas tecnologias?

      Agora, o que a maioria estar falado por ai “MORTE AO FLASH”, deveria pensar antes de falar, observar ter produtos iguais que só mudam tamanho e uma coisinha e outra.

      Tecnologias, formas, como fazer, quem quer fazer… Livre para desenvolver.. livre para visualizar, livre de escolher se vai instalar o FLASH PLAYER ou não.

      Obs.: Se devativar o javascript no navegador, oq acontece?

      Pensamento livre!!!

      • Luann Francisco

        Bom, tudo bem defender o flash, agora querer comparar o flash com o javascript foi demais!
        O java script foi feito para controlar a pagina em html diretamente do navegador, o que permite deixar o a linguagem de hipertexto mais flexivel…
        já o flash veio de intrometido na web, e acabou permanecendo com a criação de animações pesadas e muitas vezes substituíveis pelo flash.
        A quem programe muito bem no flash, mas dou muito mais valor em uma página com scripts bem feitos à uma ‘enrolada’ pelo flash.

        Sou a favor da quebra do flash na web, pois não é o seu lugar!

    • Desculpe. Não pude me conter.

      Primeiramente há dois tipos de “profissionais” em Flash.

      Os designers e os desenvolvedores.

      Eu sou um desenvolvedor web, o que significa que além de programação serverside, também desenvolvo em Flash.

      Eu não uso timeline, não uso o Flash IDE, uso apenas o SDK e linhas de código, sem pagar nada para Adobe diga-se de passagem.

      Ou você não conhece o desenvolvimento em Flash ou é um que se acha desenvolvedor.

      []’s

    • Jailson

      Um comentário desses só pode vir de uma criatura que vive em uma caverna.
      Um bom site em flash não precisa de mais do que uma coluna de frame. Nada de motion tween.

      E até a popularização do HTML5, Flash continua sendo a opção mais viável quando se trata de interação.

  • Marcelo Freitas

    Os produtos da Apple estão nas mãos de consumidores com poder aquisitivo e bom gosto. Qual empresa vai querer desprezar esse nicho de mercado produzindo sites e anúncios que não podem ser vistos nos aparelhos da Maçã?

    • Gui

      Descordo.
      Eu acho que sua visão é muito fechada no sentido do país Brasil, onde a maioria das pessoas que você vê usando um produto da Apple o usam por puro fetichismo estético e status social.

      • Kleyson Klesller

        Discordo completamente de você amigo!

        Falando assim ate parece que o iPhone e o iPad não serve para nada! Ou melhor… so por puro fetichismo estético e status social

        Com certeza você não tem nenhum produto da Apple 😉

      • Marcelo Freitas

        Justamente,camadas sociais com status e poder de consumir e ainda com exigências estéticas que constituem um grupo priviligiado para ações de marketing.

  • Kleyson Klesller

    Ja ganhou desses preguiçosos! Rsrsrsrs…

  • Juda Benhur

    Não se trata de impor uma tecnologia ou plataforma, mas sim, ir de encontro ao que o mercado exige.

    Ou a Adobe faz o flash ser compatível com o iPhone/iPad ou ela que invente um gadget à altura deles, onde a substituição seja no mínimo igual em 100% ou melhor que hoje é esses dispositivos.

    Agora, dizer que desenvolver em outras tecnologia vai ficar mais caro, é hipocrisia demais, pois vai de contra ao aperfeiçoamento tecnológico. Isso é resposta típica de quem não tem visão de crescimento e capacidade de fazer melhor do que já faz.

    Desculpe o desabafo.

  • JanjaBoy

    Eu continuo achando que deveria ter para iPhone e iPad.
    E o DONO da coisa no caso EU instalo ou não.

    • Bruno

      Concordo com você. A questão é liberdade de escolha de conteúdo.

      Entendo a Apple querer impedir que programas compilados em outras plataformas rodem no iPod/iPhone, mas que vantagem existe em não permitir o flash? Que recomendem não instalar, mas deixem que eu decida.

