Nomes do iPhone

Já na metade de 2006, os rumores de que a Apple iria lançar um telefone celular próprio eram muito comuns. Diversos analistas chutavam o nome mais óbvio, iPhone (o “i” clássico da Apple mais a palavra Phone), mas tinha o grande problema da marca já pertencer à outra empresa desde 1999, a Cisco (não, Gradiente, não foi você quem inventou o nome). Que nome então seria?

A Apple até chegou a pensar em alguns nomes alternativos antes de adotar aquele definitivo. Isto é o que revela Ken Segall, o publicitário responsável pela campanha “Think Different” e que por muitos anos trabalhou para a empresa.

O nome mais simples poderia ter sido Mobi, trazendo a ideia de mobilidade. Com o enorme sucesso do iPod na época, pensou-se também em associar o novo aparelho à marca já conhecida. Por isso, nomes como TriPod (iPod, telefone e internet) ou TelePod (telefone que é iPod) entraram na lista de possibilidades. Também imaginou-se que, como seria quase como um computador de bolso, o nome MicroMac seria uma possibilidade, mas logo foi descartado. Até mesmo o nome iPad passou pela cabeça dos criativos, em uma época que não se imaginava ainda o lançamento de um tablet.

No final, Steve Jobs resolveu arriscar e adotar mesmo o nome iPhone, que gerou surpresa na plateia naquele dia 9 de janeiro de 2007. Um acordo com a Cisco possibilitou o uso definitivo da marca deste aparelho que, há muito tempo, já deixou de ser somente um telefone.

via 9to5Mac