A França tem uma lei que obriga todas as operadoras a desbloquearem gratuitamente seus telefones após 6 meses da compra. E como o iPhone começou a ser vendido lá no dia 28 de outubro, alguns clientes já estão pedindo para a Orange desbloquear oficialmente o seu aparelho. Um deles contou ao site iphon.fr como é todo o processo, e nós traduzimos aqui para o público brasileiro ter uma idéia de como a Apple faz o desbloqueio.

Tudo começa ligando para o Serviço de Atendimento ao Cliente da Orange e dizendo que se quer desbloquear o iPhone. Eles pedem o número IMEI do aparelho para determinar a data que foi comprado (os importados dos Estados Unidos não são cobertos pela lei) e depois explicam que enviarão esse número diretamente à Apple, que é quem realmente faz todo o processo. Cerca de uma hora depois, o cliente recebe um email confirmando o pedido e explicando que o procedimento demorará de 48 à 72h.

Esperado o tempo necessário, basta conectar o iPhone ao iTunes e fazer a restauração do firmware. Ou seja, todo o processo de desbloqueio oficial passa pelo mesmo programa que sincroniza os dados com o aparelho. Após alguns minutos, uma tela avisa que o iPhone está devidamente desbloqueado, podendo ser usado com qualquer operadora. Fácil, simples e sem muita burocracia.

Assim podemos entender como será o desbloqueio do iPhone em alguns países, agora que a Apple mudou sua política de negócios. No Brasil, a Claro (e qualquer outra operadora que vender o iPhone) será obrigada por lei a vender também uma versão desbloqueada (e provavelmente bem mais cara). O processo portanto deverá ser o mesmo daquele usado na França.