      A mesma coisa com outros Apps. Por que a Apple tem que decidir se eu posso ou não ter acesso a um App? Por que eu não posso decidir isso?

      Esse é o ponto. Só isso.

  • Skeat

    Apple wins

  • Niegro

    Enquanto Jobs não ganha a batalha, eu vou jogando PACMAN na página principal do Google.

    • Nosfet

      E quem foi que te disse que o PACMAN do Google é Flash???
      Se for então o iPhone tem flash…

      • Niegro

        E quem foi que disse aqui que PACMAN, era feito em flash???

  • Overlord

    Contra o Flash sim…

    Mas vai apanhar feio do WebM quando a Google começar a portar os vídeos do YouTube para V8.
    O Jobs terá que criar um YouTube só para a Apple e seus usuários. 🙂

    Mas só o futuro dirá… afinal, a Adobe anunciou que o Flash irá suportar V8. Então…

  • Juda Benhur

    Ao longo de quase 2 anos de uso do iPhone 3G, devo ter gasto mais de ¥100,000 (cem mil ienes) na compra de aplicativos.

    São mais de 300 aplicativos baixados, onde 70% são pagos.

    Minha experiência nesse sentido, fez com que a decepção com aplicativos pesados e frustantes fosse diretamente proporcional aos aplicativos instalados.

    Desta forma, deixar para que o usuário instale a seu critério um componente como o flash, é a forma de deixar anos de pesquisa e desenvolvimento comprometer o sucesso do seu produto.

    Não que o iPhone seja fraco, mas a Apple, conhecendo a cabeça dura de muitos desenvolvedores, poderia transformar em fiasco e fracasso o que hoje se afirma ser referencia em mobilidade pessoal.

    Assim, ainda que contra a muitos itens que a Apple nos impoem, creio que tal liberdade seja um risco muito grande.

    Aos desenvolvedores, que aceitaram as condições da Apple para desenvolver, criar meios, recursos e aperfeiçoar a tecnologia que só tende a progredir e revelar grandes talentos.

    • Max

      Comentário interessante. Seguindo a sua lógica, é arriscado deixar todas as pessoas votarem nas eleições, porque senão elas poderiam escolher um governante ruim. Portanto, uma ditadura é menos arriscado que a democracia? Faz sentido…

      • Juda Benhur

        Infelizmente, sua conclusão é verdadeira e objetiva.

      • Juda Benhur

        Para concluir, cito uma passagem…

        Em 1993, quando a febre de BBS tomava conta do Brasil, tive a satisfação de estar dentro da Equipe que formou o primeiro provedor comercial de internet no Brasil (fechado para um público restrito).

        Naquela época, as empresas não sabiam o que poderia ser a internet, nem mesmo o poder que ela teria. Os primeiros sites institucionais, levavam o formato do domínio do provedor, seguido da área do cliente (WWW.PROVEDOR.COM.BR/~cliente/).

        Os clientes por sinal, não sabiam como deveriam ser o conteúdo dos sites, deixando muitas vezes, a decisão por conta do provedor ou “camarada que conhecia html”.

        Hoje, as Empresas sabem perfeitamente o que desejam, a forma que seus clientes irão responder ao conteúdo oferecido e as estratégias necessárias.

        Assim, aquele poder de imposição da criação web, agora pertence ao verdadeiro dono e mentor, o Cliente.

        Pedir para que os desenvolvedores abandonem o flash é a evolução dos tempos, que hoje, se faz referência.

  • Já não era sem tempo, levando em consideração o peso de um site em flash que te faz ficar intendiado ao espera-lo carregar, esta atitude alavanca a criação de sites mais interativos sem o uso do mesmo, garantindo o desenvolvimento de novos métodos. E como a internet móvel esta cada vez mais comum, isto facilita muito na hora de adequação a nova tecnologia!

  • Raphael Santos

    Tem que sair de tecnologia proprietaria mesmo….

