AppleJailbreak

Testemunho: como foi ficar dois meses sem jailbreak

iPhone sem jailbreak

Há exatos dois meses, eu instalava o primeiro beta do iPhoneOS 3.0 que a Apple liberou para os desenvolvedores cadastrados e desde então tenho vivido meu cotidiano com um aparelho sem jailbreak. Como foi? O quanto eu perdi com isso? É possível viver nos dias de hoje sem modificar o iPhone? Com o OS 3.0 precisaremos ainda liberar nosso precioso?

É sobre isso que eu gostaria de falar hoje. 🙂

Todos aqui sabem que sou um defensor do jailbreak. O que não quer dizer que eu o incentive para que TODOS devam usar.
Eu acho que temos que ter a liberdade de fazer o que quisermos com nosso telefone (ou iPod touch), mas ao mesmo tempo afirmei várias vezes que quem está bem com o aparelho sem modificações, deve continuar com ele para evitar dores de cabeça.

Eu comecei a usar métodos de desbloqueio no final de 2007, quando isso ainda era requisito obrigatório para se usar um iPhone fora dos Estados Unidos. Sem dúvida isso era essencial, pois trazia tantas novas funções ao aparelho que o tornava ainda mais atraente.

Com a chegada de aplicativos oficiais, em julho de 2008 (App Store), metade da força do jailbreak foi perdida, mas mesmo assim eu ainda o utilizava, pois trazia funções não disponíveis na versão oficial, como copiar/colar (com Clippy), facilidade nas configurações (com SBSettings) e multitasking (com Backgroundr).

No dia 17 de março deste ano, houve a apresentação do futuro iPhoneOS 3.0 e desde então estou usando a versão beta sem nenhum jailbreak. E querem saber? Não estou sentindo muita falta.

Várias das novidades trazidas pelo novo iPhoneOS com certeza farão muitos proprietários de aparelhos comprados no Brasil desistirem de modificar seus iPhones, pelo fato de terem tudo o que necessitam sem precisar se preocupar se o próximo firmware irá bloquear ou não o aparelho.

Claro que ainda sinto grande falta de uma coisa: modificar o som do toque do SMS. As opções oficiais são horríveis na minha opinião e ter que me contentar com um sininho cada vez que recebo uma mensagem é uma droga. Eu gosto também de mudar a imagem da tela que aparece quando ligamos o aparelho (sempre fiz isso nos meus celulares), mas isso não chega a ser um grande problema.

Talvez este seja o grande trunfo da Apple para enfrentar o jailbreak: dar aos usuários o que eles pedem. Se ela simplesmente bloquear na justiça as personalizações dos aparelhos, sem dar alternativas, só fará com que eles procurem outra maneira de suprir esta necessidade, mesmo que seja na concorrência…

[foto © Takuhito Sotome]

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados