Apple no Rio

A Apple está à procura de um gerente geral para a sua futura loja no Rio de janeiro, a primeira Apple Store do Brasil. Mas o salário de mais de R$10.000 por mês não está agradando a diversos executivos que se candidataram à vaga.

A empresa trouxe ao Brasil uma “headhunter” (profissional que procura no mercado talentos para determinada vaga) especialmente para encontrar a pessoa certa para a gerência da loja. Uma das ferramentas usada foi o Linked In, rede social de profissionais e a Apple está dando preferência a quem já possui no mínimo 10 anos de experiência em varejo de luxo.

Porém, um dos executivos contatados disse ao jornal Folha de S.Paulo que se surpreendeu negativamente com o salário proposto, por estar abaixo da média entre os profissionais da área. Mais do que um simples gerente de loja, a empresa precisa de um executivo que suporte grandes responsabilidades, com importantes tomadas de decisões. Segundo a própria descrição do cargo:

Manter a prosperidade de uma Apple Store exige um conjunto diferenciado de habilidades de liderança e, como gerente, você deverá ser um mestre em todas elas. No ambiente rápido e dinâmico da loja, você deverá demonstrar controle, aprendendo com cada novo desafio. Você montará e inspirará equipes de alto desempenho com pessoas únicas, que ofereçam experiências positivas para os clientes que aprendem, compram e buscam ajuda. O mais importante é que você compartilhará a visão da Apple com os funcionários e clientes.

Ser o gerente da primeira loja brasileira não será algo fácil e é isso que reclamam os profissionais que estão sendo cogitados para o cargo.

Em março, o Blog do iPhone já tinha destacado a dificuldade em encontrar profissionais técnicos qualificados que aceitassem o salário de R$4.674,20, horário integral incluindo sábados e feriados. Considerando que o valor é similar ao proposto nas mesmas lojas nos Estados Unidos, estaria a mão de obra no Brasil com um custo muito elevado?

O que o cidadão normal americano não tem são os altos custos tributários impostos aos brasileiros. Lá, com um salário de US$2.000 é possível comprar muito mais coisas que aqui no Brasil.

Será que a Apple estava contando com isso? Pelo menos nos lucros, ela considerou o custo-Brasil: a estimativa é que a Apple Store do Rio tenha uma receita líquida de US$500 milhões anuais, valor alcançado apenas pela filial da 5ª avenida, em Nova York, a mais visitada do mundo.

Ainda não há nenhuma confirmação oficial a respeito da data ou local em que será inaugurada a loja, mas acredita-se que seja na Barra da Tijuca.