  • RAVAGNANI

    Talvez o Flash utilizado na Web deixe de existir mesmo, mas como ferramenta de criação e desenvolvimento acho dificil, mesmo porque a Adobe abriu os olhos e em pouco tempo será possivel exportar as animações em HTML5, o que torna o Flash o grande vencedor, pelo menos nessta batalha, já que em matéria de intuitividade e facilidade o Flash dá um banho no HTML5.

  • Gefferson Neto

    É, parabéns ao Steve Jobs.O iPhone não se adaptou ao meio, agora o meio esta começando a se adaptar ao iPhone.

  • Gui

    Fato 1: Com a criação de novas tecnologias, o aperfeiçoamento das já criadas. e a internet cada vez mais rápida, inclusive em dispositivos móveis (4G vem aí lembram?), o flash não é pesado e não demora para carregar.

    Fato 2: Sim, a Adobe relaxou e não tornou o flash melhor e sua tecnologia tem muitas falhas, isso porque não havia uma concorrência que colocaria os desenvolvedores em um desafio.

    Agora não é um fato, mas sim o que eu acho:
    O Steve Jobs PRECISA de alguém ou alguma coisa para rivalizar, quem conhece a história dele sabe. E sso faz parte de sua ótima estratégia para gerar os mais variados tipos de propaganda grátis.

    That’s All

  • Juda Benhur

    Bem, talvez esse tema gere muita discussão, e espero que seja de bom nível.

    Aos que acreditam que no Brasil, quem utiliza produtos da Apple seja por mero status social, está condenado ao engano. Os produtos da Apple são mais caros sim, mas são direcionados à um publico específico. O problema de alguém ter um iPhone/iPad por querer se aparecer, é um caso de tratamento psicológico.

    É como ter um carro zero. Quem pode ter, compra e paga a vista. Quem não pode, se mata e perde noites de sono para pagar a prestação ou fugir da busca e apreensão.

    Não se trata de uma guerra, para saber quem vai vencer. Se trata sim de um ajuste de mercado, onde quem tem o poder de escolha e decisão é o Cliente e ele, decide hoje que o flash não atende ao público que deseja atender.

    Profissionalmente, quem desenvolve, tem a obrigação de acatar e atender o Cliente. Se o futuro do Flash está comprometido, ainda é cedo dizer.

    O Google pode ser uma potência, mas não é boba e, acreditem, eles não irão na contra-mão da Apple a ponto de inviabilizar o acesso ao seu conteúdo de vídeo a quem é usuário móvel.

    A comunicação móvel é uma realidade e está aí para quem quiser e tiver condições de usar ou experimentar. Quem não tem condições, apenas leia e aprende, mas não expresse feitichismo barato a ponto de querer convencer ou desacreditar o que hoje é uma tendência, um fato.

    Não somente no Japão ou na Europa, mas em todo mundo, muitas empresas já perceberam que a comunicação móvel é uma boa fatia e grande opção de aumentar seus negócios. Diversos produtos, são anunciados em sites de formato “mobile” com preços diferenciados, simplesmente com o objetivo de efetuar a venda naquele instante que há uma visita.

    Particularmente, acredito que a Adobe deveria rever a decisão de portar o Flash para a plataforma iPhone OS e, em contra-partida, os desenvolvedores a otimizar melhores suas criações para que não fiquem pesadas e demasiadamente cansativas.

    Deve-se levar em consideração, que a comunicação móvel, precisa ser rápida e, criar um site pesado, vai afastar o cliente do seu principal objetivo: a Venda!

    Por melhor que seja a rede 3G (ou de dados em geral) de uma operadora, desenvolver um site “clean” e rápido, vai gerar muitos mais acessos e vendas.

    Antigamente, tínhamos desktops enormes dentro de casa. E somente tínhamos um notebook, quando muito se fosse necessário.

