Notícias

Le Figaro: As 10 verdades sobre as “explosões” do iPhone

iPhone na mídia

Já faz duas semanas que recebo emails e mensagens de amigos me mandando cópias de notícias sobre explosões do iPhone. “Você viu isso?”, “Soube do iPhone que explodiu?”, “É verdade que o iPhone explode na cara da gente?”. Pessoas que não acompanham muito de perto o nosso gadget, mas que são bombardeadas por informações sensacionalistas sobre ele.

E este é o grande problema: estas notícias de explosões chegam como verdade única para quem não conhece muito o aparelho, ficando com a impressão geral de que “o iPhone explode em várias partes do mundo”.

Mas a quem interessa esse tipo de polêmica? Quem ganha com o fato do iPhone começar a ser mal visto em termos de segurança?

Se formos analisar, TODOS os casos atuais de “explosões” (sic) de iPhones ocorreram na França. Estranho, não? Seria algum lote específico defeituoso ou é a posição geográfica que causaria isso? Seria o sul da França um “Triângulo das Bermudas” para o iPhone???

E o Blog do iPhone, fica puxando mesmo o saco da Apple, distorcendo as notícias?

Felizmente o mesmo país que dá atenção a esse tipo de sensacionalismo também possui jornalistas sérios preocupados em averiguar os fatos. O jornal Le Figaro publicou em seu blog 10 argumentos sobre os casos dos iPhones que explodiram, elucidando vários fatos. A matéria é excelente e tira a limpo alguns enganos e imprecisões que a mídia multiplicou e que acabaram criando algumas inverdades.

Vale salientar que os ítens abaixo foram publicados não por fãs incondicionais da Apple, mas por um dos mais sérios jornais do mundo.

Verdade número 1: Os iPhones não explodiram

Apesar de ter sido repetido em jornais, sites, rádios e televisão do mundo inteiro, a expressão “explosão” (usada pela fonte da primeira notícia) não condiz em nada com a verdade. Todos os aparelhos ainda estão inteiros, somente a tela de vidro foi atingida. Até mesmo a palavra “implosão” deve ser usada com cuidado, porque o iPhone não é oco por dentro para implodir.

Verdade número 2: não houve nenhum caso similar antes

Mesmo que sites de notícias sérios como a AFP tenham afirmado que “casos similares ocorreram com um iPod na Inglaterra“, a relação é falsa. O caso do iPod de uma jovem inglesa foi uma real explosão causada pelo superaquecimento da bateria e não apenas rachaduras estranhas na tela. Mesmo buscando relatos em fóruns de usuários na França e nos Estados Unidos, nenhum outro caso foi encontrado a não ser aqueles noticiados pela imprensa.

Verdade número 3: a Apple não tentou esconder o caso

iPod que explodiuMesmo publicando fotos do iPod que explodiu na Inglaterra e que mostra uma clara diferença no estado do aparelho, a mídia não deixou de fazer a associação dos dois casos, criando-se até a ilusão de que a Apple queria abafar o acontecido francês, quando na verdade a única coisa que ela disse foi que “isso era impossível de acontecer”. É tudo.

Verdade número 4: os iPhones ainda funcionam

Todos os casos de aparelhos franceses que tiveram problemas ainda funcionam. Isso seria impossível se tivesse ocorrido uma explosão, que destruiria a tela LCD e afetaria outras partes eletrônicas. Quem olha a traseira dos aparelhos atingidos, não nota nenhuma diferença para um iPhone normal, o que descaracteriza uma real explosão.

Verdade número 5: o iPhone de Marselha já tinha sido derrubado uma vez

Em um dos casos denunciados, na cidade de Marselha, o proprietário admitiu que o aparelho já tinha caído no chão outras vezes, mesmo afirmando que no dia que a tela rachou, ele não caiu. Em vários fóruns de usuários, todos os exemplos de telas rachadas são devido a quedas ou choques. Porém, o caso de Aix-en-Provence o aparelho nunca teria caído. É preciso uma investigação mais profunda para saber as reais causas do acontecido.

Verdade número 6: o iPhone não esquentou

Em todos os casos, não houve nenhum aquecimento irregular do iPhone, mas vários sites e jornais não se importaram em dizer que as rachaduras no vidro teriam sido causadas pelo superaquecimento da bateria, como no caso da Inglaterra.

