AplicativosApp Store

Aplicativo brasileiro Mahjong traz sistema em que você só paga se gostar (atualizado)

Uma das novivades do iPhone OS 3.0, lançado em junho passado, foi a possibilidade dos desenvolvedores venderem partes do aplicativo dentro dele mesmo (as chamadas compras In-App). Mas apesar das várias vantagens que o sistema traz, nenhum aplicativo brasileiro* ainda tinha incorporado a funcionalidade. A história mudou com o novo jogo Mahjong, de Gustavo Cassab.

Mahjong

O Gustavo vem trabalhando há meses neste jogo e agora se descobre porque. O trabalho final ficou muito bem acabado e caprichado e com certeza contentará a todos os fãs deste estilo de game.

Mahjong é um clássico jogo de mesa de origem chinesa, onde você deve encontrar os pares das peças para poder liberar outras. A modalidade Tempo é bem difícil, obrigando você a completar todas as peças em um tempo determinado. Se não conseguir, a animação de um dragão queima as peças que restaram.

5 mapas iniciais

O aplicativo vem com 5 mapas iniciais e a possibilidade de comprar outros. No começo, apenas um pacote de expansão (Expansion pack com 25 mapas novos) está disponível, mas outros poderão vir no futuro.

Pacote extra que pode ser comprado

Aviso antes de comprar

O sistema é ótimo, pois você só paga se gostar, que é o que muitos reclamam na App Store. Sem falar que torna o jogo quase sem limites, podendo ser melhorado cada vez mais.

Como curiosidade, a Apple aprovou o jogo em tempo recorde, 5 dias, devido à semana de natal em que o envio e aprovação de aplicativos serão interrompidos por uma semana.

O Mahjong com os 5 mapas iniciais é gratuito e pode ser instalado pela App Store (link). O pacote com mapas extras custam 0,99$ cada, mas é totalmente opcional. Necessita do iPhone OS 3.0 e funciona em iPhone e iPod touch.

* Na verdade, o jogo Arcade Hockey foi o primeiro aplicativo “brasileiro” a implementar o In-App Purchase, mas não há versão em português e não pode ser comprado pela App Store brasileira.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Savignon

    Muito bom!

  • GRM177

    Esse sistema ainda será a desgraça da Apple Store (a opinião não é apenas minha, mas de muitos usuários do Touch Arcade e outros blogs especializados).

    Primeiro, dificuldade horrores o backup dos apps.

    Segundo, abre margem para surpresas e picaretagens de todo tipo, exemplo? Essa semana saiu atualização do F.A.S.T. (jogo de aeronaves de uma certa SGN), sem aviso a atualização transformou um app que custava U$ 0,99-1,99 comprado por milhares de usuários em um “freemium” app. A SGN jurou que quem já havia pago teria as funções in-app liberadas gratuitamente, mas para minha surpresa (e de outras centenas) eles tentaram cobrar novamente, a sorte é que como já esperava isso tirei o cartão de crédito antes do procedimento na conta iTunes.

    E para piorar, quem atualizou perdeu todos os jogos anteriormente gravados.

    Isso é o cúmulo da preguiça em fazer uma versão free e uma paga.

    • Você comprou o aplicativo e retirou o cartão de crédito antes da App Store faturar?
      Acha certo isso?

      • GRM177

        Opa, que julgamento precipitado, que isso…

        Eu comprei o app pago meses atrás, agora eu retirei o cartão apenas antes do procedimento de buy-in (pois a empresa afirmou que eu não seria cobrado para liberar as funcionalidades na atualização, só que eu não acreditei), então removi o cartão e tentei a liberação no app atualizado, e não sei pq, não me surpreendeu, tentaram cobrar a liberação das funcionalidades (que eu já havia pago quando adquiri a versão paga).

        Moral da história, eu tinha um app pago, e agora tenho um free sem as funções de antes, se quiser terei que pagar de novo (ao menos até que corrijam, mas nem quero saber, já deletei, empresas assim não merecem conversa). Por sorte, desconfiado que sou, retirei o cartão, senão teria sido cobrado por algo que já havia pago anteriormente.

        Qualquer dúvida, confira os comentários em http://toucharcade.com/2009/12/18/f-a-s-t-converted-into-free-game-with-in-app-purchasing/#comments.

