Esta história serve para nos fazer refletir sobre o rumo que está tomando nossa atual vida digital e a dependência que temos nos serviços de nuvem.

A Apple procura manter um bom sistema de segurança de suas contas, exigindo senhas com mais de 8 caracteres e com letras maiúsculas e números, para evitar que especialistas maliciosos consigam invadir os dados pessoais dos usuários. Mas alguém conseguiu obter a senha de um jornalista da revista Wired com a ajuda inocente do suporte AppleCare.

Mat Honan estava brincando com sua filha pequena quando, de repente, viu seu iPhone “morrer”. Ele apagou do nada e ficou com a rodinha giratória no meio da tela preta, como acontece quando o aparelho trava. Ele achou que fosse apenas um problema no hardware e não se preocupou muito, pois ele costumava fazer sempre backup de seu aparelho no iTunes e no iCloud. O problema é que, quando ele tentou acessar seu MacBook, o sistema pedia uma senha que ele nunca tinha colocado.

Demorou para ele se dar conta da gravidade da situação: alguém tinha invadido a sua conta iCloud e apagado à distância seu iPhone, seu iPad e seu Mac.

E a coisa foi ainda pior: como sua conta no Google estava associada ao email @me dele, os invasores conseguiram trocar a senha dele no Gmail e no Twitter, roubando as duas contas.

Mat não tem plano com operadora, pois usa o Google Voice. Isso quer dizer que ele também ficou sem telefone quando os criminosos apagaram sua conta do Google. O caso foi realmente grave.

Em questão de horas, os invasores apagaram a vida digital do jornalista Mat Honan, que se viu desamparado. Ao contatar o serviço técnico da Apple, ele acabou descobrindo que o invasor conseguiu ter acesso à senha apenas ligando para a assistência da AppleCare e respondendo às perguntas feitas, de uma maneira que o permitiu receber uma nova senha. O método foi confirmado pelo próprio criminoso, em um email enviado por ele à vítima.

Mat já recuperou o acesso à sua conta do Google e está tentando reverter o processo de cancelamento da conta. Seu Macbook está agora nas mãos dos técnicos da Apple, que tentarão recuperar os dados antigos.

O caso é grave e é importante a Apple tentar entender como é que tudo aconteceu, pois são informações demais que deixamos com ela hoje em dia. Alguém pode ter toda a sua vida digital comprometida se for vítima de pessoas mal intencionadas.

via 9to5mac