Verdade número 7: rachaduras no vidro não são comuns

As rachaduras ocupam toda a superfície do vidro, sem destacar um ponto de origem visível (com exceção do último caso) como seria normal em uma batida ou um choque. Duas hipóteses se opõem neste caso: ou essas rachaduras uniformes foram causadas por alguma reação vinda do interior ou então de um choque produzido pelo exterior. A única certeza que se tem é que isso é um fenômeno muito raro e ainda inexplicável.

Verdade número 8: os produtos Apple não são perfeitos

Se nada pode até o momento provar que as telas destes iPhones realmente se racharam de forma espontânea, nada permite, no entanto, que se possa duvidar à priori de todos os testemunhos. Vários casos de explosões de baterias de iPods são reais, assim como de outros produtos. Mas é absolutamente necessário que os iPhones atingidos sejam examinados e desmontados, para que se descubra a real causa. O problema é que a família do primeiro caso se recusa a mandar o aparelho para a Apple, pois quer conservá-lo como prova.

Verdade número 9: o silêncio da Apple é devastador

Sem um sinal verde da sede americana, a Apple francesa não faz nada. Mas o silêncio que durou alguns dias foi muito negativo para a empresa. E se a Apple não diz nada, é porque ela está escondendo alguma coisa, pelo menos é essa a ideia que a mídia tem. E isso nem sempre é verdade, ela apenas tem o hábito (ou defeito?) de não fazer muitas declarações.

Verdade número 10: o caso foi excessivamente mediatizado, como tudo o que envolve o iPhone

Qualquer pequena novidade da Apple é coberta por uma enorme cobertura mediática. Mas isso justifica os erros e equívocos cometidos nessas últimas semanas? (divulgação de superaquecimento e explosões que não existiram, tentativa de abafar a história e fatos não verídicos)? Muitos veículos de comunicação não usaram as palavras no condicional, tendendo ao sensasionalismo.

—————————————

O que se questiona não é o fato dos problemas serem reais ou não, mas o sensacionalismo da mídia que afirma fatos sem que eles tenham sido comprovados.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Vitor Sá

    Perfeito, isso sim é um jornal de respeito.

  • Andre

    Bom desisto, não dá para criticar ou discutir algo com o iLex parecendo fazer “birra” agora postando isso, só porque alguns (eu inclusive) criticamos no outro post. Vai fundo, o blog é seu, comande do jeito que você quiser, afinal você está certo sempre.

    • Caramba, cara, se você achou que esse post aqui foi feito por “birra” e que eu tenha que mudar a minha opinião e aceitar a “tua verdade”, então você não sabe mesmo discutir.
      E aproveita e vá reclamar também com o cara do Figaro, de onde o texto foi retirado, afinal ele também deve estar errado por não pensar como você. 😉

      • Janja Boy

        iLex, será que o pessoal leu que essas perguntas e respostas você tirou do Le Figaro ? E a matéria tem o título de: As 10 verdades sobre as “explosões” do iPhone?

        Caramba, o pessoal não le e só quer saber de responder para ganhar a promoção. 😛

      • Essa de dizer que “voce está certo sempre” eh coisa de namorada! ahahah
        Me lembrei da minha 😛

  • Fabi

    Acho que a Apple faz bem em não fazer muitas declarações, especialmente se tratando de assuntos como esse.
    Justamente pelo fato de “Qualquer pequena novidade da Apple é coberta por uma enorme cobertura mediática.”
    Sendo assim, é melhor só fazer declaração depois de uma profunda averiguação do caso ocorrido.

    • Eu acho que nesse caso o problema foi ela não ter se posicionado logo. Deixou a história crescer demais.
      Infelizmente é verdade a afirmação de que, se ela não fala nada, o povo acha que é porque as histórias são verdadeiras.

      • Fabi

        Realmente iLex, talvez esses novos casos surgindo, inclusive no mesmo lugar, sejam uma resposta a indiferença Apple. Nunca se sabe 😉

  • nada a ver mas, desde quando tem dica da semana?

    • Juka!

      Desde que o novo site lançou ali na barra lateral eh a ultima coisa =D

  • Thiago

    Num é questão do iLex está sempre certo ou não. Ele tem o ponto de vista dele, você tem o seu. Vejo que a problemática insurge a partir do momento em que você emite sua opinião baseada em algumas poucas notícias já anunciadas, enquanto que ele foi, buscou a fundo diversos pontos de vista para poder, assim, ser um formador de opinião. O que, de certa forma, é justo. Antes uma tentativa de abordagem através de um senso crítico que um senso comum advindo de outro senso comum bem mal elaborado, diga-se de passagem. Em boa hora veio a reportagem deste jornal francês. Sem emitir um ponto de vista a favor ou contra, apenas apresentou a amostragem dos fatos. Evitando, pois, a argumentação para com outréns ou mesmo críticas sem sentido (a partir do momento em que se critica a opinião de alguém, o debate perde sua essência e torna-se um desrespeito – emito este parecer a todos que observei desrespeitarem opiniões no post anterior). Muito bem posto. Parabéns, iLex.

  • Daniel

    Precisa fala mais alguma coisa?

  • Lucas Soares

    iLex, não sei se você viu, mas na Revista Época desse mês tem uma nota sobre um vídeo de um americano (eu acho) que atirou no iPhone e depois pôs fogo nele (acho que era isso) por não estar satisfeito com as limitações impostas pela Apple… Na própria matéria fala que há uma suspeita do vídeo ter sido feito pela concorrência, visto a qualidade do mesmo.

    Acredito que esse casos também possam ter à ver com a concorrência…

    O que acha?

    • Independente de ter sido a concorrência ou não, acho que esse americano só quis se aparecer… 😉

      • Victor Mello

        Bom, se o cara pôs o vídeo no youtube, é claro que ele queria aparecer . . . Gosto muito do iPhone, mas às vezes suas limitações irritam. Garanto que muitas pessoas se sentiram realizadas. Nada pessoal. 😉

  • Bruno

    Sei que não tem nada a ver com o post mas preciso de resposta: vou comprar um HP Mini 1120br e a resolução de tela dele é de 1024×568 pixels (um pouco diferente do usual), e uma das minhas intenções com ele é colocar minha biblioteca do iTunes para sincronizar meu iPod por ele. Mas hoje eu fui conferir e anotar os softwares que vou colocar no meu netbook e vi que para o iTunes é recomendável uma tela de 1024×768 pixels ou mais, e aí fiquei na dúvida se o iTunes rodará ou não no HP Mini. Preciso de resposta porque o pessoal dos outros blogs não respondem e eu vou comprar esse netbook no fim de semana, por favor, ajudem-me!

    • Bruno, definitivamente este não é o lugar…

      Mas o iTunes vai rodar sim, o que pode acontecer é que a parte de baixo do programa não vá aparecer na tela. Mas acho difícil, porque a janela pode mudar de tamanho. 😉

  • Diogo Fernandes

    É impressao minha ou todos os casos da suposta explosão, foram publicadas inicialmente no mesmo jornal? “Midi Libre”.

    Esta sim é uma reportagem digna do momento atual, onde ninguem pode afirmar com certeza o que realmente ocorreu.. mostrou-se imparcial, apresentando os fatos.

    😉

  • Na Verdade nº7. Veja como se quebra um vidro temperado!
    http://www.youtube.com/watch?v=oNNo115N12s
    Pode-se ver que numa batida lateral…
    😉 😀

    • Diogo Fernandes

      Nao é atoa que vidro temperado é utilizado em carros, justamente pelo fato de que ele não gera estilhaços.. como as supostas pelos casos, pareciam estar relatando que o aparelho lançou estilhaços pontiagudos contra o rosto das “vitimas”.. alem disso o cara dizer que tirou um estilhaço de vidro de dentro do olho com uma pinça sem auxilio médico foi o máximo hehehe… alguem em sã consciencia faria algo assim? no minimo iria tentar jogar bastante agua pra tentar tirar e correr pra um medico. E se isso realmente acontecesse com um aparelho especifico, eu jamais iria querer outro igual, iria querer que meus direitos como consumidor fossem exercidos, iria processar a empresa por danos. etc etc.. e não ficar naquela.. ah! me da outro ai igual ao que quase me deixou cego, que ta tudo certo. Ninguem merece né.

  • O Problema é que a Apple demora pra responder, logo o povo fica inventando e fazendo fame em cima.

    Mas pelo pouco que conheço, a resposta vem a cavalo….