        Um abraço.

      • Aaaah, que susto!
        É que seu comentário dava margem para se entender isso. 🙂

      • GRM177

        Tranquilo, na correria lemos rápido e passa, mas foi isso, comprei antes, e agora (embora prometido liberar as ‘in-app functions’ para os usuários que pagaram, não só não liberaram, como tentaram cobrar novamente).

        Por essas e outras que eu tenho receio de comprar apps caros, simplesmente pq tanto a Apple, quanto os desenvolvedores, adoram alterar as regras do jogo aos 40 minutos do segundo tempo (está cheio de exemplos).

  • GRM177

    Corrigindo, nossa é hoje:

    Leia-se App Store e dificulta (não dificuldade).

  • Maurício™

    Nunca vou esquecer quando apresentaram essa função.

    “Free apps won’t have in-app purchase, so they stay free.”

    Fail.

    • Pedro

      isso mudou a alguns meses. Agora qualquer aplicativo pode ter uma expansão paga.

    • Pedro

      Gostei da idéia do Gustavo.
      Eu já tinha pensado nessa possibilidade logo que anúnciaram o sistema aonde vc comprava expansões para um app de dentro do proprio app mas não achei que demorariam tanto para implementar.

      Seria bom se mais desenvolvedores fizessem isso e diminuissem aqueles milhares apps “lite”.

      • GRM177

        Sim, será uma maravilha, você com seu aplicativo GPS ou outro de preço já mais elevado, desde um Fifa Soccer até um livro de Medicina ou Direito, de repente por qualquer razão você precisa reinstalar, e existem alguns com várias implementações, e aí vai fazer download de cada uma delas toda vez que reinstalar? O iPhone tem backup, mas é um backup falho, de vez em quando é preciso zerar o aparelho (em especial questões de bateria).

        Antes um app ‘lite’ e você decide se compra ou não, e outro full, do que essa coisa que parece telefone pré-pago, ficar inserindo crédito para o negócio funcionar. O pior nem são os novos como o app apresentado aqui, o problema é a margem para gananciosos (e está cheio de exemplos como disse acima) mudarem as regras do jogo, seus U$ 200 em aplicativos pagos de repente começam a pedir mais dollares para continuar funcionando.

        Se aplicativos sérios começarem a fazer isso abandono a plataforma, já enchi das loucuras da Apple e da liberdade que os desenvolvedores tem para alterar regras pouco importando o que prometeram no passado, uma vez que a Apple só intervém quando lhe diz respeito, fora isso o consumidor que se vire.

  • carloS

    Aconteceu comigo, baixei o Ping! Lite para testar e decidir pagar pela versão mais completa, no Lite fazia toda a propagando dizendo e poderia enviar emoticons, fotos… Decidi comprar, para minha surpresa apos comprar o programa, os emoticons custavam mais 0,99 e fotos pagava por envio.

    Minha idéia é completamente diferente da usada nesse programa, poderia ter a função de você baixar o app e ter uns 3 dias de uso para decidir de compra ou não. Quem aqui não comprou um app e logo no primeiro uso viu que era uma MERDA.

    Quem usa essa idéia é o BiteSMS no Cydia, vale por 30 dias depois se você gostou, compra! Comprei e hoje não consigo ficar sem!

  • Nelson

    Sou fã do gênero e o jogo ficou um show, parabéns Gustavo!

    • Obrigado, Nelson.

      Welton, infelizmente, a Apple ainda não disponibiliza nenhuma forma de utilizar os promo-codes em pacotes de expansão (In-App) … mas, quem sabe oque ainda virá pela frente …

  • Welton

    Uma pergunta: com o compras In-App ainda irá existir codigo promocional? tipo um codigo para comprar mas 5 fases no caso?

    • Welton, infelizmente, a Apple ainda não disponibiliza nenhuma forma de utilizar os promo-codes em pacotes de expansão (In-App) … mas, quem sabe oque ainda virá pela frente …

  • Janja Boy

    Se der muito problema, a pirataria ou mercado paralelo, vão crescer exponencialmente!

  • Roger

    …traz sistema EM QUE você só paga… Que mania de usar ONDE onde ele não cabe!