Aplicativos

Métodos antipirataria continuam aparecendo em aplicativos para iPhone

Visto que a Apple ainda não fez nada para evitar a distribuição ilegal de aplicativos da App Store pela net (também conhecidos como “apps crackeados“), os desenvolvedores estão tendo que se virar sozinhos para tentar evitar que seu duro suor seja distribuido impunemente em sites de compartilhamento.

Já citamos dois exemplos aqui no Blog (leia “Alguns aplicativos da App Store já estão usando métodos anti-pirataria” e “Surgem mais aplicativos protegidos contra a pirataria na App Store“) e agora é a vez de um de nossos leitores nos enviar outro caso de aplicativo com proteção antipirata.

O aplicativo foi o The Chemical Touch (com versão gratuita aqui), rodado em um iPod touch de segunda geração.

Seu pirata!

Enquanto os outros casos tentavam ser mais diplomáticos e gentis, este toma um ar mais acusador, quase que apontando o dedo na sua cara. A frase, em inglês, diz:

Olá Pirata!
Estou sensibilizado em saber que você decidiu roubar este aplicativo, e estou confiando em você para faze a coisa certa.
Se você gostou dele, compre-o. Ele custa apenas 0,99$
 

Eu achei meio agressivo, mas deve ser horrível saber que seu aplicativo é distribuido por pessoas que não tiveram o mesmo trabalho que você para desenvolvê-lo.

[obrigado, Ivan!]

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Òia]
    tah certo
    seria apenas mais justo se a apple tomasse vergonha na cara e começasse a lutar contra isso

  • Homero

    Nao achei agressivo. Pirata eh pirata…

  • Homero

    Chato mesmo eh: Seu comentário está aguardando aprovação.

  • Hm, mas eu acho que tem que ser assim, ou a Apple toma logo uma atitude, ou daqui a pouco as mensagens vão ser assim “Seu *** vai tomar no ***, e compra a ** desse App!”
    Rs..
    Homero, preferiria que este blog fosse enchido de pornográfia, e spams?
    Até mais!

  • henriqueG

    é achei até que legal a msg … heheh 😀

  • Juka !

    ahuahuauhauh que mensagem XD foi ate educada XD

  • Gebara

    na verdade acho que ocorreu um errinho na tradução:
    o “I’m touched” deveria ser traduzido para “Estou tocado”, alterando todo o sentido da frase.
    O autor do app se sentiu “sensibilizado” ao ver que você teve todo o trabalho de piratear o app dele pois isso significa que você considerou o app dele tão bom ao ponto de ter todo esse trabalho( apesar de sabermos que hoje já não da quase nenhum trabalho mais…)

  • Gebara

    a frase toda seria algo tipo isso:
    “Olá Pirata!
    Eu estou tocado por você ter decidido roubar este app, e estou confiando em você para fazer a coisa certa.
    Se você gostar dele, compre-o – são apenas $0.99.”

  • Na minha opinião o que é agressivo é o fato de chamar o usuário de ladrão.
    Não entrando na discussão de que que usar app crackeado é roubo ou não (porque é), mas ninguém pode chamar assim, porque o desenvolvedor não sabe como aquele aplicativo foi parar ali.

    Entre nós não há problema em dizer “você roubou meu aplicativo”, mas em um contexto mais formal (como deveria ser a relação dev/cliente), isso é meio inadmissível, a meu ver.

  • Gebara, uma frase em outra língua não precisa ser traduzida literalmente palavra por palavra para estar correta. Basta que o sentido seja o mesmo. 😉

  • marcos bergonso

    O aplicativo beejive tb ja esta com protrecao. Ele roda um video super engracado qdo vc tenta abrir ele pirata.

  • Paulo Nunes

    Concordo com o Gebara no que diz respeito à tradução, e, iLex, desculpe discordar, mas a tradução não está errada não porque não é literal, e sim porque a idéia passada está errada. “Me desagrada…” expressa diretamente um desagrado e uma certa impotência, enquanto “estou tocado…” já conota uma ironia da parte de quem fez um bom trabalho, foi roubado mas conseguiu ser superior e bloquear o objeto do roubo. É algo óbvio e um erro pequeno, mas não se trata da mesma coisa.

  • De certa forma eh tudo uma questao de saber lidar com isso
    acredito que a apple pode estar perdendo o controle da situação pq NUNCA esteve na ideia inicial o fato de adc app de terceiros
    talvez eles ainda estejam se achando por seus “sem querer” 1 bi de apps baixados
    e por isso nao lutando para resolver esssa questão.

  • Ok, mudei a frase. Mas para mim, ele continua chamando o usuário de ladrão.

  • Gente,

    Uma pessoa que pirateia um app de um mísero dólar tinha que ter seu lindo aparelho de quase 2000 reais + a senhora conta de celular devidamente formatado, derretido e inutilizado. Ponto.

    Beleza, tem gente que pirateia Photoshops da vida pois os preços são surreais. Isso é outra discussão.

    Mas 2 REAIS? Num aparelho que custa 1000 vezes isso?