    Até mais,

  • Alex iPilot

    Pelo que o iLex comentou no outro post, a Apple até agora não recebeu iPhone algum!!! Ora, como ela poderia afirmar rapidamente alguma coisa? Fica complicado até para ela se defender. Isso pode ter acarretado a demora numa resposta oficial.

    Foi melhor ficar sem uma resposta rápida do que ter que ouvir uma defesa sem fundamento, negando o suposto fato imediatamente.

    A demora mostra que a Apple pode ter ficado realmente na dúvida sobre o que aconteceu, logo quando soube (através da imprensa), o que seria perfeitamente normal, ainda mais com um produto novo. Passou o tempo e a “prova” não apareceu, daí ela se defendeu do jeito que pode.

  • Rudney

    A minha opinião é a seguinte: qualquer aparelho eletrônico é suscetível a problemas, de modo que não só o IPhone como qualquer outro aparelho poderia, por qualquer que seja o motivo, gerar rachaduras em sua tela (seja por um super aquecimento ou mesmo uma queda). A mídia sensacionalista utiliza uma informação como esta para poder chamar a atenção do público para uma notícia atraente. Os críticos do Iphone e da Apple aproveitam o embalo para gerar polêmica sobre o assunto.

    Se o caso realmente tivesse um fundamento lógico, após o silêncio da Apple, qualquer pessoa comum proporia uma ação judicial contra a empresa e, como meio de prova, traria um laudo pericial comprobatório, o que não vimos em qualquer dos 4 casos. É notório que um caso como este renderia uma boa quantia em dinheiro para a pessoa, principalmente por se tratar de uma empresa de grande porte e uma publicidade mundial. Se isto não ocorreu, é de se suspeitar.

    Assim, a conclusão que chego é que as pessoas estão se aproveitando de notícias divulgadas em um jornal desconceituado para tirar suas precipitadas conclusões. Se a Apple não respondeu no momento ocorrido, e se realmente estiverem com algum receio de que os casos possuem fundamento, seria totalmente oportuno essas pessoas enviarem seus aparelhos à empresa para melhor análise, o que poderia evitar, se realmente há um problema, que outras pessoas possam sair prejudicadas.

    Por isso, acredito que não há veracidade nas alegações.

  • Didier Varlot

    Essa noticia e ótima porque explica bem o que esta acontecendo. Ontem, na televisão francesa se explicou que nenhum dos Iphone que “explodiram” ainda foi mandado para o service após venda. As pessoas prefiram guardar ele para publicidade.
    A apple só pode ficar na duvida porque não tem acesso aos Iphones e tem que esperar e levar pancada nesse tempo.
    Eu não quero fazer Apple de vitima, mais toda cobertura mediatica sobre o Iphone permite que pessoas prefira publicidade do que a verdade. Ate que tem agora o rumor que a união Europa poderia mandar policia para recuperar esses Iphones e dar eles para Apple.

  • DVC

    Muito “fanboyzismo” nos comentários.
    A verdade é uma só: o iPhone está cheio de defeitos, assim como está cheio de qualidades.
    Com ou sem “explosão”, um celular ter o vidro estourado e um pedaço atingir o olho de alguém é algo bem distante do normal. Se fosse um Motorola (que é uma porcaria, por sinal), tava todo mundo caindo de pau.
    Eu tenho um iPhone, acho que ele tem ótimas qualidades (dentre elas me tornar um cara organizado), mas tem defeitos gravíssimos. O maior deles inclusive está no 3GS, que não tem nada de realmente novo, e o que tem de novidade já deveria ter vindo no modelo anterior.
    Isso sem contar os “tocos” que tomamos da Apple: não pode isso, não pode aquilo, não envia música pelo bluetooth, etc, etc, etc… caraca!!! Tive um motorola há DEZ anos que fazia discagem por voz. Porra, Apple! Dá para deixar eu comprar o maldito software do Google pra fazer isso??? Não??? Então não quero mais ser seu cliente! Simples assim!
    Eu gosto do meu iPhone? Sim. Compraria o 3GS? Não! Qual a razão? Eu quero um celular que me permita fazer o que eu quero… se pirataria é crime e repassar músicas em mp3 para outros se enquadra nisso, quem tem que decidir sou eu.
    Ora, seria como a Smith & Wesson lançar uma nova pistola que NÃO ATIRA!!! Com o argumento de: “ora… veja bem… atirar nos outros é crime… portanto não podemos aceitar que você use nosso produto para matar alguém”…
    Esse tipo de coisa anda me irritando no último! Final do ano tá chegando… vou trocar de celular, e com certeza não vai ter a maçãzinha no verso. Provavelmente vai ter o logo da HTC, e vai rodar um sistema de uma empresa chamada Google, que ouve os clientes e não a maldita AT&T!

