Esta é uma pergunta corriqueira, que infelizmente só nos interessamos quando acontece conosco. Vários leitores já nos relataram suas aventuras com o iPhone e a água, e muitos não sabem como agir em uma situação dessas. Das experiências relatadas, muitos são unânimes: mergulhar o aparelho no arroz é o melhor remédio.

Uma empresa de consertos de iPhones fez um vídeo mostrando justamente o que fazer nesses casos.

Por incrível que pareça, o iPhone é bem resistente à banhos leves. Pelo menos é o que já comprovou na pele nosso colaborador Carlos Henrique Schmitt, que deixou seu precioso cair no mar. Mesmo com o risco de oxidação causado pela água salgada, ele garante que o velho de guerra está ativo até hoje.

A primeira coisa a fazer ao tirá-lo da água é desligá-lo. Quanto mais tempo ele ficar ligado, mais chances de dar um curto-circuito e queimar de vez as partes internas. Deixe-o desligado por uns dois ou três dias, até todas as partes secarem bem.

Agora vem a sabedoria popular: deve-se colocá-lo em um saco cheio de arroz, deixando o mínimo de ar possível dentro dele. O arroz é bastante conhecido por absorver umidade, tanto que muitos restaurantes ou donas de casa o colocam no vidrinho de sal, para não embolotar. Deixe o aparelho assim por dois ou três dias.

Só depois disso, tente ligá-lo. Eu sei que a vontade é de dar “só uma ligadinha” no mesmo dia, para ver se ainda está funcionando. Isso pode ser mortal para os circuitos internos, por isso, controle-se.

No vídeo, eles omitem a última parte e dizem para levar para eles consertarem. Mas era de se esperar, afinal, eles vivem disso. ;)

Agora você já sabe o que fazer caso você ou algum conhecido tiver esse problema. É sempre bom lembrar que a garantia perde a validade caso o sensor de água do aparelho esteja vermelho (leia mais aqui).

via