Depois da enorme polêmica em torno das novas regras do Instagram, o serviço de compartilhamento de fotos não aguentou à pressão popular e desistiu de mudar os termos de uso, voltando ao que era antes.

Logo após a repercussão negativa que teve no mundo inteiro, os diretores do Instagram vieram a público dizer que as novas cláusulas “tinham sido mal interpretadas e eles não iriam vender a foto de ninguém“. Foi o que dissemos em nosso artigo: eles podem não vender as fotos, se não quiserem, mas as regras permitiam isto caso mudassem de ideia.

Em um post de ontem a noite no blog da empresa, os co-fundadores avisam que cancelaram as mudanças e retomaram as antigas regras, para que todo mundo fique feliz.

Por causa do feedback que tivemos de vocês, nós estamos revertendo a parte de publicidade para a versão original que estava funcionando desde o lançamento do serviço, em outubro de 2010.

Portanto, para quem estava preocupado em ter suas fotos vendidas, não precisa mais se preocupar. Pelo menos por enquanto.