Apple

Adeus Flash: vem aí SproutCore

A guerra foi declarada: após a ausência tão questionada do Flash no iPhone e de declarações menosprezando essa tecnologia, a Apple finalmente divulgou seu plano. O segredo foi revelado no último dia de WWDC, em uma conferência entre desenvolvedores chamada “Building Native Look-and-Feel Web Applications Using SproutCore” (em uma tradução beeem livre, “Contruindo aplicativos web como se fossem aplicativos nativos, usando o SproutCore“). Só pelo nome já dá para perceber que é uma tecnologia com um enorme potencial.

Nessa conferência, a Apple declarou que adotou uma tecnologia open source chamada SproutCore, que bate diretamente com o Flash da Adobe. Com ele é possível fazer aplicativos web como se fossem aplicativos normais, instalados no seu computador. Um exemplo disso é o novo MobileMe. Se você ainda não assistiu o vídeo de demonstração, não perca. Nele podemos ver uma página onde se usa programas de email e de calendário direto no navegador, quase iguais aos programas Mail e iCal do Mac. É realmente impressionante o que eles conseguiram fazer.
O SproutCore é um ambiente JavaScript multiplataforma, inspirado no Cocoa para a criação de aplicativos web que pareçam e se comportam como aplicativos nativos. E o grande trunfo da Apple é que o JavaScript já possui uma enorme comunidade de programadores adeptos. Sem falar que, diferentemente do Flash e do Silverlight (da Microsoft), ele não precisa de nenhum plugin previamente instalado, funciona com todos os navegadores mais modernos.

De repente todas as peças do quebra-cabeça se encaixam: as mudanças no navegador Safari (inclusive seu lançamento para Windows), a hostilidade contra o Flash, tudo agora faz sentido. A Apple desde o começo planejou isso e agora vai dar uma cartada que pode mudar o mercado e tirar a supremacia do Flash que reina quase sozinho hoje em dia. O interesse que o iPhone está criando entre desenvolvedores de aplicativos e webdesigners pode acelerar o processo. É esperar para ver.

Só quero ver se vai ser tão fácil programar em SproutCore (eita nome difícil) quanto é com o Flash hoje.

Se você estiver interessado em exemplos dessa tecnologia, tente acessar a página do projeto. Ela esteve fora do ar todo o dia de hoje (possivelmente devido ao grande número de acessos), mas provavelmente deve voltar logo.

[dica do AppleInsider]
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Bruno

    Eu acho que assim como inumeros programas macs semelhante aos ruim-dows … ele será tão complexo quanto a concorrencia (no caso o flash) .

  • Interessante,

    Mas difícil dizer que ele substitui o Flash completamente, coisas como vídeos do Youtube não pode ser substituídos por puro Javascript.

  • Sim, isso é verdade. Mas o flash também não é o único codec de vídeo que existe.
    Com o aumento cada vez mais das velocidades de conexão, a tendência é se adotar tecnologias com maior qualidade, como o QuickTime (da Apple).

  • E quem disse que vídeos em Flash não tem qualidade?
    A qualidade do vídeo depende de quem publica o video, e não do codec. Até onde sei o flash suporta até videos em HD.

  • Rubens, eu não disse que vídeo em Flash não tem qualidade. Disse que, em termos de tecnologia, o QuickTime é melhor.
    Ainda não vi um vídeo em Flash que chegue aos níveis que chega o QuickTime.

  • Eu acho, eu são conceitos diferentes, e o Flash, realmente já não atende o mercado como deveria. Mas agora, não adianta comparar com Flash mas sim com o Flex.

    Bibliotecas Javascript, existem milhares, inclusive pra mim, o EXTJS dá um banho em cima do SproutCore. Apesar de, com poucos códigos, fazermos milagres hoje com Javascript, graças às bibliotecas, envolveria muito conhecimento fazer aplicações realmente ricas (além de um possível uso de reverse ajax, não tão difundido hoje)

    Eu adoro Javascript, apesar da maioria não gostar, mas não vejo como, num futuro, escapar do Silverlight. Desenvolver não importando para qual ambiente (WPF/Silverlight).

  • Pingback: 1, 2, 3… Aprendendo a caminhar com SproutCore()

  • Mais uma biblioteca JS no meio de tantas q já existem… será mais um GWT da vida… bonito, interessante, mas poucos usam… e, todos nós sabemos que falha de marketing no gwt não foi né.

    Ainda acho q concorrente direto do Flex (flash) é o Silverligth, e futuramente o JavaFx deve entrar na briga também.

    São meus 2cents… 😛

  • Cássio Murilo

    Olá, não é um comentário, mas uma dúvida. Como faço para instalar o flash no ipod touch. Tenho uma câmera ip e a imagem depende do flash. Obrigado. Ps.: Estive em Londres, Amasterdam e Paris e não foi possível comprar o Iphone 3G sem contrato(só o 2G e era caríssimo). A informação é de que na Alemanha é vendido sem contrato.