    Hoje, as coisas evoluíram a ponto de termos notebooks em casa ou no escritório e netbooks para a mobilidade. No entando, a chegada de gadgets como o iPhone/iPad, vai criar uma nova revolução (e evolução), na inserção digital do mundo inteiro.

    Essa é a minha opinião.

  • Saulo

    Viva la revolución!!

  • Acho ainda que na internet, conteúdo é rei, não vejo necessidade em muitas firulas para acessar o conteúdo, pontanto não concordo com websites inteiros e complexos escritos em flash, quanto mais fácil o acesso ao conteúdo, a distribuição do conteúdo e participação dos usuários, melhor a aplicação pra mim, nessa hora o flash nem sempre ajuda.

    Pelo menos falando dos sites em flash que eu acabo eventualmente caindo.

    Os sites mais belos em flash que eu estive, são sofriveis nos critérios que eu mais primo.

    Por exemplo, dificilmente consigo copiar e colar uma URL de uma interna de um site em flash, e conseguir que a pessoal que recebeu o link caia direto na página, normalmente além de esperar o site carregar, precisa navegar até onde eu quero mostrar, pra mim seria muito mais útil abrir a página rápido e exatamente com o que eu quero mostrar.

  • Marcus

    Eu sou um desses clientes.
    Estamos reformulando o site da empresa, e eu pedi que nao fosse utilizado flash no seu desenvolvimento.
    A empresa é relativamente pequena, com poucos acessos ao site, atravez do google analytics percebi que é quase insignificante o acesso atravez do iPhone ao meu site, se duvidar todos os acessos que tem vindo do iphone sao os meus proprios acessos, mas mesmo assim optei por nao usar o flash, acho melhor assim. Ficava com muita raiva de ter q digitar as URLs do meu site por completo, pois o menu (que era em flash) nao aparecia.

  • Johnatan Matos

    Poque será que o PAC MAN da página do google não tá em flash? =D

  • Thiago Fonseca

    Acho que o problema não é o flash, pelo contrário ele sempre fez com que a internet cada vez abrisse novas portas para novos conceitos de interação, inclusive alguns falhos … mas o que se faz hoje com javacript se fazia a 5 anos atrás com o flash. Acho que há um alarde todo com iphone e ipad, mas quantas pessoas tem esses aparelhos isso é realmente relevante, estes sites que tem contéudo em flash poderia ter texto e conteúdo alternativo e não só para iphone mas para dispositivo movel.

    Outro problema os sites em html tem em sua maioria uma estruturação mal feita feita por desenvolvedores ruins, o que não favorece não só usuários de iphone mas usuários com algum tipo de deficiência e isso eu acho mais importante do que o iphone em sim, pois a internet e democrática e não esta visando essa parcela da sociedade.

    Acho que o mercado está exigindo cada vez mais produtos com qualidade e soluções efetivas, por isso site não podem ser feitos por sobrinhos e tem ser caro pois exige uma implementação bem feita e bem estruturada, visando o seu público alvo.

  • rafaeld

    Odeio sites em FLASH… super pesado.. trava… demorado pra navegar… loading nojentos… Tomara que termine logo e venha as novas tecnologias logo.

    • Max

      Pior é quando tem aquele maldito “Loading…” ou “Aguarde…”

    • Desculpa quebrar seu barato.

      Mas mesmo em HTML. Aplicativos mais complexos e com um visual mais elaborado também precisam carregar sua programação e sua interface gráfica.

      Sendo assim, ou você fica olhando o loading do navegador em uma página branca (antes de carregar tudo e renderizar o HTML) ou fica vendo um novo loading em HTML5.

      HTML5 é uma linguagem, não uma forma instantânea de se exibir aplicativos. Quem inventar isso vai ficar bilhonário!

      []’s

    • Para mim, tudo depende do público alvo.

      Creio que nos Estados Unidos, seja várias vezes mais vantajoso utilizar HTML5 do que Flash. Basta ver a quantidade de iPads vendidos em tão pouco tempo.

