Notícias

Vale a pena comprar um iPhone em outro país?

iPhone no mundo

A pergunta clássica e que costuma ficar mais frequente com a proximidade do lançamento oficial no Brasil: vale a pena comprar o iPhone em outro país? Como fazer?

Veja agora as vantagens e desvantagens de se comprar fora, além da lista de países em que o aparelho é vendido desbloqueado de fábrica.

A primeira pergunta a se fazer: vale mesmo a pena adquirir o iPhone em outro lugar? Depende das condições. Nem sempre um preço menor no aparelho significa mais benefícios.

Na verdade, a única vantagem é realmente o preço, que nem sempre é tão diferente assim daqueles praticados no Brasil. Isso porque comprar um iPhone livre de contratos ainda é muito caro.

O preço no exterior

Nos Estados Unidos, por exemplo, a Apple e AT&T não vendem para quem não possui residência no país e mesmo assim, obriga a assinatura de um contrato de 2 anos com a operadora. Ou seja, quem espera pagar US$199 por um aparelho, pode tirar o cavalinho da chuva.

Até há uma opção para comprar um iPhone sem contrato (para dar de presente), pelo preço de US$599/US$699 (R$1.100/R$1.270), mais taxas. Porém, ela é exclusiva para clientes da operadora que já possuem contrato. Não há uma opção para turistas.

Além disso, o aparelho vem bloqueado com a operadora americana, o que se transforma em uma dor de cabeça para o usuário, que sempre terá que se preocupar em desbloquear seu aparelho toda vez que a Apple atualizar o sistema operacional (em média de dois em dois meses). Para quem não tem intimidade em manipular os arquivos de sistema do iPhone, pode ser complicado.

Desbloqueio de fábrica

Uma alternativa mais tranquila é comprar em países onde o aparelho já é vendido desbloqueado de fábrica. De todos eles, o mais popular entre os brasileiros é a Itália, mas há outros com a mesma condição. Confira a tabela:

Bélgica Malásia
Grécia Nova Zelândia
Itália Singapura
Luxemburgo Taiwan
Rússia Tailândia
República Tcheca Arábia Saudita
Turquia Emirados Árabes
Hong Kong África do Sul
Macau França*


Na França, é possível pedir o desbloqueio oficial depois de comprado, pagando 75€ a mais. Com isso, o preço final de um iPhone 3GS de 16GB fica em 615€ (R$1.624). Na Itália é só ir na loja e sair com ele já desbloqueado, pelo preço de 619€ (R$1.635). Se você quer saber o preço em outros países, visite a página internet da respectiva operadora.

Neste preço deve-se incluir também as taxas brasileiras, que são de 50% do valor que passar de 500 dólares. Alguns que voltam de viagem tentam passar a alfândega sem declarar, mas se forem pegos a multa é de 100% do valor (além das taxas normais). Envios pelo correio também estão sujeitos ao pagamento dos impostos.

Em muitos países existe o sistema de Tax Free, onde você pode ser ressarcido da taxa local (geralmente de 7% a 12%). Informe-se na loja se existe esta possibilidade.

Garantia

Esta é talvez a maior desvantagem de quem compra fora o seu aparelho: a garantia não tem validade no país.

O termo de garantia do aparelho até cobre o produto em todos os países que possuem assistência técnica prestada pela Apple, o que não é o caso do Brasil. No nosso país, são as operadoras as responsáveis pelo suporte e elas só são obrigadas a receber aparelhos vendidos por elas mesmas. Se ele foi comprado fora, só é coberto no país de origem.

E pelo que vários usuários já demonstraram, ficar sem garantia é uma desvantagem muito grande.

 

Se você decidiu comprar um novo iPhone e pensa na alternativa de trazer do exterior, avalie bem e coloque na ponta do lápis todos os prós e contras. Claro que existem situações especiais onde pode-se conseguir boas oportunidades, mas são exceções.

Ainda não se sabe os preços que serão praticados no Brasil após o lançamento do iPhone 3GS (esperado para as próximas semanas). Talvez o melhor seja aguardar esta definição para então decidir onde comprar o seu.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.