    Será que o app é tão ruim que o cara que gastou horas escrevendo-o merece menos que essa miséria?

    E mesmo que a resposta de algum joselito sem noção seja sim, pra que correr atrás de piratear isso?

    Ridículo.

    Sobre a tradução: está errada. A coisa é no sentido de “Me comove”. Não tem nada de agressivo na mensagem.

  • Gente,

    A Apple nunca fez questão de proteger muito seus softwares. O Mac OS X, iLife, iWork (na versao DVD) não têm serial algum. Tanto nas versões 1 usuario quanto pacote familia.

    Em outros casos, como o Logic, que ela comprou há poucos anos, ela tirou o token USB, um “pen drive” que o dono do software era obrigado a manter espetado na maquina pra poder rodar ele, provando que ele é o dono.

    Ela também brigou muito pra que as músicas no iTunes não tivessem DRM. Conseguiu agora, finalmente, mas pra isso teve que ceder a politica de preços variáveis.

    A visão é simples: DRM e proteções anti pirataria não adiantam NADA. Só ferram a vida do consumidor legalizado. Quando vagabundo quer, vagabundo pirateia.

    Ela é uma empresa de hardware. O que ela ganha com vendas na iTunes Store não é nada perto do que ela faz vendendo equipamentos.

    Eu concordo plenamente que os desenvolvedores de apps se ferram na historia, mas a pirataria lá em cima é muito pequena. Aqui vai ser um pouco maior por uma questao cultural mesmo, porque estamos vendo que não é um problema de preço, e o blog está cheio de dicas para que as pessoas consigam comprar apps e games das mais diversas maneiras.

    Eu duvido muito que a Apple vá investir em DRM pros Apps. Muito mesmo.

  • Ivan

    De nada!!! Acrescentando, o app funciona normalmente, sem nemhuma limitação! Acho que o aviso tem apenas uma função intimidadora!!!

  • Meroviggio

    Vejo mais pelo lado do desenvolvedor, imagina passar meses se quebrando para fazer um app e em uma semana de vendas pelo valor ínfimo de $0,99 ver seu app crackeado em algum lugar.

    Eu pessoalmente sou adepto da pirataria em termos de jogo para wii e xbox360, pelo simples motivos de custarem até 4x o seu valor aqui no Brasil.

    Mas $4,00 $2,99 ou muitas das vezes $0,99 não ranca pedaço de ninguém, ao contrário fico feliz de pagar esse valor. Já gastei mais de 50 dólares em aplicativos e francamente não me arrependo de ter gastado nenhum centavo.

    Viva o Filedrunner, viva o Airsharing, QuickOffice entre outros.

  • Meroviggio

    *Fieldrunner(tinha errado xD)
    Ilex, se não acha que ia ficar legal o “intense debate” aqui no teu blog?

    Ia dinamizar e muito a troca de informações em cada post e com a opção de pontuação até incentiva muito as pessoas a postarem comments legais.

    Fica a dica 😉 um abração!

  • Iron Junior

    O aviso prova que pode existir mais protecoes contra a pirataria! Assim como o beejivme tem usado em seu aplicativo. No contrario ao que o dudu pensse, a questão cultural da pirataria é mundial (como mostrou um recente documentário da discovery) não adianta por culpa apenas nos brasileiros.

    E as formas de coibir devem existir para tentar mudar essa realidade dando ao menos cada vez mais trabalho aos usuários de programas piratas. Uma vez que afetam diretamente (economicamente) o desenvolvedor diminuindo os futuros investimentos de softwares de qualidade e desvalorizando seu serviço atingindo todos os usuários(inclusive o que usa o programa pirateado).

  • Bruno

    Põ, Ivan…roubando o cara… 😛

  • vi

    eu não pirateio, não sou pão duro, vou lá e compro. Mas só compro quando tenho certeza. Então eu vejo os videos do theipodkid. Ele faz um review legal de várias apps dá pra ter um idéia, se eu gostar vou lá e compro.

  • RTC

    “Que replique meu comentário quem nunca usou um app crackeado.”

    Quanto a frase acho que não é uma agressão, creio que vai mais da interpretação de cada um.

    Eu uso apps crackeados realmente para “teste”.
    O único app crackeado que usava freqüentemente era o “Solitaire City” que em Janeiro deste ano saiu uma versão lite que supre o tipo de jogo que eu gosto de jogar então não preciso mais comprar nem usar o crackeado 😀

    E só não havia comprado o app anteriormente por não ter cartão de crédito internacional.

    Realmente se a Apple desse mais valor ao Brasil, creio que este quadro seria diferente.

    Antes que me Julguem eu sei muito bem que uma coisa não justifica outra, mas infelizmente é a realidade doa em quem doer.

    E todos nós sabemos em quem doe e estas pessoas ao entrarem nesse mercado sabem que estão sujeitos a isso.

    Falei :p

  • ifire

    Eles tem que pensar que existe mais de 1 milhão de usuários com app cracreados já viu queimou o filme e atiçou mais ainda, acho que muitos só de raiva vão procurar cracrear o app. politica seria melhor.