      Porém nos esquecemos do resto do mundo. Coréia por exemplo. Muitos MMO são em Flash e não mudarão da noite para o dia.

      Não estou defendendo o Flash, nem matando o HTML5. Porém essa “batalha” como dita pelo iLex, não é bem uma batalha. É uma conversão. Da mesma forma que o Flash substituiu os embeds de vídeos que abriam o player (Windows Media Player, Real Time, Quicktime), diretamente no navegador.

      A evolução é necessária, seja com a substituição do Flash por HTML5, o avanço do Flash, ou nenhum dos dois.

      []’s

  • A resposta é simples: O Flash é hoje o que o Gif Animado foi ontem.

    • #genial seu comentário. \o/

      • Tiago

        Mostre um site legals com o tipo de interatividade e animação do Flash?

  • Alessandro

    Gostaria de saber o seguinte:

    Tirando a grandes empresas como Apple e demais que estão contra o flash, os desenvolvidores que criticam dominam o flash como a “lingua” ??? toda ferramenta tem seus prós e contras.. e só metemos o pau naquelas que não dominamos ou sentirmos uma dificuldade no primeiro contato.
    o Flash tem seus ‘contras”.. mas é uma ferramenta muito facil de mexer, ela exige um pouco mais do animador ou programador que seja.. mas se os dois trabalharem em conjunto (cada um no seu ramo) tenho certeza que saem sites FANTASTICOS… o problema é que ninguem quer pagar pelo serviço do outro e querem se meter a fazer o que não sabem.

    O Flash está longe se ser uma ferramenta morta…. me lembro que quando a java saiu láááá nos primordios da internet, muitos falavam que era uma linguagem muito complicada e de poucos recursos.. e hoje o que vemos é completamente o contrario, o que prova que o dominio da ferramenta ou linguagem é excencial para sua evolução.

  • Felipe

    Poque será que o PAC MAN da página do google não tá em flash? =D [2]

  • Marco

    O mercado “Apple” vem crescendo sim… mas não para quebrar essa banca. Linux e Win ainda fazem parte da maioria. Para quem usa Apple é inviável, obvio, fazer um site com flash, mas a maioria dos clientes/usuários dele, com certeza, tem Windows.

    Muita preciptação por parte do cliente, ou dizer que a batalha está ganha.

    Pelo menos por enquanto… ¬¬

    • Linux na frente do Mac????
      Acho melhor se informar melhor nesse ponto…

      • iLex, números de Linux são muito confusos.

        Era uma vez uma época em que Linux crescia muito no desktop, mas era difícil de mensurar. Acho que esse sonho acabou e Linux se consolidou bem agora mais no servidor mesmo.

  • Bruno (TaRuGo)

    Amém!

    Ouvi um amém?

  • Cléber Oliveira

    NÃO!

  • Pra mim, o Flash só serve pra fazer banner… se muito, um hotsite, mas dependendo muito do propósito do ‘produto’.

    (sou designer, trabalho com web e ODEIO flash)

    • Luka

      Sou Designer e digo justamente o contrário, quem odeia flash não pode se chamar de designer.

      • Putz, foi triste essa.

      • Luka, vai dormir. Melhor, vai hibernar. Você precisa reciclar o “célebro” e acordar prum mundo melhor.

    • Joao Colombo

      Para jogos tambem …

  • Frobots

    O navegador é a nova plataforma para aplicaçoes. Num futuro proximo tudo rodará dentro do navegador. O sistema operacional sera irrelevante. As mesmas aplicaçoes rodarão em Mac, Win e Linux. É por isso que a Microsoft mantém o Internet Explorer sempre atrasado em relaçao a concorrencia. Eles nao querem que o Windows se torne irrelevante. E é por isso que a Apple nao quer nenhuma poluiçao proprietaria (Flash) dentro dos navegadores.
    Abraço

  • Andre

    iLex adora cutucar esse assunto do Flash. Ele não se cansa de criar posts denegrindo o Flash.

    • Que comentário bobo esse. Vou parar de postar notícias para você não se magoar mais, tá bom?

    • Andre, não sei se o iLex está ou não denegrindo o Flash.

      Mas eu posso te afirmar que não há coisa mais deliciosa e fácil de se fazer do que denegrir o Flash. Ahah !!

  • Rafael

    Que potencia da apple…tudo isso por causa da apple

  • Sávio

    Galera, não viaja? Se nem o IE6 que é uma bomba e taí há 10 anos com a própria MS querendo que acabe a coisa continua… o Flash, que apesar de ter sido sistematicamente mal aplicado, é sim uma plataforma incrível para desenvolvimento de sites, aplicações, infográficos, banner interativos, vídeos, músicas, games, etc., é que não vai sumir nunca.
    Não se pode confundir mau uso dos sobrinhos com a boa aplicação. A web ficou muito mais interessante POR CAUSA do Flash. É fácil atacar, falar de web standards.. vão usar GIMP no lugar do Photoshop então.
    Longa vida ao Flash, e se o que vier pra competir (CSS6? pq o 5 já não é) for pra melhorar a coisa, que seja.

  • valter

    Enquanto essa briga vai ganhando fama e o HTML5 não vem…
    O Android 2.2 se torna compativel do flash 10.1.
    Vai vendo…

    • O que não quer dizer nada…

      • Leonardo

        Não acho que o flash vai morrer não, ele está levando um revés violento no momento porque as vendas espetaculares do maravilhoso Ipad está mexendo com as cabeças dos empresários que temem que os milhares de americanos consumidores evitem sites que contenham esta tecnologia. Just Bussiness. A Apple além de criar ótimos gadgets, mexem com o mundo dos negócios, é tudo
        uma sistema fácil de entender.

        Agora por outro lado o flash integrado ao Android vai inundar o mundo com os diversos smartphones poderosos que estarão disponíveis já neste segundo trimestre. O sistema operacional que em 18 meses cresceu exponencialmente em qualidade e números de fãs deve fazer os programadores e designers trabalharem a mil. A empolgação existe.
        Então muitas empresas também vão entrar na onda. Just Bussiness!!

        O Google está tão empenhado que deixou muita gente animada com tantas novidades, vai bater de frente com a Microsoft e a Apple por todos os lados. O android é jovem, popular, já se equipara com o IPhone Os e não vai deixar o flash morrer.

        No final das contas, quem ganha é o consumidor, pois além de beleza e design os produtos terão que dar a sensação de libertade para serem competitivos .

        • O Google também não deve “amar” o Flash. Provavelmente deve odiar tanto quanto Apple. Flash é proprietário, incompatível com a filosofia de navegação da Internet, é mal indexável e não dá para fazer deep-linking — tudo que o Google precisa (e o Flash não tem) para indexar e apontar melhor o conteúdo.

          Mas acho que o Google está usado as lágrimas da Adobe para ganhar um aliado de marketing para seu produto, o Android, que diga-se de passagem, deve ser bem bom.

          Mas falando de Flash, se ele não vai morrer completamente, deveria, pois levaria para a cova uma horda de criadores de sites do baixo calão que não fariam a menor falta no mercado de trabalho nem na Internet – ou pelo menos forçaria eles a melhorarem seus conhecimentos.

  • Gosto do blog, leio diariamente.. Mas preciso discordar sobre esse post.. Ou pelo menos ao ao que ele induz como comentários. Os produtos da Apple são fantásticos! Mas AINDA respondem a uma fatia mínima do mercado global. Não é o fim do flash e não será durante muitos e muitos anos.. Jobs tem muito que trabalhar ainda..

    • Se você discorda, pode então escrever para o Wall Street Journal e dizer isso, pois a notícia (a matéria fala de um FATO), foi reproduzida aqui como ela é.

      Talvez você esteja discordando da pergunta final, mas ela não induz a nada, é apenas uma pergunta, na qual você respondeu com sua opinião.