    Pronto… falei… rs rs rs…. tô aliviado agora.

    • Ok, são válidos os teus argumentos, mas não dá para misturar os casos e é isso que eu vejo na crítica de muitos aqui.
      Vejo que alguns têm críticas à Apple e vêm aqui questionar o artigo.
      UMA COISA NÃO TEM NADA A VER COM A OUTRA.

      A Apple é perfeita? NÃO.
      Mas isso não dá o direito à mídia de chamar de “explosão” uma coisa que não é. O que se discute nos dois artigos sobre o assunto é o fato da mídia publicar inverdades sobre alguns fatos.
      Agora, se a Apple é tirana com seus produtos, ou se o iPhone tem várias limitações É OUTRO ASSUNTO. Gente que não gosta da Apple vir aqui chamar o Blog de puxa-saco só porque chamou a atenção para um fato, é ser tão fanboy quanto quem é cego para os defeitos da maçã (DVC, não estou me referindo a você). 😉

      Vi gente aqui sem o menor respeito à opinião alheia, até “mandar estudar mais” já me mandaram. Mas é normal, quando se toma uma posição tão definida quanto a tomada nesse Blog, é normal receber reações do tipo, pois a Apple sempre foi envolvida com assuntos passionais, tanto a favor como contra.

      Já sabia que o assunto seria polêmico, mas prefiro assim do que seguir a “manada” da mídia, que nunca questiona nada e só se preocupa em “postar antes do concorrente a notícia”, sem avaliar o que está publicando.
      A culpa nem é do G1, porque ele já pegou a notícia pronta, até mesmo do próprio Le Figaro. Os sites de notícias funcionam assim mesmo, têm suas fontes de onde tiram as matérias. Mas cabe justamente aos blogs questionar os fatos e dar uma opinião (muitas vezes parcial) sobre o que se publica por aí, é isso que fez o formato (weblog) crescer tanto.

      Prova disso: esta matéria aqui foi tirada do BLOG do Le Figaro, questionando um assunto publicado pelo próprio jornal.

      Obviamente posso estar errado nas minhas opiniões, mas se o tempo mostrar isso, não exitarei em vir aqui me redimir. 🙂

    • José Luiz

      Mas não usa Apple então.. compra seu HTC e seja feliz..

      na era pré-iphone quando os celulares só tinham *aquelas funções* que vinham padrão ou meia duzia de aplicativos Java, ninguem reclamava e tava todo mundo feliz, agora que o mundo da telefonia móvel foi expandido (quer queira quer não pelo lançamento do iphone) muitas empresas estão correndo atras mas eu até hoje não vi nenhum celular com tanta expandibilidade como o Iphone (se faz programas para praticamente tudo) não que não se possa fazer em Java só que ninguem faz.. ou pelo menos não na mesma quantidade e qualidade do iphone.

      Claro que a apple tem q tentar limitar (mesmo que não consiga) ela tem q tentar, pois se não vira uma terra sem lei..

      discordo do fato de eles fazerem algumas coisas baseadas no que diz a AT&T, podem dizer que não mas é isso mesmo..

      Só que foi a AT&T uma das grandes responsáveis pela existencia do Iphone.

      A AT&T fez um contrato de venda exclusiva do Iphone com a Apple sem nunca ter tocado em um protótipo do Iphone..

      Se isso não requer confiança mutua não sei o que requer.

      Mas como eu disse, não ta satisfeito não usa..

      O mercado é bem grande e variado, escolhe algo que te agrada e seja feliz
      😉

  • Minha opinião (ou chute, é claro):
    Basicamente a tela do iPhone é um cristal com um aro de metal em volta.
    Qualquer queda pode ocasionar micro-fissuras na tela de vidro e também pequenas deformidades no anel de metal.
    Materiais diferentes trabalham diferentemente com as varições de temperatura.
    O que pode ter ocorrido são compressões acima do limite (pela deformidade do anel de metal) no vidro (trincado por uma queda ou não) acarretando a fratura do vidro.
    Como o próprio jornal escreveu, não são casos de explosões nem implosões, o que alteraria o formato da caixa do iPhone e não apenas o vidro.