      O pessoal tem que parar de “colocar palavras na minha boca” e achar que eu digo mais do que está escrito. 😉

      • Isso aí, iLex, tu escreveu com qualidade jornalística este post, de forma independente, relatando um fato.

  • Diego Carvalho

    O FLASH só serve para consumir bateria e memória. O meu browser tem o FLASH desligado sempre…

    • Tiago Braga

      Isso foi uma escolha sua, não foi? Então a questão é essa, a liberdade!

      • Você tem total liberdade de não gastar dinheiro com produtos apple e comprar kilos de android com flash…

        btw , Quer liberdade maior do que poder ver sites em qualquer sistema e sem ser obrigado a usar um produto de uma empresa que eu não gosto?

        de qualquer jeito a liberdade vence.

  • Adriano Lima

    Galera acho que ainda estamos muito longe da “batida do martelo”! A internet hoje não é ditada apenas por tendências mas também por necessidades e necessidades estão ligadas a clientes, publico alvo! Ainda temos uma demanda grande de sites interativos, que com certeza não pretendem mudar suas estratégias desenhadas em flash! Esta empresa esta fadada a falência? Com certeza não! Pois os números estão aí! Existe um grande acesso dos mobiles e ipads? Sim existe! Mais ainda não são suficientes a ponto de ditar e fazer com que muitos sites reformulem suas necessidades! Muitos estretgistas podem também, como um amigo acima citou, montar versões moveis para não perder parte da fatia! Com certeza não farão isso movidos a tendências tecnológicas, e sim a necessidades! Temos isso aqui! Quando acesso do meu pc visualizo o blogdoiphone de uma forma e do meu iPhone de outra! d:o) O Ilex perdeu seu acesso? Com certeza não! Ele adaptou o acesso de seu usuário ligado a necessidade e sabendo que tem uma boa demanda dos portáteis! Mais vamos deixar esta discussão sadia! Sem menosprezar as opiniões dos colegas e querermos ser donos da razão pois com toda certeza! Essas possíveis mudanças ainda estão longes de acontecer!! Grande abraço a todos

  • “Unico caminho para site interativo” ?

    Só se o cara que faz o site é (a) desatualizado sobre as tecnologias da Internet ou (b) muito preguiçoso para aprendê-las.

    Já dizia e repito: faltava alguém com culhões pra mandar o Flash pro espaço, e esse alguém é a Apple.

  • Finalmente , fico feliz de ver isso acontecer.

    Flash só serve para travar e ser pesado.

  • Ronaldo

    Olha, desenvolvo aplicações para rodar offline e flash standalone (executável) que uso em monitores touchscreeen. Os clientes estão “maravilhados” com o IPAD e estão comprando. O engraçado é que eles querem que o que eu faço em flash rode igual no ipad pelo mesmo valor ou até mesmo. Bem, se eles podem comprar IPADS como não podem pagar o valor de um desenvolvimento para ipad? E como ficam as outras plataformas? E outros tablets que virão (não genéricos), na qual em sua compra você realmente pode declarar que é dono do equipamento?

    O que dizer de muitos clientes que não sabem usar nem notebooks, pcs ou até mesmo arquivos e de repente querem mexer com IPADS, que é muito complicado e restritivo para eles? Tipo, quero copiar um arquivo pra ipad e tenho que usar itunes ou baixar com link direto (cliente não sabe usar “truques”)?

    Como desenvolver para ipad sem uso de browsers para rodar offline?

    Tenho alernativas: pegar as animações e montar videos em mp4 e programar a interatividade. Mais isso gera mais custos e tempo. Tenho clientes que me mandam o material em um dia e no outro já quer ter a coisa instalado e rodando.

    Isso é um lance comercial. Daqui a pouco a Apple faz um acordo com a Adobe e resolve isso. Imaginem se Windows e Macintosh tivessem produtos exclusivos e restritivos, como seriam?