  • Rafael Nogueira

    A única que eu acredito é do caso da família que o aparelho queimou por conta da bateria e não envia o aparelho para a apple para usa-lo como prova.

    Está corretíssima a família não enviando o aparelho, uma vez que pretendem ajuizar uma ação de indenização, portanto necessitarão dele como prova. Enviar para a apple seria o maior tiro no pé e é o procedimento errado para quem pretende uma ação de indenização, já que a apple com toda a certeza devolveria um novo aparelho e daria fim no defeituoso para evitar repercussões e o processo indenizatório.

    Mas a verdade mesmo só saberemos com o fim do processo, após as conclusões das perícias etc.

  • Marcelo

    Pô, se meu iphone caisse no chão e quebrasse (e eu fosse muito cara de pau), ia fazer igual esse ultimo cara, ia no jornal, e ia querer um novo, sem reembolso, sem verificação nem nada. Se eu levasse ele pra apple, eles iam descobrir que ele caiu.

    Pq ele não leva pra assistencia? alguem perguntou pra ele?

  • Tigones Buell

    Eu creio que iPhones explodem……foi o coelho da páscoa que trouxe o meu de presente este ano..0___O

  • Paulo Kanawati

    O que eu aprendi com tudo isso? Nao levar meu iPhone pro sul da Franca… aparentemente alguma experiencia da Dharma Iniciative deixou aquela regiao com alguma forca magnetica desconhecida que explode celulares touch-screen…

  • LFCR

    iLex, não estou dizendo que você faz ”Birra” mas, Onde ha fumaça a Fogo! Nas noticias acima, eles não negam que os casos podem ter sido ”verdadeiro” eles apenas desiludem, ou apenas descartam, algumas hipóteses que o ”povão” inventa! Porque sabemos que a apple é envolta de mistérios, e ,as vezes, isso é ruim para a mesma (apesar de, na maioria dos casos, ser bom!). Não enviar o aparelho a apple para averiguação seria até, dependendo do ponto de vista, bom, pois você entregaria a ”prova” a quem cometeu o possível erro! Há orgãos fiscalizadores que fazem isso, não necessariamente a apple! Portanto, tentar desmascarar essa notícia sem, ao menos, ter uma prova concreta, é imoral! Nesses momentos ser IMPARCIAL seria, sim, a melhor coisa a se fazer iLex!

  • Juka!

    Acho que tem muita gente que esta cega …. Sério pessoal não tem como ser imparcial nessas questão , me desculpem mas o ilex tem a razão !
    Não acho que seja birra do ilex , acho que ele esta certo olhem as evidencias COMO isso vai acontecer só no sul da frança ( pelo que eu sei eh so lah ) , o iphone jah esta NO MUNDO a 2 anos meu deus eh cego quem naum ve que eh pilantragem !
    Parabens para o ilex pelo site “

  • Rodrigo

    Uso iPhone desde o lançamento, já tive o modelo 2g, importado e desbloqueado por mim mesmo, e agora peguei um 3g pela vivo. Ou seja nestes últimos anos de iPhone nunca tive um problema sequer com nenhum dos meus 2 aparelhos. O 2g continua firme e forte agora sendo usado pela minha namorada e o 3g já se passaram 4 meses sem nenhum problema. Muito estranho estes casos de explosão, mas antes de qualquer coisa e melhor aguardar uma investigação mais bem feita.

  • Alexandre

    Se não fosse Americano, este seria o aparelho preferido pelo Bin Laden.
    Ok, perdi os amigos, mas não perdi a piada!
    Brincadeiras à parte, depois que trabalhei nas redações de grandes jornais foi que comecei a desacreditar nas notícias sensacionalistas até que todas as partes se manifestassem em veículos de comunicação diferentes. Alguns focam seus interesses comerciais detrás de ideologias, como: religiosidade, política e por que não negócios (economia e marketing).

    Alexandre

  • Adheesh

    Eu utilizo, Ipod nano, Iphone 4S 16g, ipad, desktop. e macbook white (a varios anos, pelo menos 8 anos) e nada explodiu ainda!

    obrigado Apple!